Café Cultura é apontado pela Revista EXAME como a futura Starbucks brasileira

Reprodução Revista EXAME online
A revista Exame, em reportagem na edição online de 23 de setembro,
 assinada pelo jornalista Lucas Amorim, apontou a rede de franquias 
e cafeterias café Cultura como a Starbucks brasileira.

Joshua Stevens (foto) e Luciana Melo são os dois sócios
fundadores. Foto: Michel Teo Sin
Com o título “Esse café de Floripa será a Starbucks brasileira?”, a revista reflete o interesse despertado na grande mídia nacional e também por parte de investidores e empreendedores, diante do arrojado plano de expansão e da história de sucesso do Café Cultura, fundado em 2004.

Foto: Michel Teo Sin
Atualmente com 11 unidades em Santa Catarina, a empresa é formada pelos fundadores, a mineira Luciana Melo e o californiano Joshua Stevens e três veteranos do mercado de franquias, Carlos Zilli, Nanina Rosa e Cecilia Rosa, ex-sócios da rede varejista Imaginarium.  “Pensamos num negócio em que as pessoas venham e fiquem, se sintam em casa. Queremos aproveitar esse Brasil mais conectado com o mundo, e que ainda não tem uma rede de cafés nacional”, diz Zilli.

O marco da expansão, que prevê 200 lojas em cinco anos (a Starbucks opera hoje com 112 unidades), foi a inauguração, em março deste ano, da  loja âncora de 700 metros, cujo projeto conquistou o segundo lugar no Prêmio Inovação em Design no Varejo, ao lado de grandes nomes como Ponto Frio (1º lugar) e Cinépolis (3º lugar). Um centro de distribuição e de uma indústria de torrefação, assim como a venda de seus cafés em supermercados e empórios especializados, estão nos planos dos empresários.

Comentários

Postagens mais visitadas