Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, agosto 31, 2012

31/08/2012 - Chá das cinco: delícias para se despedir do inverno

EDIÇÃO DE 31/08/2012 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux
Anya anya Stock.XCHNG

O “Five O’Clock Tea” nasceu em 1840, pelas mãos da Duquesa de Bedford.
Mas o gosto europeu pelo chá veio bem antes, e de Portugal.
Não se fazem mais casamentos como antigamente. A princesa Catarina de Bragança, filha do Rei de Portugal Dom João IV, ao casar-se com Carlos II da Inglaterra levou consigo o seguinte dote: dois milhões de cruzados, a praça de Tânger, na África, a feitoria na ilha de Bombaim, na Índia, e o gosto por chás. Mais tarde, em 1840, a Duquesa de Bedford introduziria o “Five O’Clock Tea”, servido na delicada porcelana chinesa, e acompanhado de delícias como pães, manteiga, geleias e bolinhos. E como chá com torradas é coisa para inglês ver, aproveite os últimos dias fresquinhos deste ano e dedique-se a esse prazeiroso ritual acompanhado das receitinhas de hoje.

moviegoods.com
Tea for two
Tea for two (Chá para dois) é um clássicos do cinema americano, um musical de 1950, tendo como tema a “jazz standard” de mesmo nome interpretada por Doris Day. Já ouviu? Uma delícia para os ouvidos! Procure o filme nas locadoras de vídeo, vale a pena.
http://www.youtube.com/watch?v=E6JiP3U0T9s

Workshop Chá das Cinco
A chef Kriscia Maass vai dirigir aula que envolve teoria e prática do ritual inglês no dia 28 de setembro, na Secretaria de Turismo de Porto Belo. O evento faz parte da programação da 5ª Semana Internacional de Gastronomia da Costa Esmeralda, de 22 a 29 de setembro, organizada pela Costa Esmeralda Convention & Visitors Bureau, e que contará com workshops dirigidos por chefs Claude Troisgros, Heiko Grabolle, Beatriz Sotelo, Eudes Assis e outros não menos talentosos chefs locais. Durante o mês que inicia, restaurantes de Bombinhas, Itapema e Porto Belo servirão pratos especiais a base de frutos do mar e outras iguarias. As inscrições já estão abertas pelo site  www.semanadegastronomia.com.br
 
nkzs Stock.XCHNG
Sabia que ...
  • Só mesmo as misturas de água quente com folhas de Camellia Sinensis podem ser chamadas de chá. Quaisquer outras misturas com flores e folhas serão infusões.
  • A medida é essa: acrescente 1 saquinho ou 1 colher de chá a cada 200ml de água por pessoa, deixe em infusão por 3 minutos e então retire as ervas.
  • O uso de limão é um hábito russo; já tomar chá com leite é um hábito inglês.
  • Existem milhares de sabores de chá. O meu preferido é o Earl Grey, qual o seu?
Divulgação
Muffins de Chocolate Branco
Chef Kriscia Maass
375 g de farinha com fermento
125 g de açúcar
200 g de chocolate branco picado
2 ovos
375 ml de leite
2 cc de raspas de casca de limão
160 g de manteiga derretida
45 g de amêndoas laminadas
1. Pré-aqueça o forno a 210°C. Unte forminhas para 12 muffins.
2. Numa tigela, peneire a farinha e o açúcar. Junte o chocolate picado e faça uma cova no centro.
3. Em outro recipiente, bata os ovos com o leite e as raspas de limão. Coloque esta mistura na cova que fez nos ingredientes secos. Junte a manteiga derretida e mexa até os ingredientes estarem combinados.
4. Encha as forminhas até cerca de ¾ com a massa. Espalhe por cima as amêndoas laminadas.
5. Asse por 25 minutos. Espere 5 minutos antes de desenformar.

Nestlé
Beliscão
1 lata de creme de leite
1 xícara (chá) de açúcar
3 xícaras e meia (chá) de farinha de trigo
100 g de manteiga
Recheio:
180 g de goiabada cortada em retângulos finos
1/2  xícara (chá) de açúcar
1. Misture o creme de leite, o açúcar, a farinha de trigo e a manteiga. Cubra com filme plástico e deixe descansar por 30 minutos.
2. Abra a massa em uma superfície enfarinhada, cortando-a em círculos com o auxílio da borda de um copo pequeno ou cortador. Coloque um pedacinho de goiabada no centro e dobre a massa, unindo duas pontas opostas com um beliscão. Arrume-os em fôrma untada e leve ao forno preaquecido (200°C) por cerca de 30 minutos ou até ficarem ligeiramente dourados. Retire do forno e polvilhe com o açúcar.
3. Fonte: Nestlé.

sexta-feira, agosto 24, 2012

24/08/2012 - Especiarias – sabores e aromas do oriente


EDIÇÃO DE 24/08/2012 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux
 Stock.XCHNG nkzs


Sempre que se falava, nas aulas de histórias, sobre as rotas das especiarias, eu ficava fantasiando com quantidades imensas de pimentas brancas, pretas, vermelhas e verdes, cravo, canela, noz moscada e anis estrelado em profusão sendo carregados de um lado ao outro mundo – da Ásia à Europa – enquanto iam perfumando e colorindo o mapa mundi na minha cabeça. Como se vivia sem elas no ocidente? Produtos de origem vegetal ricos em óleos essências, sabores e aromas fortes e marcantes, elas são usadas como cosméticos, incensos e até medicamentos. Mas o melhor uso das especiarias é mesmo na panela!

Queijos de boutique
A Gran Mestri, do empresário Acari Menestrina, inaugurou no dia 18 de agosto seu novo parque industrial em Guaraciaba, no extremo oeste de SC, voltado para a produção do queijo tipo grana padano, de origem italiana, e outros tipos de qualidade superior. Acreditando que 40 milhões de brasileiros têm interesse em produtos de alto valor agregado, o empresário investiu em tecnologia e equipamentos italianos para a fábrica, aonde os queijos são feitos por mestres queijeiros europeus com leite com padrão internacional de qualidade. O cuidado com o produto é tanto que começa com as sementes para o pasto, que vêm da Nova Zelândia. Parabéns à Gran Mestri pelo projeto arrojado, que tem a excelência como resultado e eleva ainda mais o nome do nosso Estado e sua gente.

whizzy  Stock.XCHNG
Para esquentar: chá com pimenta!
A chef Spiri Meintanis Baptista foi buscar inspiração nas memórias do seu país de origem, a Grécia e nos ensina: em dois litros e meio de água ferver 5 maçãs vermelhas bem doces cortadas em seis partes, uma colher (sopa) de açúcar, dois paus de canela, 15 cravos da índia. Depois de meia hora fervendo, colocar meia colher (chá) de pimenta branca moída. Desligar, deixar descansar por 30 minutos e – ó Deuses do Olimpo! – surgirá um chá maravilhoso e com um leve toque afrodisíaco.







Cia União
Compota de manga com especiarias
3 xícaras (chá) de açúcar
4 cravos–da–índia
1 e ½ xícara (chá) de água (300ml)
1 colher (café) de sementes de erva doce
2 sementes de cardamomo
1 colher (café) de gengibre fresco ralado (1,5g)
2 estrelas de anis
2 pimentas-rosa
4 sementes de coentro
4 mangas Haden firmes em fatias de 0,5 cm (900g)
2 paus de canela

1.        Ferva o açúcar com a água e as especiarias até obter uma calda em ponto de pérola (105ºC).
2.        Adicione as fatias de manga e cozinhe ligeiramente, mantendo-as “al dente”. Retire a manga da calda com cuidado e disponha em uma compoteira.
3.        Mantenha a calda no fogo até ficar com a densidade de mel e despeje sobre a manga. Sirva fria ou gelada. 
4.        Fonte: http://www.ciauniao.com.br

Arroz marroquino
2 peitos de frango grandes com osso
2 cebolas médias (partida em 4)
1 pedaço de canela em pau
2 sachês de caldo de galinha
4 dentes de alho (3 para o frango e 1 para a coalhada)
500g de coxão mole moído
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
Sal e pimenta síria a gosto
1 maço de hortelã fresca
500g de arroz
2 colheres (sopa) de manteiga
2 potes de iogurte natural integral
4 pães sírios cortados em quadradinhos torrados no forno
300g de amêndoas sem pele e torradas
 
1. Em uma panela, refogue em um pouquinho de azeite de oliva os peitos de frango com a cebola, a canela e o pó de caldo de galinha. Junte 1,5 litro de água e cozinhe por mais ou menos 50 minutos.  Reserve o caldo. Separe a carne dos ossos e desfie em pedaços grandes com as mãos.
2.     Tempere o frango desfiado com dois dentes de alho amassado e duas (sopa) de hortelã picada. Reserve para pegar gosto.
3.     A parte, frite a carne moída na manteiga, adicione o sal e a pimenta síria ou o tempero árabe a gosto. Deixe fritar até ficar bem sequinha. Junte o arroz cru, refogue, acrescente o caldo reservado e deixe cozinhar em fogo brando até secar.
4.     À parte tempere o iogurte com 2 dentes de alho amassado, sal e a hortelã seca.
5.      Sirva o arroz com carne moída coberto com os pedaços de frango temperados, polvilhado com as amêndoas, o pão sírio torrado e o iogurte.

sexta-feira, agosto 17, 2012

17/08/2012 - Salmão: saúde e beleza à mesa


EDIÇÃO DE 17/08/2012 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux
Ele já esteve bem longe da cozinha dos brasileiros, por causa do custo e pela falta de hábito. Agora, está mais acessível e é possível fazer preparações com o salmão sem apertar o bolso, pois além de trazer muito sabor, o seu consumo propicia imensos benefícios à nossa saúde. Além disso, é versátil para ser preparado no forno, brasa, frigideira e até cru, como indicam os japoneses, uma forma que agrada e muito aos brasileiros!

Além de ser uma ótima fonte de proteínas completas, como os peixes de modo geral, o salmão faz parte do grupo de peixes ricos em ômega 3, uma gordura chamada essencial, já que é necessária para várias funções orgânicas, mas não é produzida pelo próprio corpo, precisando ser adquirida por meio dos alimentos. Estudos mostram que as populações que consomem grandes quantidades de peixes ricos em ômega 3, como os esquimós (foto), têm uma prevalência muito pequena de doenças cardiovasculares. A inclusão de fontes de ômega 3 na alimentação substituindo parte das gorduras saturadas (...) contribui para a diminuição dos níveis de colesterol e de triglicérides no sangue. Estudos também apontam que o ômega 3 melhora a flexibilidade das artérias e tem efeito anti-inflamatório. Uma porção de 100 g de salmão oferece mais do que 100% das recomendações diárias de selênio. Este mineral tem uma importante ação antioxidante, que contribui para a prevenção de certas doenças crônicas. O salmão também é rico em fósforo, que tem um papel fundamental na saúde dos ossos e dos dentes e auxilia a regeneração dos tecidos.(...) Fonte: WWW.nestle.com.br

Taiko
Exótica e exclusiva
Special Dyo é como se chama essa entrada exótica e deliciosa (eu provei) de salmão, criação do Chef Eiji Ueno com exclusividade para o novo cardápio do Taiko. Conseguimos a receita e – acredite – não é tão difícil como parece. Para fazê-la você precisa de 90gr de shari (arroz temperado para sushi), 135gr de salmão fresco, 45gr de cream cheese, 5gr de ovas capelini, 30ml de Curaçao Blue e 9 rodelas de pepino japonês. Faça 9 “dangos” (bolinhas de arroz) de 10gr cada, sem pressioná-las demasiadamente. Corte finas tiras de salmão no sentido do comprimento e enrole-as nos dangos formando uns “copinhos”. Coloque cream cheese sobre esses copinhos e a ova sobre o cream cheese. Disponha os sushis sobre as rodelas de pepino e regue o Curaçao Blue no prato, sem deixar entrar em contato com o sushi. Coloque fogo na bebida e sirva ainda em chamas.

Luciane Daux
Salmão ao forno
1 filé de salmão de 2kg (ou outro peixe de carne firme) com pele
Raspas e suco de 2 limões sicilianos
1 copo de vinho branco seco
1 colher (chá) de pimenta branca moída
1 colher (sopa) de sal ou mais, a gosto
1 xícara (chá) de folhas de manjericão
1 xícara (chá) de folhas de endro/dill
½ xícara (chá) de azeite de oliva
Papel alumínio

1.        Abra uma folha bem grande de papel alumínio sobre uma assadeira grande, de 50x35cm ou mais.
2.        Sobre esta folha coloque todos os ingredientes do tempero, misture e deixe ali o salmão, com a pele voltada para cima.
3.        Deixe marinar por no mínimo 4 horas.
4.        Vire o peixe com o lado da pele para baixo. Coloque outra folha de papel alumínio sobre a primeira, junte as pontas das duas folhas e feche, formando um grande pacote.
5.        Leve ao forno alto e pré-aquecido por 40 minutos. Sirva com batatas cozidas e arroz branco.

 Copacol
Salmão na brasa
2 Kg de filé de salmão 
Sal grosso 
1 cebola pequena picada 
2 tomates sem sementes picado 
½ lata de milho verde 
1 xícara (chá) de palmito picadinho 
5 colheres (sopa) de alcaparras 
5 colheres (sopa) de azeitonas sem caroço fatiadas 
5 colheres (sopa) de cebolinha picada 
2 colheres (sopa) de gengibre ralado 
2 xícaras (chá) de maionese 
2 colheres (sopa) de mostarda 
3 colheres (sopa) de shoyu 
1 dose de whisky

1.        Coloque sobre uma grelha dupla (para peixe) uma folha de papel alumínio e sobre ela o salmão, espalhe o sal grosso sobre o peixe, feche a grelha e coloque para assar em um braseiro por 20 minutos, virando a grelha de vez em quando para assar igualmente dos dois lados. 
2.        Prepare o creme em uma tigela: coloque a maionese, a mostarda, shoyu e a dose de whisky. Misture bem e reserve. 
3.        Prepare a salada em uma tigela: coloque a cebola, o tomate, o milho verde, o palmito, a alcaparra, azeitonas, a cebolinha e o gengibre ralado. Misture bem e reserve. 
4.        Quando o peixe estiver assado, abra a grelha, retire o excesso de sal e os espinhos do peixe com a ajuda de um garfo.
5.        Espalhe sobre o peixe 1/3 do creme de maionese e leve novamente a grelha no braseiro por 10 minutos, agora sem virá-la.
6.        Misture o restante do creme de maionese com a salada e coloque tudo sobre o peixe. Coloque novamente a grelha no braseiro sem virá-la por 15 minutos ou até que a cobertura comece a borbulhar.
7.        Retire o peixe da grelha e coloque-o em uma travessa. Sirva acompanhado de arroz branco.
8.        Fonte: WWW.copacol.com.br

sexta-feira, agosto 10, 2012

10/08/2012 - Mangia che te fà bene: risotto

EDIÇÃO DE 10/08/2012 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux 
Riso = arroz. Risotto = arrozinho, em italiano.
O risotto é um prato antigo... Apesar de o arroz ter chegado na Itália no século XIV, na Sicília, trazido pelos espanhóis (aragoneses), o risotto só nasceu por volta de  1.500, no norte da Itália. O mais tradicional é o milanese, ou à moda de Milão, feito com pistilos de açafrão e queijo parmiggiano ou grana padano.
Dizem na Itália que fazer risotto é como andar de bicicleta: depois de “pegar jeito” e sentir segurança, você nunca mais esquece e vai começar a fazer acrobacias. Até lá, prática, concentração e intuição!
O risotto é prático por ser um prato único. No máximo você vai fazer uma salada verde, porque ele já é completo. Tem carbohidrato (arroz), gordura (manteiga, azeite, creme de leite, queijo) e proteína (o elemento coadjuvante).
O melhor do risotto é que ele agrega as pessoas. Na coluna de hoje, duas opções para você fazer no domingo, Dia dos Pais. Divirta-se!

Outras combinações
Açafrão + queijo parmesão = alla milanese
Tomate-cereja + manjericão = ai pomodorini e basilico
Lula + tomilho + sementes de coentro = ai calamari
Iscas de mignon + brócolis
Iscas de cordeiro + alecrim = d’agnello al rosmarino
Carne seca + abóbora
Camarão + lula + marisco + vôngole = alla pescatora
Camarão + pistache = ai gamberi e pistachio
Camarão + alho poró
Morango + creme de leite = ai fragoli
Pera + gorgonzola
Funghi + creme de leite

www.san-lorenzo.com
Arroz
Para fazer risotto usa-se arroz arbóreo, ou vialone nano ou carnaroli. São todas espécies de grão curto e que possuem muito amido. Esse amido é o que deixa o risotto úmido e cremoso, e precisa ser ativado e liberado. Isso se dá ao fritarmos o arroz cru, e ao mexermos constantemente durante o cozimento.

Divulgação 
Cursos: presentes para o Papai Gourmet
Que tal sair do trivial e presentear papai gourmet com um curso?
·         A chef Joyce Francisco preparou mini-cursos para os amantes da gastronomia. As aulas serão realizadas no novo espaço gourmet do seu JoyJoy Bistrot, em São José, e os temas variam entre molhos clássicos franceses, pescados, risotos e saladas da estação. Datas, valores e inscrições: www.joyjoybistrot.com ou 3343-1144.
·         A Chef Angela Martin (foto), formada em gastronomia pela renomada escola francesa Cordon Bleu, de Paris, vai dar uma sequência de cursos no Emporium Bocaiuva, sempre às 2as feiras, até outubro. Em cada curso um jantar completo, com um aperitivo e uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Datas, valores e inscrições: www.emporiumbocaiuva.com.br ou 3224-1670

Queijos de boutique
A Gran Mestri, do empresário Acari Menestrina, vai inaugurar no dia 18 de agosto seu novo parque industrial em Guaraciaba, no extremo oeste de SC, voltado para a produção do queijo tipo grana padano, de origem italiana, e outros tipos de alta qualidade. O empresário acredita que 40 milhões de brasileiros têm interesse em produtos de alto valor agregado, e investiu em tecnologia e equipamentos italianos para a fábrica, aonde os queijos são feitos por mestres queijeiros europeus com leite com padrão internacional de qualidade. O cuidado com o produto é tanto que começa com as sementes para o pasto, que vêm da Nova Zelândia. Parabéns à Gran Mestri pelo projeto arrojado, que tem a excelência como resultado e eleva ainda mais o nome do nosso Estado e sua gente.

Divulgação
Risotto de queijo
2 xícaras de arroz para culinária italiana (arbóreo)
1 cebola pequena bem picada
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colherinha de alho bem picado
Sal
4 colheres (sopa) de manteiga
8 xícaras de água (controlar)
3 envelopes de caldo de galinha em pó ou cubos
½ xícara de vinho branco seco
100 g de Gran Mestri

1.        Ferva a água com o caldo de galinha e reserve.
2.        Refogue a cebola no azeite de oliva, junte o alho, refogue ligeiramente e depois coloque o arroz , refogue mais um pouco, junte o vinho e deixe secar, sempre mexendo, vá adicionando o caldo quente de frango (brodo) , aos poucos, deixe absorver e coloque mais, até o ponto de estar cremoso e cozido.
3.        Junte o queijo ralado e a manteiga.
4.        Sirva na hora, dentro de uma tigela feita com a casca escavada do queijo.
5.        Adapte esta receita ao numero de convidados, conte ½ xícara de arroz por pessoa.
6.        Dá para colocar um pequeno toque de pimenta do reino branca moída na hora.
7.        Receita do empresário Acari Menestrina, presidente da Gran Mestri.

DR Pictures
Risotto de Camarões com Limão Siciliano
(para 6 pessoas)
4 colheres de sopa de azeite de oliva
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
420g de arroz arbóreo
1 taça vinho branco seco
600g de camarões limpos (peso já sem a casca)
1 taça de conhaque
1 colheres (sopa) de manteiga
2 limões sicilianos
2 sachês de caldo de legumes (para 1,5l de caldo)
200g creme de leite
1 maço de salsinha picada
Sal e pimenta do reino a gosto

1.        Ferva 1,5l de água com os dois sachês de caldo. Reserve.
2.        Tempere os camarões com um pouco de sal, pimenta do reino, suco e raspas de meio limão e um dente de alho picado.  Aqueça uma frigideira de fundo largo e derreta metade da manteiga. Puxe rapidamente ali metade dos camarões, sem deixá-los totalmente cozidos. Acrescente metade do conhaque e flambe. Retire-os e reserve. Repita a operação com a outra metade dos camarões e a manteiga restante. Retire-os e reserve.
3.        Numa caçarola ou panela de fundo grosso e em fogo médio, refogue a cebola e o alho no azeite de oliva até murcharem. Junte o arroz arbóreo e refogue-o até que cada grão fique revestido com um pouco de gordura, muito brilhante e ligeiramente translúcido  (leva em torno de 5 minutos no fogo médio-baixo).
4.        Acrescente o caldo fervente aos poucos ao risotto, concha a concha, mexendo sempre para liberar o amido. Só junte outra concha de caldo quando a anterior tiver praticamente secado.
5.        Faltando uns 10 minutos para o arroz ficar pronto (prática e intuição), junte os camarões. Quando o arroz estiver quase al dente, junte o creme de leite, misture. Acrescente o suco dos limões sicilianos restantes e as suas raspas. Desligue o fogo. Nesse momento o risotto deve estar al dente.
6.        Prove, acerte o sal e coloque pimenta do reino, se desejar.
7.        Sirva o risotto enfeitado um camarão cozido com casca e cabeça.

sexta-feira, agosto 03, 2012

03/08/2012 - Reaproveitamento


Museo Galileo
“Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”
-  Reaproveitamento –
Lavoisier, um químico francês do século XVIII, considerado o pai da química moderna e de muitas importantes descobertas importantes para a humanidade, é o autor da frase acima. Pois ele tem razão, todos sabemos, e o enunciado cabe perfeitamente na cozinha, aonde podemos (e devemos) aproveitar o que ficou do almoço ou jantar como ingredientes de uma nova e saborosa refeição.

Bolinhos de legumes
Sobrou o talo da couve-flor, brócolis ou cenoura? Faça bolinhos! Serão necessários duas xícaras (chá) de sobra de legumes cozidos picados bem miudinho, uma cebola picada, seis colheres (sopa) de farinha de trigo, dois ovos inteiros, sal e tempero verde a gosto e duas colheres (sopa) de queijo ralado – opcional. Misture todos os ingredientes e frite em óleo quente.

Reaproveitando ...
·         Carne moída ou desfiada, atum desfiado, presunto picado, frango desfiado, camarão picado, salmão  – croquete, escondidinho, recheio para batata gratinada, recheio de panqueca, suflê
·         Arroz - bolinho, arroz de forno, massa de pizza
·         Queijo – suflê, gratinados, molhos, canapés, sopa
·         Feijão – bolinho, pirão, sopa
·         Pão, bolo – torradas, rabanadas, pudins, farinha de rosca (para o pão)

Canapés de queijo
Essa receitinha minha mãe fazia e é ótima para receber visitas de última hora ou mesmo para um aperitivo. Você vai precisar de uma xícara (chá) de molho de maionese, meia xícara (chá) de queijo ralado (qualquer tipo), salsinha picada a gosto. Misture tudo e aplique sobre fatias de pão amanhecido cortadas do tamanho de canapés. Leve ao forno médio por 15 minutos e sirva.

nazreth Stock.XCHNG
Pudim de pão com especiarias
10 pãezinhos amanhecidos picados
1 litro de leite
2 colheres de sopa de manteiga
1 xícara (chá) de açúcar
1 colher (sobremesa) de canela em pó
Raspa de meio limão tahiti ou de um limão siciliano
½ xícara (chá) de qualquer licor
1 lata de leite condensado
4 ovos inteiros e batidos
1 xícara (chá) de frutas secas (passas, ameixas, damascos, nozes, castanhas, amendoim, a gosto)

1.        Umedeça os pãezinhos com água fria.
2.        Ferva o leite com a manteiga, a raspa do limão, açúcar, canela e o licor. Despeje sobre os pãezinhos umedecidos e misture vigorosamente.
3.        Misture os ovos batidos e as frutas secas.
4.        Caramelize uma forma de pudim com furo no meio. Despeje a massa, leve ao forno médio (200oC) em banho-Maria por 30 a 40 minutos, ou até dourar.
5.        Deixe  esfriar e desenforme.
6.        Se quiser usar sobras de bolo ao invés de pão, siga a mesma receita, diminuindo o açúcar para a metade da quantidade.

Luciane Daux
Arroz de forno
3 xícaras de arroz cozido
4 colheres de sopa de azeite de oliva
1 cebola picada
4 dentes de alho picados
500 g de algum tipo de carne: lingüiça calabresa picada ou frango desfiado ou carne moída ou presunto picado
1 xícara de chá de abóbora de pescoço cozida e amassada
1 xícara de chá de queijo mussarela em dados pequenos
1 xícara de chá de ervilha fresca
1 lata de creme de leite
manteiga para untar o refratário
½ xícara de chá de queijo parmesão ralado

1. Refogue a cebola no azeite. Quando murchar, junte o alho, refogue, e acrescente a carne escolhida.
2. Tire do fogo, junte o arroz cozido, a abóbora amassada, o queijo em dados, as ervilhas, o creme de leite. Tempere com sal e pimenta do reino. Misture.
3. Unte um refratário com a manteiga, e coloque ali a mistura. 
4. Polvilhe com queijo ralado e leve ao forno médio (200oC) para gratinar.
5. Sirva com torradas.
Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu