Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, janeiro 31, 2014

31/01/2014 - Nós só “come” tainhotinha, gordinho e torpedinho de siri

por Luciane Daux

O título dessa coluna é um trecho da Opereta do Mané, uma obra prima de autoria do querido Gilson “Baixinho” Duarte. A música diz muito sobre a identidade do florianopolitano que, em sua essência, é muito simples. Gordinho frito e torpedinho de siri são da mesa do manezinho, assim como o berbigão, a sopa de tatuira e o pastel de banana, que já deveriam ser Patrimônio Cultural Imaterial da nossa cidade, assim como o vento “suli”, aquele que, conforme comentava outro dia o colega Carlos Damião, merecia “ainda levar o título de cidadão honorário.” Pois agora, não é mesmo, estimado?

Clique e ouça a Opereta do Mané, cantada pela Banda Sabor Brasil.

Divulgação
Congelados artesanais
A cozinha grega é uma das mais saudáveis e saborosas do mundo. Fato comprovado pelo emblemático Moussaká com gosto de “feito em casa” da chef Spiri Baptista, ela mesma uma autêntica representante da cultura helênica, vinda da Ilha de Zakinthos. E falo com a legitimidade de quem já provou muitas vezes esse e outros dos seus pratos. Primeiro dos congelados Ilhas Gregas a chegar no mercado, está à venda nos supermercados Imperatriz do Estreito, Jurerê Internacional e Gourmet (Beiramar Shopping). E também no restaurante Ilhas Gregas, aberto às 6as feiras, sempre com reserva antecipada pelo fone 3240-8232.

Ribeirão da Ilha, amanhã!
Somente amanhã – sábado - a partir do meio dia, vários restaurantes do Ribeirão da Ilha vão oferecer determinados pratos exclusivos com preços super especiais. A iniciativa é do projeto Destino SC, da RIC TV Record, para incentivar moradores e turistas a desfrutarem do charmoso roteiro gastronômico, berço da colonização da Ilha de Santa Catarina. Os restaurantes participantes são Ostradamus, Rancho das Ostras, Porto do Contrato, Muqueca da Ilha e Ilha Terceira. Veja abaixo uma das receitas participantes da promoção:

Ostra gratinada sabor maracujá
Restaurante Rancho das Ostras – Ribeirão da Ilha
Para 12 ostras:
360g de requeijão cremoso
120g de creme de leite
100ml de suco de maracujá
50g de polpa de maracujá com semente
1. Cozinhar as ostras, desconchá-las e reservá-las.
2. Na batedeira, bater o requeijão, o creme de leite, o suco de maracujá até obter um creme bem homogêneo e consistente.
3. Colocar a ostra na casca e cobrir com o creme.
4. Levar ao forno por em torno de 25 minutos e servir.


Torpedinho de siri
500 g de carne de siri desfiada
Um de cada: cebola picada, alho picado, colher (sopa) de azeite de oliva
2 colheres (sopa) de cebolinha e salsinha picadas
Sal e pimenta dedo-de-moça a gosto
Farinha de trigo, ovo e farinha de rosca para empanar
Óleo de soja para fritar

1.        Lave bem a carne de siri e retire qualquer vestígio de casca. Escorra e reserve.
2.        Numa panela, refogue a cebola e o alho no azeite de oliva até murcharem.
3.        Junte numa tigela o refogado, o siri, temperos, sal e pimenta e misture bem.
4.        Com as mãos, molde bolinhos no formato de pequenos torpedos, passe-os pela farinha de trigo, e em seguida pelo ovo e pela farinha de rosca.
5.        Frite-os aos poucos, em óleo abundante.
6.        Rendimento: 6 torpedinhos

Luciane Daux
Gordinho frito com pirão d’água
1kg de gordinhos pequenos, limpos e sem cabeça
Suco de limão e sal
Farinha de mandioca
Óleo para fritar               
Cebolinha verde

  1. 1.        Tempere os gordinhos com sal e suco de limão.
  2. 2.        Passe-os na farinha de mandioca, retirando o excesso. Frite-os em óleo quente abundante, até que se forme uma casquinha crocante e dourada nos peixes. Retire e deixe secar sobre papel toalha.
  3. 3.        Para o pirão, aqueça 400ml de água.  À parte, desmanche bem uma xícara (chá) de farinha de mandioca, em 2 xícaras (chá) de água fria. Em seguida incorpore ao caldo fervente. Mantenha a panela no fogo médio-baixo, mexendo sempre, até que esteja bem cozido e soltando do fundo. Acerte o sal, salpique com cebolinha verde e sirva com o peixe frito.


Luciane Daux
Ostras ao bafo
1 dúzia de ostras (somente as que estiverem bem fechadas)
  1. 1.        Em uma panela grande coloque uns dois dedos de água, apenas o suficiente para fazer vapor.
  2. 2.        Coloque ali as ostras, em fogo médio, sacudindo a panela de vez em quando até que elas abram.
  3. 3.        Retire, abra e mantenha-as na casca, do lado da “barriga” (côncavo), para que o sumo fique preservado. Não acrescente sal!
  4. 4.        Sirva com limão, simplesmente, ou com vinagrete. Ainda pode colocar molho branco e parmesão por cima e levar ao forno para gratinar.

quarta-feira, janeiro 29, 2014

29/01/14 - João Bub no Second Floor


O Second Floor, de Jurerê Internacional, alia ingredientes de qualidade, sofisticação, conforto e lazer com uma agenda completa de atrações para todos os gostos.
Vicente Schmitt
Hoje, quarta-feira (29), a Spirito Santo que inaugurou loja em Florianópolis em novembro, no terceiro piso do shopping Iguatemi, apresenta o chef convidado João Bub, do bistrô Bettina Bub – Cozinha Artesanal, que fará um apanhado de pratos que foram sucesso no Bettina nos últimos meses. O local tem uma horta própria e, por isso, o chef irá acrescentar algum ingrediente de produção dele. “Gosto muito de fazer surpresa e inserir um ingrediente que não consta no cardápio”, revela João. 

A expectativa de trabalhar em conjunto com Cédric Pesché, chef do Second Floor, anima o convidado: “até então não houve uma vez que fizesse isso sem ir para casa sabendo um pouco mais sobre cozinha”, conclui. Imperdível!

sexta-feira, janeiro 24, 2014

24/01/2014 - Verão saboroso longe do forno&fogão

por Luciane Daux
Este verão está sendo fogo! Que calor, hein? Mas não desanime ao pensar em cozinhar, pois nem tudo é forno&fogão numa cozinha. Pratos salgados saborosos também podem ser feitos sem usar panelas. Experimente o carpaccio de carne, com um inusitado sorvete de mostarda, e a salada refrescante com maçãs e nozes. Receitas frescas e leves, como pede a estação.

Outback Steakhouse


Duas pitadas
·         O Outback Steakhouse está com seleção especial de pratos para o verão. Entre as opções de entrada está a refrescante porção com seis camarões chamada Gold Coast Coconut Shrimp (foto), empanados com coco fresco ralado e servido com molho de leve sabor adocicado a base de laranja.
·         A Pizzaria Basílico tem novidade para quem quer manter a forma e cumprir as promessas de 2014. Levíssima, a pizza "A la Norma" é a novidade leve da Pizzaria Basilico. É basicamente vegetariana, coberta com mussarela especial, berinjela e manjericão orgânicos, ricota fresca e cubos de tomate, e ótima opção para os dias quentes.


Adriana Füchter
Sucos de verão
·         Os sucos de hortaliças são riquíssimos em vitaminas e minerais, e são recuperadores da saúde. Realçam o sabor o acréscimo de suco de frutas de sua preferência, água, água de coco ou chá de cor clara e especiarias ou ervas, como canela, hortelã, gengibre, salsinha, que agregam valor nutricional têm funções desintoxicantes. Para um suco assim, corte cinco cenouras e 2 talos de salsão em pedaços de 5 a 7cm. Junte um punhado de salsinha e leve à centrífuga. Rende um copo grande. A dica e a receita são do Departamento de Medicina Preventiva da Unimed Grande Florianópolis.
·         A fotógrafa Adriana Füchter é quem dá a receita e a bela foto, que ilustra o seu suco refrescante de abacaxi. “Lave bem o abacaxi em água corrente. Descasque a fruta, e guarde a polpa para usar em outras preparações. Junte as cascas a 1,5L de água e leve para ferver por 15 minutos. Depois leve para gelar e aproveite todo o sabor e frescor da fruta! No inverno pode servir quente, como se fosse um chá.”

Ludmila McLaughlin
Salada New Jersey
5 maçãs cortadas em cubos
25 bagos de uva cortados ao meio e sem semente
2 talos de aipo cortados em quadrados pequenos
1 xícara (chá) de nozes picadas
Maionese aromatizada com ervas frescas ou limão siciliano
Molho pesto
Torradinhas de pão italiano
Folhas de rúcula

1.        Misture as maçãs, os bagos de uva, os dois talos de aipo cortados e as nozes junto à maionese aromatizada com ervas finas ou limão siciliano. Sirva sobre as folhas de rúcula temperadas com o pesto e acompanhe com torradinhas.
2.        Essa receita, de autoria do chef irlandês Paul McLaughlin, rende 8 porções e faz parte do cardápio de verão do Berinjela Gourmet Sandwich, que fica na Trindade.

Jordan Franzen
Carpaccio de mignon com sorvete de mostarda
100g de filé mignon em finas muito fatias
30g de alcaparras lavadas
20g de queijo gorgonzola ralado
100g de folhas de rúcula
80 g de sorvete salgado de mostarda com gergelim by Amoratto

1.        Disponha as folhas de rúcula no centro do prato, com as fatias de mignon ao lado, cobertas pelo queijo gorgonzola.
2.        Sirva o sorvete em uma pequena taça e decore com algumas alcaparras, se preferir tempere tudo com um pouco de sal e pimenta do reino moída na hora! ( para substituir o sorvete salgado, bata em um mini-processador algumas alcaparras com uma colher de sopa de mostarda, que pode até ser Dijon, com 30ml de azeite de oliva, sal e pimenta do reino).
3.        A receita é do sempre criativo Chef Jordan Franzen, da Risotteria Suprema, que fica no Bairro João Paulo.


sexta-feira, janeiro 17, 2014

17/01/2014 - Frutos do mar + arroz – só sai coisa gostosa

por Luciane Daux
Sempre que a gente junta arroz com frutos do mar, sai alguma coisa muito gostosa. O Arroz a La Tumbada, com sotaque mexicano, a paella, prato típico da Espanha, e o Arroz Caldoso (em receita da Chef Joyce Francisco, que você encontrará na coluna online em WWW.ndonline.com.br) são provas saborosas disso. Aproveitando as noites mais fresquinhas e a reunião com os amigos, proponho essas receitas que enchem os olhos e são puro prazer.

Fernando Wiladino
Arroz Caldoso: frutos do mar e arroz num prato bem suculento, em receita da chef Joyce Francisco.
120g de arroz bomba (espanhol) ou parboilizado
200g de tomate sem pele e sem sementes
40g de alho
Pimentões vermelho, amarelo e verde, 40g de cada
120g de cebola
2 litros de caldo de peixe
Polvo em rodelas, lula em rodelas, garoupa em cubos, camarão médio, 120g de cada
12 mariscos na casca
200ml de azeite de oliva
40g de salsinha
1 envelope de tempero Paellero 

1. Refogue ligeiramente em um pouco de azeite de oliva os frutos do mar, em separado, na panela que será feito o arroz, e reserve-os.
2. À parte, faça um refogado com a cebola, o tomate e por último os pimentões. Adicione o arroz, misture bem, adicione duas concha de caldo e mexa bem. Junte mais 10 conchas cheias  e deixe o arroz cozinhar até ficar al dente (mais ou menos 20  minutos). Acrescente o peixe, os mariscos e o polvo (já cozido) e caldo o bastante para deixar o arroz totalmente submerso. Junte o tempero paellero e cozinhe mais 10 minutos. Por último, junte  os camarões, lembrando que o arroz deve ficar com caldo. Ajuste o sal, finalize com a salsa e sirva bem quente.

Leonardo Almada
Café Cultura no Iguatemi
Paninis, bruschetas, saladas e sanduíches compõem o cardápio da franquia do Café Cultura que inaugurou ontem, no Shopping Iguatemi. Como a loja da Lagoa da Conceição, o novo bistrô-café traz a promessa de ser um espaço bem agradável, disputado por gente bacana que gosta de um espresso bem tirado.



Rodrigo Ormond
Arroz a La Tumbada
(para uma pessoa)
120g  de arroz cozido (parboilizado)
 60g Camarão médio (limpo)
 60g de lula em anéis (branqueada)*
 60g de peixe branco em cubos (branqueado)*
100g  de Salsa Picante ou  molho de tomate (ao sugo) com bastante pimenta.
60g  de creme de leite fresco
20g  de milho verde em conserva
1 colher de sopa de coentro fresco picado
2 colheres de sopa de azeite de oliva
Sal a gosto

1 – Salteie rapidamente o camarão no azeite de oliva, acrescente as lulas já branqueadas* e uma pitada de sal. Adicione a Salsa Picante e esperar ferver.
2 – Assim que levantar fervura, acrescente o arroz cozido e mexa bem até voltar a ferver. Acrescente o peixe em cubos branqueado*, mexa delicadamente para que o peixe não se desmanche e espere esquentar bem.
3 – Finalize com o creme de leite fresco, o milho e o coentro fresco picado.
Glossário: Branquear – significa colocar rapidamente (aprox. 1 minuto) em água fervente e dar um choque térmico em água gelada. 
A receita é do Chef  Leonardo Goulart, do Guacamole Cocina Mexicana de Florianópolis e Balneário Camboriu.

Luciane Daux
Paella Marinera
(para 12 pessoas) 
12 unidades de cada, todos com casca: camarões gigantes, mariscos e lagostins, para enfeitar
900g de cada: camarões médios sem casca, lulas em rodelas, mariscos sem casca
suco de um limão
6 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 unidades de cada: cebolas picadas, alho picados, taças de vinho branco seco, pimentões vermelhos em tirinhas
3 envelopes de tempero para paella Carmencita 
300 g de ervilhas frescas congeladas
3 litros de caldo de legumes ou galinha
1kg de arroz parboilizado
sal, salsinha picada e pimenta do reino a gosto

1. Para o caldo: Em um panela refogue um pouco de azeite de oliva com alho e junte os camarões gigantes com casca. Quando ficarem alaranjados, retire e reserve. Faça o mesmo com os lagostins. Ferva 3 litros de água e cozinhe os camarões gigantes e os lagostins dourados, colocando um pouco de sal. Retire os camarões e lagostins e reserve. Junte 2 envelopes de caldo de legumes e deixe o caldo fervendo para usar na paella.
2. Para a  paella: Em uma paellera ou frigideira bem grande, refogue no azeite de oliva a cebola e o alho, o arroz e o tempero Carmencita (ou o açafrão), refogue. Acrescente o vinho branco, pimentão em tirinhas.
3. Acrescente agora o caldo feito e deixe cozinhar, revolvendo de vez em quando para todo o arroz ficar cozido igualmente. Se necessário, acrescente mais água. Verifique o sal.
4. Quando o arroz estiver quase cozido, junte os camarões temperados com suco de limão e sal e a lula, mexendo sempre até cozinharem (quando o camarão mudar de cor). Finalize juntando os mariscos, a ervilha, desligue. Deixe a paella com bastante umidade, ainda. 
5. Arrume por cima da paella os camarões gigantes e os lagostins, pimentão vermelho, salsinha. Tampe com papel alumínio e deixe repousar por uns 5 ou 10 minutos e sirva.

sexta-feira, janeiro 10, 2014

10/01/2014 - Prato colorido = bronzeado bonito e pele saudável. Receitas para ter e manter a cor do verão.

por Luciane Daux
Um bronzeado dourado, uniforme e duradouro é o sonho de consumo de nove entre dez de nós, que buscamos um lugar ao Sol, no verão.

Betacaroteno: aliado 
O betacaroteno é um aliado que ajuda na formação de melanina, pigmento que protege a pele e que promove e mantém o bronzeado. Legumes, frutas e verduras de cor alaranjada ou verde-escuro são ricos nesse poderoso antioxidante. Portanto, privilegie o consumo de cenoura, abóbora, manga, mamão, rúcula, agrião, brócolis, couve, por exemplo. Mas não dispense o uso do filtro solar indicado para o seu tipo de pele, e evite o sol entre as 10 e as 16 horas. Boa praia!

©iStockphoto.com/brokenarts
Licopeno: proteção além do bronzeado
 “O licopeno, responsável pela coloração vermelha do tomate, é encontrado também na melancia, pimentão, goiaba vermelha, beterraba, morango, pitanga e mamão. É um carotenoide com efeito antioxidante que auxilia no combate aos radicais livres, retardando o envelhecimento das células, prevenindo doenças cardiovasculares e a divisão de células tumorais, agindo na prevenção do câncer, principalmente o de próstata, segundo alguns estudos. Na pele sua ação é a de promover alguma pigmentação dourada, ou amarelada, de acordo com o tom da pele, como o betacaroteno, mas sua ação antioxidante mais poderosa vai proteger e regenerar as células que são agredidas pela exposição ao sol, promovendo uma restauração adequada, mais rápida, mantendo-a macia e hidratada, evitando as queimaduras do sol, claro, quando associada ao uso do filtro solar. Sem dúvida a melhor maneira de consumir o licopeno é através da ingestão do molho de tomate, pois nós o absorvemos melhor esse alimento depois de cozido e junto com algum óleo, por suas características lipossolúveis. Portanto, os molhos prontos e concentrados de tomate são as melhores fontes desta substância protetora. Aproveite para usá-lo nas massas e pizzas. Mas não podemos esquecer que uma dieta equilibrada com frutas e verduras cruas, vão fornecer também quantidades importantes de outros antioxidantes.” Dra. Silvia Schmidt, dermatologista membro da SBD.

Quibebe tradicional
Receita bem brasileira, que acompanha desde a carne seca desfiada a um elegante pernil de cordeiro. Refogue no azeite de oliva uma cebola picada com três dentes de alho até murcharem. Junte 1kg de abóbora cabotia cortada em cubos de 1cm. Abaixe o fogo e vá refogando até obter um purê cremoso e bem alaranjado (vá adicionando água aos poucos). Acrescente sal, pimenta do reino e salsinha a gosto.

©iStockphoto.com/wimdemo
Salada de manga com rúcula
2 xícaras (chá) de manga firme cortada em cubos
2 rabanetes em rodelas
1 colher (chá) de pimenta dedo-de-moça picada
2 colheres (sopa) de salsinha
1 maço de folhas de rúcula
2 colheres (sopa) de suco de limão
5 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto

1. Misture todos os ingredientes e sirva gelada, acompanhada de uma salada de rúcula.

Luciane Daux
Cenouras carameladas
Ótimas para acompanhar quaisquer tipos de carne!
500g de cenouras
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (chá rasa) de sal
1 colher (chá cheia) de açúcar
¾ xícara (chá) de suco de laranja

Pele as cenouras e corte-as em toletes de 1 X 4cm.
Em uma panela de fundo grosso coloque todos os ingredientes sem acrescentar água, e leve ao fogo médio, mexendo de vez em quando.
As cenouras deverão cozinhar suavemente, ficando ainda al dente., e caramelar.

sexta-feira, janeiro 03, 2014

03/01/2014 - Restô Dontê - uma nova roupagem para o que sobrou das festas de final de ano

por Luciane Daux
Uma brincadeira que, “traduzida”, significa os restos de ontem, mas com sotaque afrancesado. Adoro esse conceito, onde o que sobrou das refeições anteriores é muito bem aproveitado, e volta a ser um apetitoso prato. Nesses dias que seguem as festas de final de ano, aposto que sua geladeira e freezer estão cheios de pequenas porções avulsas que, combinadas, podem virar um novo prato gourmet. Voilá!

Patrícia Goedert Doçaria
Três pitadas
Franquia Patrícia Goedert Doçaria e Café (foto) – As já reconhecidas e apreciadas delícias da chef pâtissier Patrícia Goedert ganharam espaço na primeira franquia da doçaria, que fica na SC 401 n. 6977, em Santo Antonio de Lisboa. A franqueada Bruna Brillinger se esmerou na montagem do endereço, onde você pode montar seu próprio cupcake, experimentar salgadinhos fritos na hora, e ainda se toma um saboroso espresso.
Encomenda Gourmet - Esse site descobriu pra gente bons fornecedores de doces, tortas, bolos e congelados alimentos sob encomenda de Florianópolis. Lá pode-se encomendar delícias como macarons (provei e adorei) ou brigadeiros gourmet, por exemplo. Alguns produtos tem delivery, outros devem ser apanhados na loja. Como gosto de facilidades, curti a ideia! WWW.encomendagourmet.com.br
Gastronomia da Estácio Assesc - O Guia do Estudante, da Editora Abril, considerou o curso de Gastronomia da Estácio Assesc, aqui de Florianópolis, o terceiro melhor curso de Bacharelado em Gastronomia do país. Para quem tem vontade de entrar nesse saboroso mundo, tem mais informações aqui: http://portal.estacio.br

©iStockphoto.com/geckostamp
Crostini chiquetoso – Faça fatias de pão ciabata (ou outro), regue com azeite de oliva e toste-as de um só lado. Sobre cada fatia coloque a cobertura do seu gosto. Sugiro pepino japonês, tomate, rúcula e fatias muito, muito finas de tender (pode ser presunto, pernil, peru ou outra carne já fria). Finalize com um fio de azeite de oliva e pimenta do reino moída na hora.

Ragu Vale Tudo – E vale mesmo. Leve para fritar em duas colheres (sopa) de azeite de oliva, cebola, cenoura e talo de salsão (uma unidade de cada, picadinhos), no fogo médio/baixo. Quando dourar, acrescente três xícaras (chá) de carnes já prontas como pernil de cordeiro ou suíno, aves, rosbife ou outros, bem picadinhas. Junte uma xícara (chá) de vinho branco e duas de de caldo de carne, uma lata de tomate pelado, sal e pimenta do reino. Deixe cozinhar até ficar um molho denso e sirva sobre spaghetti ou ainda com polenta.

©iStockphoto.com/salsachica
Bolo salgado
250g de farinha de trigo
1 sachê de fermento biológico instantâneo
3 ovos
½ xícara (chá) de azeite de oliva
½ xícara (chá) de leite
Pitada de açúcar, sal e pimenta do reino moída na hora
2 xícaras de chá de recheio a sua escolha, picado em cubos de ½ cm (tender, pernil suíno, queijo em cubos e/ou ralado, salsinha, cebolinha, cebola, tomate seco ou uma mistura de todos esses ingredientes)

1. Misture a farinha de trigo, o fermento e uma pitada de sal e de açúcar.
2. Acrescente o azeite de oliva e os ovos batidos e comece a misturar com uma colher, acrescentando o leite aos poucos, até que a massa fique homogênea.
3. Junte, agora, o recheio escolhido, envolvendo-o com a massa.
4. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma redonda de furo ou uma de bolo inglês. Coloque ali a massa e leve ao forno preaquecido (200oC) por 40 minutos ou até dourar.
5. Retire do forno, deixe amornar e desenforme.

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu