Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, junho 15, 2012

15/06/2012 - Receita de inverno: vinhos , queijos e tudo o mais que espantar o frio


EDIÇÃO DE 15/06/2012 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,  por Luciane Daux
O inverno já se avizinha: em menos de uma semana estará pelo hemisfério sul.  Ótima época para os amantes da gastronomia. Vinhos, queijos e tudo o mais que dê prazer estão permitidos para espantar o frio. Na coluna de hoje, dicas de harmonizações na tábua, num risotto e até num molho de filé.

Casa Cor: Festival gastronômico Mediterraneo in Tavola
O La Piadina Cucina Italiana promoverá hoje o “Festival Gastronômico Mediterraneo in Tavola”, dentro da Casa Cor de Santa Catarina. O Menu Degustação com quatro pratos, incluindo o Polipo alla piastra con catalana di patate e cipolline caramelizate (polvo na chapa, acompanha cebola caramelizada e salada catalana de batata), é assinado pelo chef Luciano Macri.  As reservas devem ser feitas pelo telefone 9626-9027.

Good Wallpappers
Em harmonia
Coloque o vinho certo com o queijo adequado e o prazer será ainda maior.
·          Queijos leves, brancos leves - Mozzarella de búfala, ricota e até mascarpone: escolha vinhos brancos, frescos e aromáticos.
·          Queijos macios gostam de vinhos brancos estruturados - Brie e Camembert são queijos macios, cobertos com mofo branco que lhes confere um sabor típico. Para melhor apreciá-los, escolha vinhos brancos com mais estrutura, como um Chardonnay que tenha tido passagem em barrica, ou até um Riesling.  Rosés também fazem um bom par. Tintos, os leves: Côtes Du Rhône, Beaujolais, Pinot Noir. Um Camembert mais maduro pode também ser saboreado com champanhe (ou espumante).
·          Queijos azuis pedem vinhos doces - Roquefort e Gorgonzola têm sabores marcantes muito característicos conferidos pelo mofo azul. Valorize-os servindo um vinho do Porto ou com o nobre Sauternes, ambos de sabor intenso e adocicado.
·          Queijos semi-duros podem variar - Emmenthal  e gruyère, bem como o Minas curado, são queijos que vão bem com Pinot Noir ou outros tintos leves menos tânicos. Entre os brancos, um Chardonnay frutado. Já Gouda, Maasdam, Edam e Prima Donna têm personalidade para vinhos mais potentes, como os Shiraz e os Cabernet Sauvignon. Esses dois vinhos podem acompanhar o queijo provolone, que também se valoriza com italianos como Chianti, Brunello de Montalcino, Rosso e Nobile de Montepuciano.
·          Queijos duros, vinhos tintos estruturados - Parmigiano reggiano (parmesão) ou Grana Padano são valorizados com Cabernet Sauvignon. Já o Pecorino pode fazer boa companhia a um Malbec. Uma dica: procure deixar esses queijos para o final, pois como são mais marcantes, podem “apagar” os mais suaves.

Divulgação
Estação de Vinhos&Sabores Imperatriz Gourmet
Com apresentação de trio de cordas, às 19h, executando temas das Quatro Estações de Vivaldi, começa hoje e vai até 15 de julho, a Estação de Vinhos&Sabores do Imperatriz Gourmet. São mais de 300 vinhos, queijos, azeites, mostardas, massas, acessórios de cozinha e muitos outros objetos de desejo do crescente público gourmet. Muitas degustações comentadas estão agendadas, assim como momentos culturais associados aos países de origem dos vinhos e sabores marcarão o evento. O horário é das 16 às 22 horas, de 2ª a sábado, e aos domingos das 14 às 20h, no vão central do Beiramar Shopping. Entrada aberta a todos.

Luciane Daux
Risotto al Barolo
É uma receita tradicional do Piemonte, noroeste da Itália, aonde fica a cidadezinha da Barolo, que batiza o maravilhoso vinho do mesmo nome. Você pode fazer com outro tipo de vinho tinto, desde que seja seco.

500g arroz arbóreo
4 colheres (sopa) de manteiga
1 cebola picada
2 xícaras (chá) de vinho tinto seco (Barolo ou Cabernet Sauvignon ou Merlot, por exemplo)
pimenta do reino a gosto
1 xícara (chá) de parmesão ralado grosso
2 litros de caldo de carne fervente

1.        Em uma panela de fundo grosso aqueça metade da manteiga e junte a cebola. Refogue em fogo médio até ficar transparente.
2.        Junte o arroz e refogue até que fique completamente envolvido pela manteiga.
3.        Acrescente o vinho tinto, mexendo sempre. Quando começar a secar, vá juntando o caldo de carne aos poucos, sempre mexendo, para que o risotto fique cremoso. Ao final de 18 minutos deve estar pronto, mas prove e sinta a textura do arroz, que ainda deve estar “al dente”, ou levemente resistente ao dente.
4.        Junte mais uma concha de caldo, desligue e junte o restante da manteiga, o queijo ralado e a pimenta. Misture bem. Prove e só agora acrescente sal, se necessário (cuidado pois o queijo e o caldo têm sal).
5.        Sirva!

 FrigoMagazine
Filé ao Molho de Queijo Gorgonzola e Batatas Gratinadas
400 g de filé mignon em dois filés altos (ou outra carne que preferir)
2 colheres (sopa) de manteiga
50 ml de vinho tinto seco
50 g de queijo gorgonzola ou roquefort
400 g de batata inglesa (batatas grandes)
1 xícara (chá) de leite
1 lata de creme de leite
noz moscada
sal e pimenta do reino à gosto
½ xícara (chá) de queijo parmesão ralado


1. Descasque as batatas e fatie em lâminas bem finas.
2. Numa panela, coloque as batatas em lâminas, sal, noz moscada, metade do leite, metade da manteiga e metade do creme de leite. Leve ao fogo, deixe ferver rapidamente e desligue.
3. Unte um refratário pequeno, coloque as batatas e polvilhe o queijo ralado por cima. Leve ao forno para gratinar até dourar.
4. Enquanto isso, com o restante da manteiga, frite os filés já salgados e temperados com pimenta do reino. Tire-os filés da frigideira, coloque o vinho tinto seco, junte o gorgonzola e deixe derreter. Acrescente o leite e o creme de leite restantes e corrija o sal. Deixe engrossar.
5. Sirva o filé com o molho, acompanhado das batatas gratinadas. Salpique com pistache, se desejar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu