Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, novembro 15, 2013

15/11/2013 - Dolce fare niente: preguiça, gula e feriadão

por Luciane Daux
Reprodução da obra Dolce Fare Niente, de John William Godward
Perfeita para esses dias de feriadão, a expressão em italiano significa “doce fazer nada”, ou uma indolência permitida que, vez por outra, mal não faz. Para agradar com sabor e sem perder a pose, receitas absolutamente simples e que dispensam grandes elaborações. E se bateu a preguiça a gente te ajuda e indica seus melhores amigos na cozinha: abridor de latas, liquidificador, micro-ondas panela de pressão e máquina de lavar louça. Bom descanso, amigos!

Graziela Siega 
Ostras: cozinha de terroir
Quatro pitadas
Cozinha terroir - Pratos feitos apenas com produtos da região, incrementando a economia e valorizando a cultura locais. Esse é o conceito da cozinha terroir, ou de origem. O restaurante Bate Ponto, em Santo Antonio de Lisboa, segue esse preceito e oferece os “pescados do dia”, recém saídos do mar. As ostras (foto), também produzidas na região, são depuradas no próprio restaurante, num processo de 12 horas de filtragem da água do mar do aquário aonde elas são depositadas logo após serem colhidas. Além disso, o passeio ao vilarejo, um dos mais antigos da nossa cidade, é sempre muito agradável.
e-book de culinária - A catarinense Mueller, de Timbó, uma das mais tradicionais empresas fabricantes de eletrodomésticos “linha branca” do país, está oferecendo aos curtidores de sua fanpage no Facebook o e-book Grandes Receitas Mueller. São receitas de chefs parceiros e de consumidores como o arroz com costelinha, bobó de camarão e outras da culinária brasileira, e podem ser acessadas pelo WWW.facebook.com.br/mueller.ind
Faca e filé – Vai até o próximo dia 19 a promoção Steaknife do Outback Steakhouse que oferece uma opção de salada, um Strip Steak de 325g e um acompanhamento por R$ 49,90, e ainda levar para casa uma faca exclusiva da rede, aquela ótima para usar com grelhados. A ação vale de domingo a quarta, a partir das 18h.
Sorvete de pimenta – A Amoratto, sempre inventando moda, agora criou o sorvete de pimenta. Uma mistura intrigante de gelado com picante, bem interessante como sobremesa e pode entrar na confecção de drinks, se acrescentarmos vodka ou tequila!

©iStockphoto.com/lockstockb 
Maminha mandriona (de panela de pressão)
Mais simples e saboroso, impossível. Salgue pouco e apimente uma maminha média. Aqueça a panela de pressão, coloque uma colher (sopa) de manteiga e doure ali a maminha, virando quando estiver pegando cor de um lado. Desligue. Junte um copo de água, o conteúdo de uma sopa de cebola em saquinho, uma lata de cerveja preta e dois tomates picados, sem pele nem sementes. Feche, leve para o fogo baixo e deixe por 30 minutos depois que começar a ferver. Deixe esfriar, corte em fatias, acrescente cogumelos ao molho e sirva com ervilhas e cenouras.

©iStockphoto.com/EdwinP
Cuca de maçã de preguiçoso
Não leva massa, só leva o que interessa: muito recheio e farofa!
6 maçãs vermelhas descascadas e fatiadas
Suco de 1 limão
Canela em pó a gosto
6 colheres (sopa) de açúcar

Farofa:
1 xícara (chá) de farinha de trigo
120g de manteiga
½ xícara (chá) de açúcar
½ xícara (chá) de nozes picadas
1 colher (chá) de canela em pó

1. Misture o suco de limão às fatias de maçã.
2. Unte um refratário com manteiga e faça uma camada com metade das maçãs, polvilhe com canela e açúcar, e coloque a segunda camada de maçãs.
3. À parte misture com os dedos os ingredientes da farofa. Coloque por cima das maçãs.
4. Leve ao forno médio (180 a 200oC) por 40 minutos ou até dourar.
5. Sirva com chantilly ou sorvete.
6. Rendimento: 10 fatias

Luciane Daux
Arroz de polvo malandrinho
Acabou-se o mistério. O polvo, cozido assim de maneira simples, fica macio e saboroso, em uma receita de origem portuguesa.
1,5 de tentáculos de polvo limpos e crus
2 folhas de louro
1 talo de salsão
1 cebola branca pequena
1 xícara (chá) de vinho branco
½ xícara (chá) de azeite de oliva
1 xícara (chá) de cebola branca picadinha
2 colheres (sopa) de alho picadinho
Água para completar o caldo
400g de arroz parboilizado cru
½ xícara (chá) de salsinha picada
Sal e pimenta do reino a gosto

1.        Lave bem os tentáculos do polvo e coloque-os em uma panela com o vinho branco, a cebola pequena inteira, o talo de salsão e as folhas de louro. Tampe e leve para cozinhar (sem acrescentar mais água) em fogo baixo por 50 minutos.
2.        Ao final desse tempo retire os tentáculos e deixe esfriar, corte-os em rodelas do tamanho de uma garfada. Reserve. Coe o caldo apurado no cozimento, acrescente água até obter um litro e reserve.
3.        Em uma panela aqueça o azeite de oliva em fogo médio. Coloque ali a cebola picada e refogue até murchar. Junte, então, o alho e deixe murchar. Acrescente o arroz e refogue até que comece a fritar.
4.        Junte agora o caldo do polvo, coloque sal e tampe. Baixe o fogo. Ao final de 15 minutos, abra a panela e junte o polvo. Mexa, deixe novamente levantar fervura, prove e acerte o sal. Desligue. Sirva salpicado de salsinha.

5.        Rendimento: 6 porções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu