Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, janeiro 31, 2014

31/01/2014 - Nós só “come” tainhotinha, gordinho e torpedinho de siri

por Luciane Daux

O título dessa coluna é um trecho da Opereta do Mané, uma obra prima de autoria do querido Gilson “Baixinho” Duarte. A música diz muito sobre a identidade do florianopolitano que, em sua essência, é muito simples. Gordinho frito e torpedinho de siri são da mesa do manezinho, assim como o berbigão, a sopa de tatuira e o pastel de banana, que já deveriam ser Patrimônio Cultural Imaterial da nossa cidade, assim como o vento “suli”, aquele que, conforme comentava outro dia o colega Carlos Damião, merecia “ainda levar o título de cidadão honorário.” Pois agora, não é mesmo, estimado?

Clique e ouça a Opereta do Mané, cantada pela Banda Sabor Brasil.

Divulgação
Congelados artesanais
A cozinha grega é uma das mais saudáveis e saborosas do mundo. Fato comprovado pelo emblemático Moussaká com gosto de “feito em casa” da chef Spiri Baptista, ela mesma uma autêntica representante da cultura helênica, vinda da Ilha de Zakinthos. E falo com a legitimidade de quem já provou muitas vezes esse e outros dos seus pratos. Primeiro dos congelados Ilhas Gregas a chegar no mercado, está à venda nos supermercados Imperatriz do Estreito, Jurerê Internacional e Gourmet (Beiramar Shopping). E também no restaurante Ilhas Gregas, aberto às 6as feiras, sempre com reserva antecipada pelo fone 3240-8232.

Ribeirão da Ilha, amanhã!
Somente amanhã – sábado - a partir do meio dia, vários restaurantes do Ribeirão da Ilha vão oferecer determinados pratos exclusivos com preços super especiais. A iniciativa é do projeto Destino SC, da RIC TV Record, para incentivar moradores e turistas a desfrutarem do charmoso roteiro gastronômico, berço da colonização da Ilha de Santa Catarina. Os restaurantes participantes são Ostradamus, Rancho das Ostras, Porto do Contrato, Muqueca da Ilha e Ilha Terceira. Veja abaixo uma das receitas participantes da promoção:

Ostra gratinada sabor maracujá
Restaurante Rancho das Ostras – Ribeirão da Ilha
Para 12 ostras:
360g de requeijão cremoso
120g de creme de leite
100ml de suco de maracujá
50g de polpa de maracujá com semente
1. Cozinhar as ostras, desconchá-las e reservá-las.
2. Na batedeira, bater o requeijão, o creme de leite, o suco de maracujá até obter um creme bem homogêneo e consistente.
3. Colocar a ostra na casca e cobrir com o creme.
4. Levar ao forno por em torno de 25 minutos e servir.


Torpedinho de siri
500 g de carne de siri desfiada
Um de cada: cebola picada, alho picado, colher (sopa) de azeite de oliva
2 colheres (sopa) de cebolinha e salsinha picadas
Sal e pimenta dedo-de-moça a gosto
Farinha de trigo, ovo e farinha de rosca para empanar
Óleo de soja para fritar

1.        Lave bem a carne de siri e retire qualquer vestígio de casca. Escorra e reserve.
2.        Numa panela, refogue a cebola e o alho no azeite de oliva até murcharem.
3.        Junte numa tigela o refogado, o siri, temperos, sal e pimenta e misture bem.
4.        Com as mãos, molde bolinhos no formato de pequenos torpedos, passe-os pela farinha de trigo, e em seguida pelo ovo e pela farinha de rosca.
5.        Frite-os aos poucos, em óleo abundante.
6.        Rendimento: 6 torpedinhos

Luciane Daux
Gordinho frito com pirão d’água
1kg de gordinhos pequenos, limpos e sem cabeça
Suco de limão e sal
Farinha de mandioca
Óleo para fritar               
Cebolinha verde

  1. 1.        Tempere os gordinhos com sal e suco de limão.
  2. 2.        Passe-os na farinha de mandioca, retirando o excesso. Frite-os em óleo quente abundante, até que se forme uma casquinha crocante e dourada nos peixes. Retire e deixe secar sobre papel toalha.
  3. 3.        Para o pirão, aqueça 400ml de água.  À parte, desmanche bem uma xícara (chá) de farinha de mandioca, em 2 xícaras (chá) de água fria. Em seguida incorpore ao caldo fervente. Mantenha a panela no fogo médio-baixo, mexendo sempre, até que esteja bem cozido e soltando do fundo. Acerte o sal, salpique com cebolinha verde e sirva com o peixe frito.


Luciane Daux
Ostras ao bafo
1 dúzia de ostras (somente as que estiverem bem fechadas)
  1. 1.        Em uma panela grande coloque uns dois dedos de água, apenas o suficiente para fazer vapor.
  2. 2.        Coloque ali as ostras, em fogo médio, sacudindo a panela de vez em quando até que elas abram.
  3. 3.        Retire, abra e mantenha-as na casca, do lado da “barriga” (côncavo), para que o sumo fique preservado. Não acrescente sal!
  4. 4.        Sirva com limão, simplesmente, ou com vinagrete. Ainda pode colocar molho branco e parmesão por cima e levar ao forno para gratinar.

2 comentários:

  1. É fácil imaginar indo a Florianópolis para saborear as ostras e torpedinhos de siri. Mas cara Luciane confesso que o restaurante Ilhas Gregas está chamando mais minha atenção!
    Uma delícia a sua coluna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre às 6as feiras, João. À parte das delícias do Ilhas Gregas, lá me sinto muito à vontade com a chef Spiri e o marido, Aurélio, que são queridíssimos amigos e participam comigo do vocal da Banda Sabor Brasil. Beijos

      (Recado para o Aurélio:
      Te acostuma: quando falarem do Ilhas Gregas, tu vais ser sempre "o marido" rsrs... mas muito carinhosamente)

      Excluir

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu