Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, setembro 25, 2015

25/09/2015 - Namastê: cozinha indiana alegre e perfumada

por Luciane Daux 
Namaste significa “o Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em ti”. Cozinhar, como gesto de amor, é uma forma de saudar as divindades que nos habitam e àqueles que queremos bem. A cultura indiana carrega fortemente essa expressão na sua mesa colorida, alegre, repleta de aromas e de respeito aos ingredientes. Muitos temperos perfumam a casa e dão sabor à comida, e começa aí a experiência que culmina em uma explosão de sensações.

Bombay Divulgação
Temperos
Curry, açafrão, gengibre, pimenta dedo-de-moça, canela em pau, cravo da Índia, anis estrelado, cardamomo, coentro fresco, manjericão e louro estão entre os temperos, especiarias e ervas mais utilizadas na cozinha indiana. O garam masala (foto) é um dos temperos que mais uso, e na sua composição estão coentro, pimenta do reino, gengibre, canela, cravo, cardamomo, noz moscada, pimenta calabresa e casca de laranja. Imagina que sabor!

Divulgação
Bindi – as mulheres indianas casadas usam o enfeite na testa como uma proteção para si e os maridos, simbolizando também o terceiro olho, o olho da sabedoria, o sexto sentido.

Tchai
É um tipo de chá indiano. Essa é a minha receita, as pode variar conforme o gosto individual: uma xícara (chá) de chá preto e outra de leite, ferventes. Coloco em um bule com um pau pequeno de canela, dois de cada: pedacinhos de gengibre, cravos da índia, cardamomos e uma colher (sopa) de açúcar demerara. Deixo em infusão por 15 minutos e está pronto. Delícia!

Divulgação
Cinema | A 100 passos de um sonho
Já havia recomendado aqui, mas é tão pertinente ao nosso tema que volto ao assunto. Duas horas de êxtase para quem gosta de cinema, gastronomia, romance, bucólicas paisagens da França e cultura indiana. Com humor e inteligência, o filme conta a saga do jovem chef indiano Hassan e sua família ao abrirem um restaurante étnico exatamente em frente ao de Madame Mallory, um clássico francês em busca da segunda estrela Michelin. Isso tudo acontecendo um pequeno vilarejo da França, com belíssima fotografia. Excelente direção, fotografia e produção.



Revista Gula
Ostradamus premiado
Mais uma vez o restaurante Ostradamus emplaca um prêmio nacional. Dessa vez, o amigo talentoso e empreendedor Jaime Barcelos divide o prêmio com os Sommeliers Eduardo Silva (eleito o melhor sommelier do Alentejo no Brasil) e Samuel Dias de Oliveira, e levou o reconhecimento de Melhor Adega do Brasil 2015, pela Revista Gula. A adega, um charme, foi construída pelo irmão de Jaime, Amauri Leôncio, abaixo do nível do mar, e abriga mais de 270 rótulos. Afinal, a harmonização com as famosas ostras depuradas  e estamos no melhor da safra delas - merece a escolha perfeita. Parabéns!

Blend Gourmet Hamburgueria

Tuany Silva
O Blend Gourmet Hamburgueria inaugurou no mês passado e a inspiração em pubs londrinos e hamburguerias parisienses resultou num projeto arquitetônico descolado e aconchegante, na Rua Arno Hoeschel. No cardápio, hambúrgueres selecionados e um mix especial de drinques. São seis sanduíches: salmão, linguiça Blumenau (foto), cordeiro, picanha, blend (seleção de carnes nobres) e vegetariano (feito com cogumelos e quinua).

Daniel Queiroz 
Chutney picante de frutas  - acompanhe o vídeo dessa receita no NDonline
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 de cada: cebola roxz em tirinhas e dente de alho picado
4cm de gengibre picado
1 de cada:  flor de anis estrelado e pau de canela
3 cravos da índia
2 colheres (sopa) de pimenta dedo-de-moça sem sementes, picada
2 de cada: manga tomi descascadas e picadas maçã verdes sem casca picadas
4 fatias de abacaxi fresco picadas
½ xícara (chá) de damascos picados
150g de açúcar mascavo ou demerara
2 colheres (sopa) de cada mostarda Dijon e curry em pó
200ml de vinagre branco
1 xícara (chá) de uvas passas
Sal a gosto

1. Em uma panela de fundo grosso aqueça o azeite de oliva em fogo médio.
2. Junte a cebola e o gengibre e refogue até murcharem. Junte o alho, mexa até murchar.
3. Junte agora o anis estrelado, a canela em pau, o cravo da Índia e a pimenta dedo-de-moça e refogue por um minuto. Adicione agora a manga, a maçã verde, o abacaxi picados, o damasco picado, o açúcar mascavo ou demerara, a mostarda e o curry em pó. Quando o açúcar desmanchar, adicione o vinagre branco e mexa bem.
4. Deixe cozinhar por aproximadamente 30 minutos, mexendo bem e com cuidado para não pegar no fundo. Quando o chutney estiver cobrindo as costas da colher, junte as uvas passas, acerte o sal e desligue.
5. Deixe esfriar na panela e transfira para potes com tampa.
6. Mantenha na geladeira por 5 dias ou congele.
7. Se desejar, pode adicionar mais açúcar e pimenta.

Assista a VÍDEO-RECEITA de Chutney:


Luciane Daux
Arroz Pulau com Frutas Secas – adaptação da receita do chef Felipe Rameh
6 xícaras (chá) de arroz basmati cozido
4 colheres (sopa) bem cheias de manteiga clarificada
2 tiras de cada: casca de limão siciliano e casca de laranja
2 de cada: flores de aniz estrelado e dentes de alho com casca, amassados
2 cm de gengibre em fatias
6 cardamomos amassados
1 colher (sopa) de cada: sementes de coentro, sementes de cominho e garam masala
1 xícara (chá) de cada:  mix de castanha de caju, amêndoas e avelãs ou castanha do Pará e mix de damascos secos, figos secos, uvas passas brancas
6 colheres (sopa) de suco de limão siciliano
2 colheres (sopa) de folhas de coentro fresco picadas
Sal a gosto

1. Em uma frigideira grande, em fogo médio, derreta a manteiga. Junte as cascas de limão e laranja, os dentes de alho inteiros, o gengibre, os cardamomos, as sementes de coentro, as sementes de cominho, o aniz estrelado, e salteie até começar a perfumar.
2. Adicione o garam masala e as frutas secas picadas. Misture bem. Agora junte o arroz cozido, e mexa até que aqueça. Acerte o sal. Desligue, junte o suco de limão siciliano e as folhas de coentro.
3. Dica: lave bem o arroz (umas três vezes) antes de cozinhar. Cozinhe somente até deixa-lo al dente, para que não grude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu