Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, dezembro 27, 2013

27/12/2013 - Pratos frios para a Ceia de Reveillon

por Luciane Daux
O tempo parece passar cada vez mais rápido, e aqui estamos, às portas de fechar dezembro, preparando-nos para o Reveillon. Um lombinho recheado e salada de bacalhau não podem faltar! Deixe tudo pronto mais cedo para a ceia, para que, à meia-noite, você esteja empenhado(a) apenas em brindar, por gratidão e pelas boas coisas que virão. Obrigada por permitir que, através das receitas aqui publicadas, eu faça parte (e uma parte bem gostosa) do seu dia-a-dia. Você também faz parte do meu. De cá, desejo paz, harmonia e bons motivos para comemorar todos os dias do Ano Novo. Um beijo e nos vemos logo ali, em 2014. Tim-tim!

Turma do Parque da Luz: estar entre amigos
é sempre bom motivo para brindar)
Por que brindamos?
Uma teoria diz que o brinde vem da antiguidade, quanto o assassinato por envenenamento era muito utilizado. Para que não restasse dúvida quanto a sua intenção, em celebrações ou para selar acordos, os anfitriões chocavam suas taças com as dos convidados, fazendo com que os conteúdos se misturassem. Por isso também que, nesse momento, olha-se nos olhos da outra pessoa (e não para as taças), demonstrando confiança. Já outra teoria vem da mitologia grega, e diz que Dionísio, deus do vinho, determinou que o brinde acontecesse para que desfrutássemos também do sentido da audição com o tilintar das taças, despertando ainda mais o desejo pela bebida. Gosto mais da segunda teoria, mas o importante é que o brinde é sempre um gesto de paz e boa vontade.

Nero Blanc de Blancs Golden Conceptual Edition.  A coloração é cristalina, com reflexos esverdeados e perlage delicado. Traz notas de abacaxi e frutas tropicais de polpa branca. No paladar excelente frescor, equilíbrio e elegância. Uma sugestão para brindar a chegada do ano novo.















Senac
Salada de bacalhau com crisp de alho poró
300g de bacalhau dessalgado e desfiado grosseiramente
1 batata grande cortada em cubos médios cozida al dente e frias
½ cebola roxa cortada em cubinhos
20 ml de azeite
100g de maionese
80g de iogurte natural
1 ovo cozido e picado
Salsa a gosto

1.        Para o crisp de alho poró, corte um maço de alho poró em finas fatias e misture a 50g de farinha de trigo. Retire o excesso de farinha. Aqueço o óleo em uma panela. Assim que começar a formar bolinhas acrescente o alho poró e deixe fritar para que perca toda sua água e desidrate. Assim que estiver bem sequinha, retire do óleo e transfira para um prato forrado com papel toalha para escorrer. Reserve.
2.        Para a salada, aqueça uma frigideira com o azeite e refogue a cebola roxa. Adicione o bacalhau, refogue por alguns instantes e desligue.
3.        Em uma vasilha, misture as batatas com o bacalhau, o ovo, a maionese, a salsa e o iogurte natural. Ajuste o sal e sirva com o crisp de alho poró por cima.
4.        A sugestão é de Henrique Cortat, orientador de gastronomia do Senac, e o resultado é um prato diferente, leve e com alto valor nutritivo.

Lombo suíno recheado
1 lombo suíno de 2 kg
Cravo, canela, noz moscada em pó, manjerona, alho, cebola sal e pimenta-do-reino a gosto
Recheio:
2  maçãs verdes descascadas e picadas
½ xícara (chá) de nozes picadas
½ xícara (chá) de passas pretas picadas
½ xícara (chá) de ameixas secas sem caroço picadas
 ½ xícara (chá) de farinha de rosca
 Sal e pimenta-do-reino a gosto

1.        Com uma faca bem afiada, abra o lombo formando um bife grande. Bata um pouco para achatar. Tempere com as especiarias, manjerona, alho, cebola, sal e pimenta a gosto. Reserve.
2.        Junte a farinha de rosca às frutas picadas e misture bem, adicionando sal e pimenta a gosto.
3.        Espalhe a mistura sobre o lombo e enrole-o no sentido do  lado mais comprido. Amarre com barbante de algodão. Enrole em papel celofane especial para forno e amarre as pontas como se fosse uma bala, torcendo uma extremidade para cada lado. Coloque em uma assadeira e leve ao forno médio  por 2 horas ou até a carne ficar dourada.
4.        Remova o papel celofane, retire o barbante, coloque em um prato, corte em fatias e sirva, quente ou frio.
5.        Rendimento para 8 pessoas.
A receita é da especialista em carnes Beth Schreiner, do Meat Shop (SC 401), que ainda dá um segredinho para que a carne fique úmida e macia: “não perfurar o celofane durante a cocção. Apenas vire o lombo na metade do tempo de forno.”

Luciane Daux
Salada fresca do bosque
Higienize e coloque em uma travessa duas caixinhas ou pacotes de folhas verdes baby ou outras. Espalhe por cima duas xícaras (chá) de morangos, mirtilos e amoras. À parte, bata uma xícara (chá) dessas mesmas frutas com 1/3 xícara (chá) de vinagre de framboesa ou de vinho e uma xícara (chá) de azeite de oliva extra virgem, sal e pimenta do reino a gosto. Sirva com o vinagrete à parte.


sexta-feira, dezembro 20, 2013

20/12/2013 - Tudo pronto para o Natal! (e também para o Solstício de Verão)

por Luciane Daux
O frescor de uma salada, uma sangria sem álcool, uma torta de rabanadas e frutas confitadas, que podem acompanhar assados como lombo, pernil, peru. Tudo preparado com antecedência. Um banquete de cores e sabores, onde a simplicidade e a delicadeza dos preparos, em perfeita harmonia, darão as boas vindas ao Menino Jesus. São também sugestões para festejar a estação do Rei Sol, o Verão, que chega amanhã às 17h11m. Feliz Natal, queridos leitores. HOHOHO!

Luciane Daux
Salpicão de peito de peru defumado
400g de peito de peru defumado em cubinhos ou frango defumado desfiado
1 lata de abacaxi em calda, fatias bem escorridas e picadas
½ xícara (chá) de uvas passas brancas
1 xícara (chá) de salsão em tiras fininhas
 4 colheres (sopa) de creme de leite (da caixinha ou lata)
2 colheres (sopa) de molho de maionese
Sal a gosto

1.        Misture todos os ingredientes e leve à geladeira.
2.        Se desejar, pode acrescentar duas xícaras (chá) de batata palha, somente na hora de servir.

Felipe R. S. da Silva
Torta de Rabanada
03  pães franceses cortado em cubos
600 ml de leite integral
300g de leite condensado
15g de amido de milho
3 ovos
10g de essência de baunilha
100g de açúcar refinado misturado com 20g de canela
200g de damascos picados
50g de castanhas do Pará picadas
100g de uvas passas
1.        Bata no liquidificador o leite, o leite condensado, o amido de milho, os ovos e a essência de baunilha por 2 minutos.
2.        Unte um recipiente com margarina e polvilhe um pouco da mistura de açúcar com canela, reservando o restante. Coloque os pães na forma e polvilhe com o restante do açúcar e canela.
3.        Em seguida, espalhe os damascos, as castanhas e as passas. Por último, despeje o creme batido sobre os pães e leve para assar a 180°C por aproximadamente 35 minutos.
4.        Retire do forno e polvilhe com um pouco de açúcar de confeiteiro.
5.        A receita é da Padaria Ponto do Pão, que aceita encomendas dessa delícia, além de outras típicas da época natalina.

Sangria de canberry
Opção super saudável e sem álcool para refrescar a sua Ceia de Natal. Em uma jarra grande misture um litro de suco de cranberry com uma xícara (chá) de água mineral com gás. Acrescente uma unidade de cada dessas frutas, de preferência orgânicas:  laranja sem casca e sementes cortada em pedaços, maçã vermelha cortada em pedaços, maçã verde cortada em pedaços. Também uma xícara (chá) de abacaxi picado. Use açúcar demerara a gosto e canela em pau, se quiser. O rendimento é 10 porções de 130 calorias cada, e a sugestão é da Thais Souza, nutricionista da Rede Mundo Verde.

Guilherme Wypsyszynki Walter
Frutas confitadas
6 unidades de flor de Anis
4 xícaras de açúcar
2 xícaras de água
2 ameixas frescas sem caroço, cortado em quatro
2 peras cortadas em quatro, sem sementes
1 laranja pêra em rodelas, sem sementes
1 punhado de cerejas frescas sem caroço
2 pêssegos amarelos sem casca, sem caroço e cortados em quatro
1.        Leve ao fogo o açúcar com a água e as flores de anis, até levantar fervura. Baixe o fogo e deixe reduzir um pouco até que tome consistência de fio fraco.
2.        Vá colocando as frutas na calda na seguinte ordem: primeiro a laranja (deixe por 10min), em seguida as peras (mais 10min), e ao final coloque os restantes das frutas e cozinhe até que todas estejam bem macias. Desligue e reserve.

3.        Essa receita foi elaborada pelo chef de cozinha Guilherme Wypsyszynki Walter e pela nutricionista Graziela Becker, para acompanhar um lombo suíno assado, um dos pratos da Ceia de Natal que será servida na véspera do Natal, na Churrascaria Ataliba de Florianópolis (SC 401).

sexta-feira, dezembro 13, 2013

13/12/2013 - Sanduiche, revisão de conceito: trocando o fast food pelo "home made"

por Luciane Daux
É, eu sei que crianças e adolescentes adoram os “cheese” do fast food, mas nesses dias de calor, final de aulas e do ano, preparo para vestibular, vamos trocá-los por um “home made” saudável, sem frituras, e que pode ser muito mais gostoso?  Bom para todo mundo e pode ser um momento para revermos nossos conceitos.

Nome nobre: Sandwich
John Montagu, ou o Conde de Sandwich, é o responsável pelo batismo dessas duas fatias de pão recheadas com muitas delícias. Conta a história que esse nobre, em meio a uma partida de pôquer, pediu que alguém preparasse algo rápido para comer. O que tinha era disponível pão e fatias de carne, e o lanche imediatamente ganhou o nome de seu inventor. O mesmo nobre foi homenageado pelo navegador Thomas Cook, que batizou o arquipélago, descoberto no Pacífico em 1778, de Sandwich, hoje o Hawaii.

Divulgação
Chez Popi: doces tardes com charme francês
Abre ao público nesta terça-feira, 17, o tão esperado Chez Popi, ali no casarão tombado do Largo Benjamin Constant (Praça do Avião), no Cota Office Square. As confeitarias de Paris inspiraram a decoração e os famosos cupcakes, macarons, brownies e brigadeiros gourmet da caprichosa Paula “Popi” ganharam a companhia dos brigatones e floquinhos de neve, em edição limitada para o Natal. E você pode montar seu kit de Natal nas caixas decoradas que estão à venda. Funcionará das 13 às 19h, de 3ª a sábado. Bonne chance, chérie!













Divulgação
Bistrô açoriano
Quando criou o cardápio do bistrô Pérolas da Ilha, o chef Fernando Giusti pensou em valorizar os hábitos e o gosto do “manezinho”, que se refletem também na decoração. Os pratos levam nomes que se identificam com a cultura local, como a salada Tens Tempo e o risoto de lingüiça Blumenau Ilha da Moça Faceira. Um dos carros-chefes do “bistrô açoriano”, como intitula o chef, é o risoto de camarão (R$ 29). A casa fica no bairro Pantanal.

Divulgação
Degustação de champanhe, ulalá!
Até o dia 20 de dezembro, o champagne De Castelnau estará em degustação no Hippo Supermercado sempre à noite, numa promoção da Itanav Foods & Beverages. Vale a pena experimentar as cuvées Brut, Brut Reserve e Rosé além de certas cuvées especiais e, entre elas, escolher a que vai alegrar suas festas de final de ano.  

Dica leve
Karin Verzbickas, gourmand, é quem dá a dica. “A receita é bem simples: faço com aquele pão RAP10, uso o integral. Passo requeijão light com mostarda e forro com folhas de rúcula. Por cima coloco o atum já desmanchado (prefiro comprar o sólido e desmanchar), tomatinhos cereja e kani. Enrolo e corto ao meio, enviesado. Muito rápido e fica delicioso no verão.”

Ludmila McLaughlin
Creta Sandwich
4 berinjelas cortadas em cubos
1 talo de alho poró, cortado em cubos e as folhas cortadas em tiras finas
1 cebola cortada em fatias finas
3 a 4 dentes de alho
Sal a gosto
4 colheres de azeite de oliva ou a gosto

1.        Espalhe os legumes numa assadeira e leve ao forno. Asse os legumes até estarem bem macios. Você pode temperar com ervas de sua preferência: orégano fresco, tomilho, alecrim, louro. Retire do forno e com um processador bata os legumes até formar uma pasta. Pronto: Esta ai sua pasta de berinjela .
2.        Para montar os sanduíches, basta acrescentar tomates frescos, queijo parmesão, e um pão fofinho.
3.        A sugestão da receita é do  Berinjela Gourmet Sandwich http://www.berinjelas.com.br/, e o pão é o Australiano, integral e bem leve.

©iStockphoto.com/topfer
Sanduiche de atum com ovo cozido
1 lata de atum light (conserva em água)
2 ovos cozidos e fatiados
1 pepino japonês em fatias
4 folhas de alface
4 fatias de queijo branco
1 cebola roxa em fatias finas
8 fatias de pão a sua escolha
Um fio de azeite de oliva extra virgem

1.        Monte o sanduiche colocando sobre uma fatia de pão a alface, fatia de queijo, o atum em pedaços, a cebola bem fininha, as fatias de ovo e por último as de pepino.
2.        Feche com outra fatia de pão e sirva, regando com azeite de oliva extra virgem.


sexta-feira, dezembro 06, 2013

06/12/2013 - Ceviche, uma festa em sua boca

por Luciane Daux
Um prato que é a cara do verão: fresco, provocante, saboroso. Ceviche - também cebiche e ainda há outros nomes – é um prato emblemático da culinária peruana, mas que ganhou o mundo. Na receita original há um peixe de carne branca cru, marinado no “leche de tigre” (não, não é literal, mas uma mistura de suco de limão ou lima com caldo de peixe, gengibre, coentro e pimenta frescos). A acidez do limão é que “cozinha” o peixe. Normalmente é acompanhado de milho ou batatas doces cozidas. Hoje trouxemos três possibilidades. Se você nunca provou, permita-se essa felicidade.

Cafés Grand Crus
Adoradores do café, atendei ao chamado! Até o dia 23 de dezembro uma boutique Nespresso estará montada no L2 do Shopping Iguatemi, onde também haverá um espaço dedicado à degustação, com Coffee Specialists apresentando os diferentes blends da marca. 

Chamado aos profissionais e amantes do vinho
A Associação Brasileira de Sommeliers de Santa Catarina (ABS-SC) publicou, essa semana, convocação para a Assembleia de criação da regional e eleição da sua primeira diretoria, que acontecerá no dia 11 de dezembro às 19h, na sala 2 do IFSC (Coqueiros). O convite é aberto a todos que apreciam e têm interesse no vinho e na sua cultura, sejam profissionais da área ou não.

JHCD stock xchng
Ceviche de manga
Uma adaptação tropical que fica muito gostosa. Em uma tigela junte quatro xícaras (chá) de manga madura, porém firme, em cubos de 1cm, com meia xícara (chá) de suco de limão Taiti, quatro colheres (sopa) de hortelã picada, duas colheres (sopa) de pimenta dedo-de-moça em tirinhas (sem sementes), meia xícara (chá) de cebola roxa finamente picada e salgue a gosto. Misture com delicadeza.  Deixe gelar por uma hora. Sirva em taças individuais, como entrada, ou como acompanhamento a assados como cordeiro e suíno.






Divulgação Bistrot JoyJoy
Ceviche de dourada  
(para 4 pessoas)
240g de dourada limpa em cubos médios (mais ou menos 1cm)
1 cebola roxa pequena 
½ pimentão vermelho em tiras finas 
½ Pimentão amarelo em tiras finas 
2 dentes de alho
1 pimenta dedo de moça 
1 colher (sopa) rasa de gengibre picado
Suco de 2 limões sicilianos
2 colheres (sopa) de milho verde
200ml de leite de coco 
100 ml de caldo de peixe 
Coentro fresco a gosto

1. No liquidificador bata metade da cebola, alho e gengibre com o caldo de peixe, coe e junte o leite de coco e o suco de 2 limões. Bata novamente e reserve.
2. Corte os pimentões e a cebola restante em tiras finas, a pimenta dedo de moça em pequeninos pedaços.
3. Em um refratário de vidro misture o peixe e os demais ingredientes, leve a refrigerar por 15 minutos, sirva em taças de Martini, decore com coentro picado grosseiramente. Sirva bem frio.
4. A receita é assinada pela Chef Joyce Francisco, e o prato pode ser preparado sob encomenda no Bistrô JoyJoy (São José).

Studio A2 Leandro Hiendlmayer
Ceviche de polvo defumado
60 de polvo defumado
30g pimentão vermelho
30g pimentão amarelo
½ cebola roxa
1 colher de sopa de salsa picada
30 ml do óleo de cobertura do polvo defumado 
Suco de 2 ou 3 limões
Pimenta rosa e broto de alfafa (para decorar)

1. Cortar os pimentões e a cebola roxa em tirinhas finas.
2. Em um refratário misturar todos os ingredientes, ajustar o sabor com sal e pimenta do reino levar ao refrigerador por aproximadamente 20 min.
3. Pode ser servido com endívia ou torradinhas.
4. A receita é sugerida pelo chef Fernando Sichin, com o produto polvo defumado Marithimus Especialidades do Mar.

sexta-feira, novembro 29, 2013

29/11/2013 - Batata, te quero tanto!

por Luciane Daux
A batata é um dos primeiros alimentos que aprendemos a comer, já na papinha do neném. Na infância, batata frita é quase que obrigatória. A palha é a melhor amiga do estrogonofe e as chips vão bem na happy hour. São várias espécies, umas mais e outras menos ricas em amido e energia, mas são uma unanimidade: todo mundo gosta, de um jeito ou de outro. A batata doce é a preferida dos malhadores, mas fica uma delícia fritinha. A Asterix, ou a rosa, mais sequinhas, são ótimas para fazer frita e gnocchi. A inglesa é parceira para todos os momentos. A batata salsa ou aipo (ou mandioquinha) faz um purê maravilhoso. As mini ficam deliciosas assadas ao forno, com sal grosso e alecrim.  E tem ainda a batata yacon que, segundo pesquisadores da Universidade de Fukushima (Japão), possui uma substância semelhante à insulina, capaz de reduzir as taxas de glicose no sangue. Cada uma, claro, de uma espécie diferente. Mas se você chamar de batata, elas atendem e fazem ótima companhia a quase todas as receitas. Qual a sua preferida?

Macarronada beneficente
O menu da I Macarronada Beneficente da Estácio de Sá/SC, que acontece neste sábado (30), a partir das 11h, na Praça de Alimentação da Estácio, atende a todos os gostos. Inclusive os celíacos. Saladas, os tradicionais espaguete e penne, além de macarrão sem glúten para celíacos, molho bolonhesa, sugo e 4 queijos fazem parte do evento beneficente (renda para a Casa Monte Moriah), organizado pelos alunos da 7ª e 8ª fase do curso, como parte das atividades da disciplina de Eventos e Marketing em Nutrição. Ingressos a R$ 20 na coordenação do Curso de Nutrição, no Centro Universitário Estácio de Sá.

Divulgação
Ceias sob encomenda
Essa é para quem não vai ter tempo de cozinhar nas festas de final de ano. Peru, chester, pernil e tender, guarnições de arroz de castanhas, fios de ovos, molhos de laranja e damascos e algumas sobremesas, como estrogonofe de nozes, são algumas das soluções que a Lombardo Pão Italiano propõe. Os meus preferidos para essa época, rabanadas e a porchetta (carne de porco desossada, temperada, recheada, enrolada e assada até o ponto da pele ficar crocante), também estão entre os pratos que podem ser encomendados pelo fone 3228-0378.

©iStockphoto.com/ sue_r_b
Batata frita perfeita
O segredo é da leitora Ana Luiza Tavares, minha aluna e gourmand de mão cheia. Eu sei, são passos pouco ortodoxos e eu mesma tive medo, mas vai com fé que dá certo. Vamos lá. Ela diz: “corte a batata (uso a inglesa) em palitos e salgue. Coloque na panela e cubra com óleo frio. Tampe a panela e só mexa quando a bata estiver quase pronta, ficando douradinha.”



Angelo Santos
Talentos premiados
O esperado prêmio da Veja Comer e Beber SC saiu essa semana, deixando chefs e restaurantes em evidência. O grande campeão desse ano foi o Chef Vitor Gomes, levando quatro das disputadas plaquinhas: melhor chef, restaurante revelação 2013 (Ponto G Brasa e Fogão), mesa número 1 (Ponto G) e o melhor desempenho entre os jurados. O Ostradamus, unanimidade no Brasil quando o assunto são ostras, levou o prêmio de melhor frutos do mar. E o talento e empreendedorismo do chef patissier Fernando D'Aquino, e sua Fairyland Cupcakes (Santo Antonio de Lisboa), teve seus deliciosos cupcakes reconhecidos como os melhores por aqui. São muitos amigos entre os vencedores e não conseguirei citá-los. Parabéns a todos!










Luciane Daux
Sua batata está assando...
Essa é fantástica e acompanha qualquer prato Provei e aprendi a fazer no restaurante Sucre, de Buenos Aires.
Descasque e corte uma "tampinha" de uma batata inglesa média, de forma que ela consiga ficar em pé. Enfie o palito de churrasco rente à parte cortada, de um lado ao outro no sentido longitudinal, para evitar que a faca seccione a batata. Com uma faca muito afiada, corte lâminas muito finas de 1 a 2 mm cada. Coloque a batata em uma assadeira, salgue e apimente e regue com manteiga derretida. Leve ao forno médio (220oC) por uma hora ou até começar a dourar a parte superior da batata.

Stock Xchng salsachica
Tortilla de batata
1 kg de batatas inglesas ou rosa em cubos de 1cm
1 cebola roxa grande cortada em tirinhas finas
½ xícara (chá) de azeite de oliva
4 ovos ligeiramente batidos
Sal e pimenta do reino a gosto

1.        Em uma frigideira junte as batatas, a cebola e o azeite de oliva e, em fogo médio, vá refogando até as batatas dourarem. Salgue e apimente. Tire do fogo.
2.        Acrescente os ovos batidos, misture bem. Novamente unte a frigideira com azeite de oliva e frite as batatas com os ovos, como uma omelete. Vire a tortilla e frite até dourar.



sexta-feira, novembro 22, 2013

22/11/2013 - Defumados, sabores marcantes e sedutores

por Luciane Daux
O sabor complexo, ao mesmo tempo delicado e marcante, dos defumados ajuda qualquer receita a ficar mais atraente. São queijo, suínos (tender, bacon, lombo, costelinha, lingüiça), frutos do mar (salmão, ostras, mariscos, polvo), embutidos, legumes e outros, tudo com o toque dado pela exposição à fumaça de madeiras e/ou ervas específicas que darão o sabor final aos alimentos. Assim preparados, eles se conservam por mais tempo. Não se faz uma boa feijoada sem eles, mas há outros bons e deliciosos modos de apreciá-los.
                          
Divulgação
Prato de verão no Outback
A Merluza Austral, que é servida com molho remoulade e um acompanhamento a escolha do cliente, apenas no horário do almoço,  é a novidade que o Outback Steakhouse está trazendo para o cardápio. Uma boa opção para os dias quentes. 

Le Beaujolais Nouveau est arrivé!
Diz a tradição que terceira quinta-feira de novembro, deve chegar ao público o vinho elaborado na Borgonha. Elaborado por Joseph Drouhin com a uva Gamay, é um vinho para ser degustado jovem. Leveza e frescor garantem perfeita harmonização com frios, e fazem com que ele seja bastante apreciado por aqui, mesmo às vésperas do verão.  A exemplo do mundo inteiro, o Emporium Bocaiuva recebeu ontem a novíssima remessa do Beaujolais 2013. Santé!



Studio A2
Quiche de truta defumada
Para a massa use 200g de farinha de trigo misturados e sovados até formar uma massa homogênea. Para o recheio, serão precisos 60g de truta defumada em conserva, 100g de alho poró picadinho, 2 dentes de alho, meia cebola em cubinhos, 300g de cenoura ralada e duas colheres (sopa) de óleo da conserva da truta. Doure a cebola no óleo, e em seguida refogue os outros ingredientes até que o recheio fique bem sequinho. Ajuste sal e pimenta do reino.  Para o creme, misture 100ml de leite com dois ovos batidos. Em uma forma para quiche, estique a massa no fundo e nas bordas, deixando bem fina. Coloque o recheio e cubra com o creme. Leve ao forno preaquecido a 180oC por 40 a 50 minutos. Receita da Marithimu’s Especialidades do Mar, elaborada pelo chef Fernando Sichin.

Luciane Daux
Canapés feitos por você
Os defumados podem ser de grande auxílio quando se trata de receber os amigos. Canapés, por exemplo, são muito fáceis de fazer e agradam. Use pão preto ou branco, cortado em quadradinhos, cream cheese e alguma carne de sabor marcante, como o salmão defumado, por exemplo, finalizando com folhinhas de endro dill. Elegante, não?










©iStockphoto.com/nosheep
Costelinhas defumadas ao molho agridoce
1,5Kg de costelinhas suínas defumadas
½ xícara (chá) de açúcar mascavo
½ xícara (chá) de molho de soja
1 xícara (chá) de polpa de tomate
4 colheres (sopa) de vinagre branco
1 colher (chá) de sal

1.        Deixe as costelinhas dessalgando na geladeira, banhadas em água fria, por 24 horas. Troque a água quatro vezes.
2.        Misture o açúcar mascavo, molho de soja, polpa de tomate, vinagre e sal.
3.        Pincele essa mistura sobre as costelinhas e coloque-as em uma forma untada.
4.        Leve ao forno preaquecido (180oC), e deixe assar por 30 minutos, pincelando a mistura agridoce por duas vezes.
5.        Sirva com arroz e farofa, se desejar.

Sadia
Salpicão de frango defumado
1 frango defumado sem pele e desfiado em lascas grossas
2 latas de abacaxi em calda cortado em pedaços
6 talos de salsão picados
2 xícaras (chá) de uvas-passas brancas
2 colheres (sopa) de suco de limão
4 maçãs vermelhas cortadas em cubos pequenos
6 talos de cebolinha picados
5 folhas de alface crespa para decorar
Molho:
1 ½ xícara (chá) de creme de leite
6 colheres (sopa) de maionese
4 colheres (sopa) de mostarda
4 colheres (chá) de curry em pó
1.        Numa vasilha grande, misture bem todos os ingredientes (menos a alface) e reserve.
2.        Numa vasilha pequena, coloque o creme de leite, a maionese, a mostarda e o curry. Misture até obter um creme homogêneo. Coloque em uma molheira e reserve.
3.        Forre uma travessa com as folhas de alface e acomode sobre elas o salpicão de frango desfiado. Sirva com o molho.
4.        Fonte: WWW.sadia.com.br


sexta-feira, novembro 15, 2013

15/11/2013 - Dolce fare niente: preguiça, gula e feriadão

por Luciane Daux
Reprodução da obra Dolce Fare Niente, de John William Godward
Perfeita para esses dias de feriadão, a expressão em italiano significa “doce fazer nada”, ou uma indolência permitida que, vez por outra, mal não faz. Para agradar com sabor e sem perder a pose, receitas absolutamente simples e que dispensam grandes elaborações. E se bateu a preguiça a gente te ajuda e indica seus melhores amigos na cozinha: abridor de latas, liquidificador, micro-ondas panela de pressão e máquina de lavar louça. Bom descanso, amigos!

Graziela Siega 
Ostras: cozinha de terroir
Quatro pitadas
Cozinha terroir - Pratos feitos apenas com produtos da região, incrementando a economia e valorizando a cultura locais. Esse é o conceito da cozinha terroir, ou de origem. O restaurante Bate Ponto, em Santo Antonio de Lisboa, segue esse preceito e oferece os “pescados do dia”, recém saídos do mar. As ostras (foto), também produzidas na região, são depuradas no próprio restaurante, num processo de 12 horas de filtragem da água do mar do aquário aonde elas são depositadas logo após serem colhidas. Além disso, o passeio ao vilarejo, um dos mais antigos da nossa cidade, é sempre muito agradável.
e-book de culinária - A catarinense Mueller, de Timbó, uma das mais tradicionais empresas fabricantes de eletrodomésticos “linha branca” do país, está oferecendo aos curtidores de sua fanpage no Facebook o e-book Grandes Receitas Mueller. São receitas de chefs parceiros e de consumidores como o arroz com costelinha, bobó de camarão e outras da culinária brasileira, e podem ser acessadas pelo WWW.facebook.com.br/mueller.ind
Faca e filé – Vai até o próximo dia 19 a promoção Steaknife do Outback Steakhouse que oferece uma opção de salada, um Strip Steak de 325g e um acompanhamento por R$ 49,90, e ainda levar para casa uma faca exclusiva da rede, aquela ótima para usar com grelhados. A ação vale de domingo a quarta, a partir das 18h.
Sorvete de pimenta – A Amoratto, sempre inventando moda, agora criou o sorvete de pimenta. Uma mistura intrigante de gelado com picante, bem interessante como sobremesa e pode entrar na confecção de drinks, se acrescentarmos vodka ou tequila!

©iStockphoto.com/lockstockb 
Maminha mandriona (de panela de pressão)
Mais simples e saboroso, impossível. Salgue pouco e apimente uma maminha média. Aqueça a panela de pressão, coloque uma colher (sopa) de manteiga e doure ali a maminha, virando quando estiver pegando cor de um lado. Desligue. Junte um copo de água, o conteúdo de uma sopa de cebola em saquinho, uma lata de cerveja preta e dois tomates picados, sem pele nem sementes. Feche, leve para o fogo baixo e deixe por 30 minutos depois que começar a ferver. Deixe esfriar, corte em fatias, acrescente cogumelos ao molho e sirva com ervilhas e cenouras.

©iStockphoto.com/EdwinP
Cuca de maçã de preguiçoso
Não leva massa, só leva o que interessa: muito recheio e farofa!
6 maçãs vermelhas descascadas e fatiadas
Suco de 1 limão
Canela em pó a gosto
6 colheres (sopa) de açúcar

Farofa:
1 xícara (chá) de farinha de trigo
120g de manteiga
½ xícara (chá) de açúcar
½ xícara (chá) de nozes picadas
1 colher (chá) de canela em pó

1. Misture o suco de limão às fatias de maçã.
2. Unte um refratário com manteiga e faça uma camada com metade das maçãs, polvilhe com canela e açúcar, e coloque a segunda camada de maçãs.
3. À parte misture com os dedos os ingredientes da farofa. Coloque por cima das maçãs.
4. Leve ao forno médio (180 a 200oC) por 40 minutos ou até dourar.
5. Sirva com chantilly ou sorvete.
6. Rendimento: 10 fatias

Luciane Daux
Arroz de polvo malandrinho
Acabou-se o mistério. O polvo, cozido assim de maneira simples, fica macio e saboroso, em uma receita de origem portuguesa.
1,5 de tentáculos de polvo limpos e crus
2 folhas de louro
1 talo de salsão
1 cebola branca pequena
1 xícara (chá) de vinho branco
½ xícara (chá) de azeite de oliva
1 xícara (chá) de cebola branca picadinha
2 colheres (sopa) de alho picadinho
Água para completar o caldo
400g de arroz parboilizado cru
½ xícara (chá) de salsinha picada
Sal e pimenta do reino a gosto

1.        Lave bem os tentáculos do polvo e coloque-os em uma panela com o vinho branco, a cebola pequena inteira, o talo de salsão e as folhas de louro. Tampe e leve para cozinhar (sem acrescentar mais água) em fogo baixo por 50 minutos.
2.        Ao final desse tempo retire os tentáculos e deixe esfriar, corte-os em rodelas do tamanho de uma garfada. Reserve. Coe o caldo apurado no cozimento, acrescente água até obter um litro e reserve.
3.        Em uma panela aqueça o azeite de oliva em fogo médio. Coloque ali a cebola picada e refogue até murchar. Junte, então, o alho e deixe murchar. Acrescente o arroz e refogue até que comece a fritar.
4.        Junte agora o caldo do polvo, coloque sal e tampe. Baixe o fogo. Ao final de 15 minutos, abra a panela e junte o polvo. Mexa, deixe novamente levantar fervura, prove e acerte o sal. Desligue. Sirva salpicado de salsinha.

5.        Rendimento: 6 porções.
Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu