Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, março 21, 2014

21/03/2014 - Prazeres da Freguesia de Santo Antonio de Lisboa

por Luciane Daux
Azulejos portugueses
Divulgação
Os primeiros colonizadores açorianos, quando chegaram aqui, fundaram um pequeno vilarejo ao norte da Ilha, que hoje se chama Santo Antonio de Lisboa. Nada bobos, esses colonizadores, que escolheram para viver um dos lugares mais charmosos – e ainda bucólicos – do sul do mundo. Na pequena freguesia de Santo Antonio, onde se tem a impressão que o tempo parou, as ostras são famosas. Mas o prazer da gastronomia vai além delas, e são dezenas de excelentes boas cozinhas para comemorar os 288 anos da nossa amada Florianópolis. (E também do querido colega de ND, Ricardinho Machado. Parabéns, “mô quiridu”!)

photographic
Arte dentro e fora da garrafa
O artista plástico catarinense Juarez Machado assinou sete novos rótulos da Villa Francioni (São Joaquim). Os vinhos Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc e Malbec, todos da safra 2007, ganharam também poemas do artista no contra-rótulo, inspirados nos cinco sentidos. O lançamento acontece às 19h da próxima 4ª feira, 27/3, na Assembleia Legislativa de SC.




Murilo Mafra
 Ceviche de ostra do Bate Ponto
Onde ir:
Bate Ponto Petisqueria e Restaurante (foto),  Marisqueira Sintra, Chão Batido, Ponto G Brasa e Fogão, Ponto G Gastronomia, Pizza Mia Al Mare, Fairyland Cupcakes, Rosso Restro, Forneria Sangiovese, Villa do Porto, Açores, entre tantas ainda na Freguesia, mas há muitas outras boas opções em Sambaqui, Barra do Sambaqui e Cacupé.











Mariana Boro
Coxa de pato ao forno com papardelle
1 pato
Uma unidade de cada: cebola, cabeça de alho, alho poró cortado, talo de salsão, tomate sem pele e sem semente
2 cenouras cortadas
Salsinha e cebolinha verde cortadas
Azeite de oliva quanto baste
Sal e Pimenta
Queijo parmesão ralado
 500g de papardelle cozido al dente

1.        Retire as coxas e sobrecoxas do pato e leve ao forno a 60oC por aproximadamente 3 horas.
2.        Em uma panela coloque o restante do pato com a água, cenoura, alho poró, meia cebola, salsão e alho. Deixe cozinhar até que a carne esteja macia e o caldo estiver espesso.  Faça lascas com essa parte do pato.
3.        Em outra panela, refogue dois dentes de alho e meia cebola picada em um fio de azeite de oliva. Assim que a cebola estiver murcha e o alho dourado, refogue as lascas do pato cozido e acrescente o caldo do cozimento coado, deixe reduzir pelo menos 50% do volume.
4.        Junte a massa já cozida al dente ao refogado das lascas de pato, pique o tomate e salteie tudo, acrescentando o cheiro verde e a cebolinha. Acerte o sal e a pimenta.
5.        Disponha numa travessa a massa com as coxas e sobrecoxas por cima e sirva com parmesão ralado a gosto.
6.        Agradecimento ao Chef Helton Costa. A receita, assinada por ele, compõe o cardápio da Sangiovese Cantina. Rua Padre Lourenço de Andrade, 496. Reservas: 3371.1200.

João Bub
Lulas marinadas
1kg lulas nativas frescas cortada em anéis
250ml azeite de oliva extra virgem
2 dentes alho picado
1 maço salsinha picada
Coentro picado a gosto
200g de cada: cenoura precoce, brócolis chinês, batatinha inglesa
1 limão siciliano
50ml Martini Bianco
Sal e pimenta do reino branca a gosto

1.        Em uma panela de ferro bem quente, adicione um fio de azeite de oliva e refogue o alho picado até dourar.
2.        Adicione as lulas em anéis e deixe grelhar por 2minutos mexendo sempre. Retire da panela imediatamente e reserve.
3.        Tempere a lula com as raspas e o suco do limão, salsinha, coentro, sal, pimenta, Martini Bianco e azeite de oliva. Deixe marinar por, pelo menos, 30 minutos.
4.        Corte os legumes pela metade.  Cozinhe as batatinhas por 12 minutos no vapor, adicione o restante dos legumes e deixe cozinhar por mais 4 minutos.
5.        Sirva as lulas frias sobre os legumes quentes com uma pitada de sal e regue tudo com o marinado da lula.

6.        Agradecimento pela receita e foto ao chef João Chico Bub, do Bettina Bub Cozinha Artesanal. Estrada Caminho dos Açores, 1770. Reservas:  9616-2806.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu