Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, outubro 25, 2013

25/10/2013 - As bruxas estão soltas

EDIÇÃO DE 25/10/2013  DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux
As bruxas estão soltas
... e estão chegando para a Convenção anual que acontece no seu dia, 31 de outubro, ali na semana que vem. Elas gostam de vir especialmente para a Ilha da Magia, visitar as colegas que por aqui chegaram no século XVIII, desterradas das ilhas de Açores e Madeira.  “Aqui, na Ilha de Santa Catarina, elas voltaram às suas atividades como curandeiras, parteiras e conselheiras, sendo a partir de então conhecidas como benzedeiras. A verdadeira bruxa, ou se preferir benzedeira, é aquela que tem conhecimento sobre todas as energias que nos envolvem e sabe utilizá-las para melhorar a vida física, mental e espiritual”, conta o Historiador Hudson Queiroz. Se você andar pelos lados do Ribeirão nesses dias, corre o risco de ver alguma voando, pois segundo Franklin Cascaes (1908-1983), nosso mais famoso pesquisador bruxólico, é por lá que as bruxas gostam morar. Um beijo para todas as cozinheiras que são um pouco bruxas e alquimistas também.

Divulgação
Festa do Saci Pererê
Em homenagem o protetor das matas, dos animais e das pessoas que amam a natureza, a festa acontece aqui no dia 31 de outubro, a partir das 15h, na Esquina Democrática. Com apresentações teatrais e contadores de história que falarão da personagem para as crianças e adultos, a ideia nasceu da vontade dos organizadores de revigorar os mitos locais, que andavam perdendo espaço para as tradições de outras culturas, como o Halloween.

Quer saber se aquela “amiga” é uma bruxa? Teste.
“Antigamente, nas freguesias da Ilha do Desterro, faziam-se alguns testes para descobrir uma bruxa. Um deles é bem fácil e divertido, muitas vezes feitos por minha querida avó Bilica Queiroz, nos idos de 1930. Ela tirava os móveis da sala e fazia a moradora se colocar bem no centro do cômodo, repetindo três vezes e bem alto o nome da mulher que ela desconfia ser uma Bruxa. Se a pessoa aparecer na casa minutos depois e perguntar, fingindo inocência: “A senhora me chamou, vizinha?”, ela é uma bruxa!” – ainda do Historiador Hudson Queiroz.

Cleber Valério
Obra de arte na cozinha
Cozinhar elegantemente vestida com uma obra de Vera Sabino? Sim, essa foi a ideia da empresária catarinense Christine Ribeiro que, percebendo um novo olhar do mercado de decoração, juntou o know how em estamparia digital – no caso, o processo de sublimação - ao desejo de produzir uma linha de produtos decorativos com um valor agregado diferente. São aventais (São Francisco), almofadas, jogos americanos, guardanapos, entre outras peças, estampados com obras de grandes artistas catarinenses além de Vera, como Caio Borges, Hassis, Meyer Filho. Mais informações em www.cmgallery.com.br

Divulgação
Medalhas para SC
No VIII Concurso do Espumante Brasileiro, que aconteceu na semana passada em Bento Gonçalves e Garibaldi/RS, onde participei como jurada, a convite da ABE – Associação Brasileira de Enologia, quatro rótulos catarinenses foram premiados: Cave Pericó Espumante Champenoise Nature, Cave Pericó Espumante Brut e Santa Augusta Espumante Demi-Sec Rosé  trouxeram medalhas de ouro,  e a Lírica Espumante Brut, da Hermann, com medalha de prata.











©iStockphoto.com/jtram 
Maçãs carameladas da cesta da Bruxa
200g de açúcar
1/4 xícara (chá) de glucose de milho (tipo Karo)
1 xícara (chá) de creme de leite
40g de manteiga
200g de nozes trituradas
 5 maçãs verdes pequenas

  1. Lave as maçãs e cuidadosamente retire os cabinhos com a ponta de uma faca. Você poderá espetar as maçãs com gravetinhos, como está na foto, ou com palitos de sorvete.
  2. Forre uma forma com papel manteiga. Arrume um prato fundo com as nozes trituradas para que assim que o caramelo estiver pronto você possa colocar a base da maçã nas nozes para decorar!
  3. Em uma panela, misturar todos os ingredientes e levar à fervura em fogo alto. Assim que ferver, abaixe o fogo para temperatura média e deixe o caramelo cozinhar até chegar a temperatura de 118°C ou quando atingir uma cor marrom clara. Retire do fogo e banhe as maçãs rapidamente. Coloque a base da maçã no prato das nozes picadas, para que elas grudem, e em seguida na forma forrada com o papel manteiga. Deixe a maçã descansar por cerca de 30 minutos em temperatura ambiente e aproveite!
  4. Receita do site http://icouldkillfordessert.com.br/

  
Chez Popi
Dead Cakes
100 g de manteiga
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 e 2/3 xícara (chá) de farinha de trigo
3/4 de xícara (chá) de cacau em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de sal
1 xícara (chá) de iogurte integral
2 colheres (sopa) de leite
1 e 1/2 xícara  (chá) de açúcar
2 ovos
Doce de leite (da sua preferência)
Oreo (Negresco) picadinho

1.        Prepare os biscoitos com as crianças, retirando o recheio e picando bem até parecerem areia.
2.        A Anna Paula usou pequenas formas retangulares mas você pode fazer numa forma grande untada e polvilhada com farinha de trigo e cortar em grandes retângulos.
3.        Numa tigela coloque os secos: a farinha, o cacau,  o bicarbonato e o sal. Em outra misture os molhados: o leite, o iogurte e a baunilha.
4.        Na batedeira coloque a manteiga, e o açúcar. Bata até ficar homogêneo  depois coloque os ovos um a um, e bata até a mistura ficar fofa e clara. Vá colocando uma parte da mistura dos secos e alterne na batedeira com os molhados) até que os dois terminem. Bata bem. Coloque a massa nas forminhas, complete a massa até cobrir um pouco mais que 2/3.
5.        Leve para assar em forno pré-aquecido a 180oC por aproximadamente 30/35 minutos ou até os bolinhos racharem na parte de cima (faça o teste do palito). Retire do forno e espere esfriar.
6.        Hora de decorar. Cubra a parte de cima dos bolinhos com o doce de leite ou pode ser Nutella. Então jogue a Oreo (bolacha Negresco) por cima para que pareça areia. Use flores de açúcar para enfeitar seu dead cake e coloque plaquinhas com RIP (Rest in Peace).
7.        Veja no NDOnline o modelo para recortar as caixinhas.

8.        A criação da brincadeira e a receita são da pâtissière da Chez Popi, a Anna Paula Silva. Mais detalhes em www.paulapopi.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu