Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

terça-feira, março 29, 2011

Volta ao mundo em sabores e aromas, 3a dia 05/04 na Essen Decanter

Queridos Amigos e Alunos,

Volta ao Mundo compreende nove jantares, cada um evidenciando países de destaque na enogastronomia.

Junto com os sommeliers João Lombardo e Regina Essenburg, espero vocês para uma viagem aos prazeres da mesa e da taça.

Até lá!

Luciane

sexta-feira, março 25, 2011

25/03/2011 - Pitanga: sabor de fruta no pé

EDIÇÃO DE 25/03/2011 DO JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,
por LUCIANE DAUX

Foto Carlos R Passos
Quem nunca comeu pitanga no pé, se tem mais de 30 anos e foi criado por essas nossas bandas, corre o risco de não ter tido infância. Não tem fruta mais gostosa para se comer assim, esticando o braço e alcançando todo o sabor agridoce da fruta, que não “faz luxo” e nasce praticamente em qualquer solo aonde seja jogado o seu caroço. Outro dia ganhei da Paula Popi um potinho de geléia de pitanga feita por ela, com as frutinhas colhidas no quintal. Comi na mesma hora, gulosa; as colheradas me levando longe, lá na minha infância. Pitanga, na língua tupi-guarani, quer dizer vermelho, e é uma surpresa na cozinha. Veja como aproveitá-la em saborosas receitas.


Foto Luciane Daux
Geléia feita em casa
A Paula, blogueira do WWW.paulapopi.com, sempre inventa alguma coisa diferente. Veja que fofa a apresentação da geléia de pitanga que ela fez em casa. Quer fazer a sua? Lave bem e retire as sementes de 500g de pitanga. Leve a polpa com o suco de meio limão e 4 colheres (sopa) de açúcar orgânico demerara ao fogo baixo, por 40 minutos. Mexa sempre, até dar o ponto de geléia. Coloque o doce em potinhos, deixe esfriar e tampe, mantendo na geladeira.

“(...) Ai, que saudades que eu tenho

Duma travessura
O futebol de rua
Sair pulando muro
Olhando fechadura
E vendo mulher nua
Comendo fruta no pé
Chupando picolé
Pé-de-moleque, paçoca
E, disputando troféu
Guerra de pipa no céu
Concurso de pipoca
Ai, que saudades que eu tenho
Dos meus doze anos... “ (Doze anos, Chico Buarque)

Rua gourmet

Após passar mudanças no cardápio e decoração, nesta semana o Café Riso reabriu as portas, sob o comando do experiente Chef Fernando Gori. Já o Bianco Lounge estréia menu degustação todas as 3as feiras, a partir de R$ 39. Ambos na Rua Bocaiuva, endereço preferido não só para quem quer comer e beber bem, mas também para quem gosta de acessórios diferenciados de bar e cozinha.
Foto Brasil Sabor
Camarões ao molho de pitanga
300g de camarões descascados
200ml de suco de pitanga
4 colheres (sopa) rasas de açúcar
4 colheres (sopa) rasas de azeite de Oliva
50g de manteiga
1 colher (sopa) de mostarda
1 cebola em tirinhas
10 folhas de hortelã
1 ½ colher (sopa) de requeijão
Sal e pimenta do reino a gosto

1. Em uma panela, aqueça o azeite junto com a manteiga e coloque a cebola para refogar. Junte o camarão e mexa bem.
2. Espere um pouco e em seguida coloque o suco de pitanga. Tempere com o açúcar, a mostarda, a pimenta do reino, o sal e a hortelã e deixe cozinhar por 5 minutos.
3. Sirva com arroz, dentro de uma abóbora cozida.
4. Receita do restaurante Oficina do Sabor, de Olinda, Pernambuco.

Foto Divulgação
Sorvete-mousse de pitanga
200g de geléia de pitanga (use a receita da Paula)
200g de nata
200g de cream cheese
1 sachê de gelatina incolor sem sabor em pó
200g de leite condensado
50ml de água
50 ml de vinho do Porto (opcional)

1. Hidrate a gelatina em pó com os 50ml de água fria. Leve ao banho-Maria até dissolver completamente e reserve.
2. Bata o cream cheese com o leite condensado e a nata. Misture a geléia ao creme e à gelatina dissolvida.
3. Coloque em taças individuais e leve à geladeira, para servir como mousse. Ou leve ao freezer em um pote, se quiser servir como sorvete.
4. Decore com uma pitanga fresca ou uma colheradinha de geléia.

Cozinha Básica: Ovo cozido perfeito
A água deve ser sempre fria e o ovo, preferencialmente, deve estar em temperatura ambiente. Os tempos abaixo contam a partir do momento em que água ferver, ok?
Ovos quentes mal-passados – 3 minutos
Ovos quentes ao ponto – 4 minutos
Ovos duros com a gema macia – 9 minutos
Ovos duros com a gema bem cozida – 12 minutos

segunda-feira, março 21, 2011

Ricaldinho da Ilha, 11a edição na 4a 23/03 (veja algumas receitas)

Com texto de Neném Alves

A folia momesca nem bem acabou e volta a reinar na semana de aniversário de Floripa, já que nas comemorações dos 285 anos da capital, no próximo dia 23 de março, o Rei Momo irá devolver as chaves da cidade para o prefeito na décima primeira edição do Ricaldinho da Ilha.

Para festejar a data, um bolo de dois metros será cortado pelas autoridades após a Corte Momesca chegar no Parque Valter Lang, frontal aos clubes de remo, para cantar “Parabéns pra Você” e o hino do Rancho de Amor a Ilha, de autoria do poeta Zininho, na festa que já faz parte do calendário oficial da Prefeitura Municipal de Florianópolis

Ao receber as luzes do outono e juntar a esse clima um festival gastronômico com mais de 30 pratos da culinária da Ilha é a melhor receita da temporada.

O Ricaldinho da Ilha também marca a cerimônia de devolução das chaves da cidade ao prefeito através do Rei Momo, fato inédito nos carnavais do Brasil. O fato acontece quando a Corte Momesca vindo da sede do Iate Clube Veleiros da Ilha, chega via mar ao Parque Náutico Valter Lang, onde estão instalados os clubes de remo, acompanhados por uma fanfarra e adentra a arena montada no Clube Náutico Martinelli, onde ocorre o evento, executando o Rancho de Amor a Ilha.

As camisetas-ingressos do Ricaldinho da Ilha poderão ser adquiridas no Kioski do Beiramar Shopping ou na Toca do urso, no Mercado Público Municipal. Ao preço de R$ 80,00 por pessoa, dá direito a open food e open bar, com uma variedades de caldos que vai do berbigão ao camarão. A festa tem início às 11 horas da próxima quarta-feira, 23 de março, com a banda Entre Elas. Depois da chegada da entrega das chaves e do corte do bolo de aniversário, é a vez da banda Stagium 10 subir ao palco até às 5 da tarde quando entra o momento da apoteoso com a Bateria Show da União da Ilha da Magia, escola de samba campeã do carnaval 2011 até o fim da festa, marcado para as 18 horas.

Serviço:
Local: Clube Náutico Martinelli (entre as Pontes Hercílio Luz e Colombo Salles) Parque Valter Lang.
Camiseta convite: R$ 80,00 (oitenta reais)
Locais de venda: Shopping Beiramar / Toca do Urso - Mercado Público Municipal
Atrações: Entre Elas / Los Angels Boys e maestro Calibrina / Stagium 10 e show com a Bateria da União da Ilha da Magia - campeã do carnaval de 2011.

Gastronomia:
Luciane Daux / Toca do Urso / Chef. Ayrton Oliveira / Sobrallia Restaurante e Bar / It’s Italian Trattoria / Rancho Beira Mar / Fratellanza Italiana / Pé na Terra / Empório do Baga / Rancho Açoriano Bar e Restaurante / Restaurante Oliveira / Flor de Sal Eventos / Buffet Mara Beduschi /  Restaurante Bom Galfo / Bistrô da Leila / Restaurante Vigia do Casqueiro / Crepemania / Pastelaria São Paulo / Estação Lagoa Restaurante / Chef Cleide Ammon / Chef. Javier / Bacalhau e Cia / Rest. Lagoa Bonita / Debiga’s Buffet / Chefs Galdino e Lauro / Rest. Mandala / Sorrentino Café e Doces / Chef Orlando Guedes / Gabbiani Restaurante / Chef Andréa Salum / San Francesco Pizzeria / Chef. Evandro
Luz / Chef. Nem da Barra / Padaria Super Pão / Caldo de Cana do Biju / Ostradamus / Kioski da Terra / Café Da Corte / Box 32

Serão 30 caldinhos diferentes, entre eles o meu Caldo de Cozido, receita do Nego Querido, e a Sopa de rã, receita do amigo Chef Ayrtinho Oliveira. Diferente, não é? Confira abaixo as receitas:

Cozido do Nego Querido
Luciane Daux

500g de carne de peito com o granito (gordura)*
250 g de carne seca
250 g de lombo defumado
250 g de costelinha suína defumada
500 g de lingüiça calabresa
250 g de batata doce
250 g de chuchu
250 g de abóbora
250 g de aipim
½ repolho verde
2 maços de couve mineira
4 espigas de milho cortadas ao meio
8 bananas caturra
2 cebolas picadas
6 dentes de alho picados
2 colheres de sopa de óleo

1. Tempere a carne de peito no vinha-d’alhos e demolhe as carnes salgadas, de véspera (*pode substituir a carne de peito gorda por paleta).
2. Doure a cebola e o alho no óleo. Junte as carnes bem escorridas e deixe tomarem cor.
3. Acrescente 2 litros de água e deixe cozinhar em fogo baixo por 2 ½ horas. Retire e reserve as carnes.
4. No caldo, acrescente os legumes, e reserve a banana. Se for necessário, acrescente água.
5. Vá reservando os legumes à medida que ficam prontos. Por último, junte as bananas caturra.
6. Acerte o sal e sirva com farinha de mandioca ou pirão do caldo.
7. Para acompanhar, dois dedinhos de boa cachaça, como Querido gostava.
7. Serve 8 pessoas. E o que sobrar vira uma boa sopa.
Sopa de rã
Chef Ayrtinho Oliveira
25 pernas de rã
1 colher de sopa de azeite
4 colheres de sopa de cebola picada
2 colheres de sopa de alho fatiado
2 talos de aipo cortados em cubos
1 pimenta dedo de moça picada
Tomilho, alecrim e louro a gosto
1 colher de chá de urucum
1,2l água
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto

Modo de preparo:
Ponha um fio de azeite na panela e refogue a cebola e o alho. Acrescente o aipo e a pimenta dedo de moça e deixe refogar até que comece a soltar líquido. Tempere as rãs em um recipiente com sal e pimenta e misture aos ingredientes que já estão na panela. Quando as pernas de rã começarem a dourar, cubra com água e coloque o urucum. Acrescente o alecrim, o tomilho e o louro e, quando começar a ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar com a panela tampada por 12 a 15 minutos.

Desligue o fogo e deixe com a tampa por mais 10 minutos. Retire as rãs e desfie-as em um recipiente. Tempere o caldo com sal e pimenta e bata no liquidificador. Ponha um pedaço de rã em um copo pequeno e cubra com o creme. Coloque uma colher pequena e sirva.

Receita do Caldo de Cozido do Nego Querido, especial para o Ricaldinho da Ilha

 Já pelo 6o ano, participo do Ricaldinho da Ilha com a mesma receita: caldo de cozido, que aprendi a fazer com o Juventino Machado, o Nego Querido.

Leia, abaixo, texto da minha coluna no Jornal Notícias do Dia, datada de 20/02/09.

Edição de 20/02/2009 do Jornal Notícias do Dia - Florianópolis SC

Batuquei na cozinha com o Querido (foto divulgação)
Ou tinha cozido, ou tinha feijoada. Certeza mesmo, só uma: Nego Querido ia cozinhar. Era famoso e disputado o almoço de sábado lá na casa dos meus pais, onde Juventino Machado, o Juba, morou por mais de 20 anos, até morrer.

Com ele aprendi a fazer torresmo, a cortar couve muito fininha, a fazer vinagrette, a fritar ovo com gema mole em banha de porco, a gostar de pirão d’água com lingüiça frita, e também aprendi a tocar cuíca (será que ainda me lembro?).

Outro dia me perguntaram se Querido teve alguma influência nessa minha paixão pela cozinha. E dá para duvidar, se foram tantos anos de convivência? Quando o almoço ficava pronto, ele batucava com a colher de pau na tampa do panelão fumegante, e, lá da cozinha, gritava para minha mãe (Tereza): “- Tá pronto, Eza!”.

O cozido, eu aprendi bem. Já o batuque, bem, esse eu não sei. Salve, Querido, hoje vou pedir “dois dedos” em tua homenagem.

Cozido do Nego Querido
500g de carne de peito com o granito (gordura)*
250 g de carne seca
250 g de lombo defumado
250 g de costelinha suína defumada
500 g de lingüiça calabresa
250 g de batata doce
250 g de chuchu
250 g de abóbora
250 g de aipim
½ repolho verde
2 maços de couve mineira
4 espigas de milho cortadas ao meio
8 bananas caturra
2 cebolas picadas
6 dentes de alho picados
2 colheres de sopa de óleo

1. Tempere a carne de peito no vinha-d’alhos e demolhe as carnes salgadas, de véspera (*pode substituir a carne de peito gorda por paleta).
2. Doure a cebola e o alho no óleo. Junte as carnes bem escorridas e deixe tomarem cor.
3. Acrescente 2 litros de água e deixe cozinhar em fogo baixo por 2 ½ horas.
Retire e reserve as carnes.
4. No caldo, acrescente os legumes, e reserve a banana. Se for necessário, acrescente água.
5. Vá reservando os legumes à medida que ficam prontos. Por último, junte as bananas caturra.
6. Acerte o sal e sirva com farinha de mandioca ou pirão do caldo.
7. Para acompanhar, dois dedinhos de boa cachaça, como Querido gostava.
7. Serve 8 pessoas.

Observação: é a receita do caldo desse cozido que sirvo já há 6 anos no Ricaldinho, no aniversário de Florianópolis.

sexta-feira, março 18, 2011

Degustação de vinhos do Alentejo no Emporium, neste sábado

Com texto de Cida Bortoluzzi

Hoje em dia os vinhos são bem mais apreciados na primavera/verão, do que no passado. Os estudos, experimentos e tecnologias possibilitaram o surgimento de novas e modernas versões de exemplares para serem degustados nas estações mais quentes do ano, mudando assim, os hábitos de consumo. Mas, é claro, que no outono/inverno os vinhos são as vedetes dos apreciadores desta bebida que inclusive faz bem à saúde.

Em contagem regressiva para a temporada de verão, que encerra nos próximos dias, na segunda-feira/ 21 de março, a delicatessen do Emporium Bocaiúva tem o prazer de receber a visita do premiado e renomado enólogo português, Eng. Paulo Laureano.

O proprietário da conceituada Vinícola Paulo Laureano Vinus, que está de passagem pelo Brasil, marca presença na loja do Emporium neste sábado, dia 19, das 11:30h às 13h, para receber os apreciadores de vinhos que desejem experimentar e conhecer um pouco mais sobre os rótulos que ele produz em terras portuguesas e que temos a satisfação de comercializar em nosso bar e delicatessen.

Sobre o Alentejo
Os alentejanos têm espaço para viver e são felizes na sua terra. Estes fatores contribuem para que a emigração seja muito pequena, o que explica porque o Alentejo é pouco conhecido no exterior. Portugal foi conquistado do Norte para o Sul. Quando os conquistadores ultrapassaram o maior rio português, o Tejo, que deságua em Lisboa, disseram “Além do Tejo” e assim se originou a palavra Alentejo. O Alentejo é a região mais pobre economicamente de Portugal. Representa 30% da área, mas tem apenas 5% da população do país. As atividades básicas são a agricultura e o turismo.

O Alentejo é o maior produtor mundial de cortiça, matéria-prima da melhor vedação das garrafas de vinho: a rolha. O sobreiro, a árvore que produz a cortiça, é uma metáfora do “tempo” e da “tradição” alentejanos: lentamente, por nove anos, a cortiça envolve o seu tronco até ser extraída. Assim é no Alentejo: tudo se faz sem pressa. Uma grande virtude quando se trata de produzir bons vinhos!

A capital, Évora, é Patrimônio Histórico da Humanidade, tombada pela UNESCO. Do Alentejo vêm os tapetes de Arraiolos e os belos mármores de Estremoz.

Fonte:www.alentejana.com.br

Paulo Laureano
Nasceu em Alter do Chão, no Alentejo, e formou-se em Engenharia Agrícola pela Universidade de Évora. Fez pós graduação em Enologia e vários cursos em Portugal, Espanha e Austrália. Foi professor da Universidade de Évora no período de 1993 a 2003.

Atualmente desempenha as funções de Enólogo ou consultor em Enologia em 12 produtores engarrafadores de vinhos portugueses. Entre estes produtores podemos destacar a Paulo Laureano Vinus e Herdade do Mouchão. Com esta visão muito particular da consultoria técnica de vinhos, Paulo Laureano é hoje um dos vultos incontornáveis da enologia portuguesa. Rigoroso e metódico no trabalho, a cada ano vem adicionando ao seu

currículo novos vinhos de alta qualidade, contribuindo de forma consistente para a riqueza enológica portuguesa. Como reconhecimento à sua brilhante carreira como enólogo, o Eng. Paulo Laureano ganhou o prêmio de “Enólogo do Ano”, em 2004, da Revista de Vinhos portuguesa. Além de ser considerado um dos mais conceituados enólogos de Portugal, o Eng. Paulo Laureano tem um ótima didática e gosta de responder todas as questões dos enófilos que assistem às suas palestras. Por isso aproveite e esclareça todas as suas dúvidas sobre as castas e os bons vinhos do Alentejo.

A Vinícola
Enólogo: Eng. Paulo Laureano /Região: Alentejo/Sub-região: Vidigueira

A Paulo Laureano Vinus é um projeto familiar que teve início em 1999, com uma pequena vinha junto a Évora (Vinea Maria’s) e que ganha maior impacto a partir de 2006, com a aquisição de 75 hectares de vinhedos na emblemática região alentejana da Vidigueira, num “terroir” muito especial, capaz de dar uma maior identidade e personalidade aos vinhos. Neste local foi instalada a sede e a produção integral dos seus exemplares. O sucesso da marca estruturada nos vinhos Paulo Laureano Clássico, Paulo Laureano Premium e Paulo Laureano Reserve, levou a ampliação da área dos vinhedos. O encepamento privilegia exclusivamente as castas portuguesas, com destaque para as uvas brancas Arinto, Roupeiro e Antão Vaz, esta última um verdadeiro “ex-libris” desta região e para as tintas Aragonez, Trincadeira, Alicante Bouschet e Tinta Grossa, uma verdadeira raridade do patrimônio vitícola alentejano.

Os vinhos mais jovens e irreverentes, de prazeiroso e fácil consumo, desenham a linha Paulo Laureano Clássico. Uma maior complexidade e profundidade associada a fermentação ou estágio dos vinhos em barricas de carvalho francês, surge na linha Paulo Laureano Premium.

Vinhos mais desafiantes, para momentos mais especiais e gastronomia mais requintada. Aos vinhos Paulo Laureano Reserve está associada uma procura e seleção de uvas mais concentradas, em vinhas velhas e com pequenas produções, capazes de desenharem vinhos únicos para os mais exigentes consumidores. Longos estágios em barricas de carvalho francês de algumas das melhores tanoarias mundiais, realçam a riqueza e elegância destes vinhos.

Além das linhas acima citadas, a vinícola produz sempre que possível, alguns vinhos com edições muito limitadas, na maioria das vezes com menos de 3.000 garrafas. Como exemplo, da categoria ultra premium podemos citar o Paulo Laureano Alicante Bouschet, Paulo Laureano/Laura Regueiro, Paulo Laureano Alicante Bouschet, Paulo Laureano Selectio Tinta Grossa, Dolium Reserva Tinto By Paulo Laureano e Paulo Laureano Reserve Vinea Julieta Talhão 24.

Como reconhecimento à sua brilhante carreira como enólogo, o Eng. Paulo Laureano ganhou o prêmio “Enólogo do Ano”, em 2004, da Revista de Vinhos, ao qual tem adicionado sucessivas distinções ao longo dos últimos anos.

Emporium Bocaiúva
Rua Bocaiúva, 1901- Centro- Florianópolis/SC.
Fone: (48) 3224-1670
Site: www.emporiumbocaiuva.com.br
e-mail: gerencia@emporiumbocaiuva.com.br

18/03/2011 - Cozinha com sabor e alma manés

EDIÇÃO DE 18/03/2011 DO JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,
por LUCIANE DAUX


A coluna de hoje é uma homenagem à nossa Florianópolis e ao seu aniversário de 285 anos, que acontece no dia 23 de março, semana que vem. Como toda boa comemoração, merece uma mesa farta e saborosa. Que tal um resgate aos sabores com vida e alma “manezinhas”, como o berbigão ensopado com pirão d’água e a banana recheada, servidos naqueles lindos pratos de barro pintados à mão, pela Índia Brasil?  Salivou, né? E não se esqueça: como é festa, vale um brinde com cachaça com butiá.

Veja abaixo a nossa cerâmica tradicional, finamente pintada a mão pela artista plástica India Brazil. Parece mesmo renda de bilro. Ô coisa mané-chic!
Foto India Brazil
E que louça ....
Arte da India Brazil. Um luxo.








Foto Ui Seong
A trufa dos alhos
Uma amiga que, recentemente, esteve no Mercadão de SP presenteou-me com alho negro, top do momento no mundo gourmet. Provei puro, sobre uma torradinha. Adocicado e frutado, é um alho normal que, por cerca de 30 dias, passou por um processo de fermentação e envelhecimento, produzindo melanoidina, responsável pela coloração. Li que é rico em aminoácidos e ajuda a combater o mau colesterol. Usa-se em ovos moles, massas e patês. Delícia das delícias! Tem no Hippo Supermercado, pacote com 200g a R$ 39,90.

Ricaldinho da Ilha: festa autêntica
Na próxima 4ª feira o colega de ND Ricardinho Machado aniversaria, junto com Florianópolis, e a comemoração, já pelo 11º ano consecutivo, será a base de 30 caldinhos feitos por restaurantes e gourmets da cidade. Muita diversão, música ao vivo, água e cerveja à vontade! Mais uma vez estarei lá com o meu Caldinho de Cozido, receita do Nego Querido.
Serviço: 11º Ricaldinho da Ilha
Dia 23 de março/10, quarta-feira
Local: Clube Náutico Martinelli, das 11 às 18 horas.
Camisetas-convite: R$ 80, com o querido Neném Alves. Fone 9980-9456.

Vinhos do Alentejo no Emporium
Em visita ao Brasil, e dando as boas vindas ao outono, o premiado e renomado enólogo português Eng. Paulo Laureano receberá os apreciadores de vinhos que desejem experimentar e conhecer um pouco mais sobre os rótulos que ele produz em terras portuguesas, na Vinícola que leva o seu nome. A degustação será neste sábado, dia 19, das 11:30h às 13h, no Emporium Bocaiuva, onde esses vinhos estão à venda.

Foto Gastrolust
Berbigão ensopado com pirão escaldado
1 kg de berbigão cozido e sem casca
500g de berbigão com casca, bem lavados
2 colheres (sopa) de óleo
1 cebola picada
2 tomates picados, sem sementes
1 dente de alho picado
2 colheres (sopa) de alfavaca picada
Sal a gosto

Para o pirão:
1 xícara (chá) de farinha de mandioca
700ml a 1l de água fervente
Sal a gosto

1. No fogo médio, refogue a cebola e o alho no óleo, até murcharem, e então acrescente o tomate picado.
2. Quando o tomate já estiver quase desmanchado, acrescente o berbigão com casca.
3. Quando as conchas estiverem abertas, junte o berbigão já cozido e sem casca, a alfavaca e mais uma xícara (chá) de água. Acerte o sal e deixe ferver por 10 minutos.
4. Enquanto isso, prepare o pirão colocando a farinha de mandioca e sal a gosto numa bacia.
5. Vá acrescentando a água fervente aos poucos, misturando sempre com um garfo. Se desejar um pirão mais mole, coloque mais água.
6. Sirva, num prato de sopa, o pirão escaldado e, sobre ele, o berbigão ensopado.

Foto Divulgação
Banana recheada
Quando o “moço” passava, carregando na bicicleta o balaio cheio de bananas recheadas, era hora do café da tarde!
12 bananas brancas maduras
Massa de pastel em rolo
Óleo de soja abundante
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de canela em pó

1. Corte cada banana ao meio, no sentido longitudinal.
2. Coloque duas metades, lado a lado, sobre um pedaço de massa e cubra com outra parte de igual tamanho, como um pastel grande e retangular. Feche o pastel apertando as bordas com a ponta de um garfo.
3. Repita a operação até terminarem as bananas
4. Aqueça bastante óleo de soja e frite dois pastéis por vez.
5. Escorra-os bem e passe-os pela mistura do açúcar com a canela em pó.
6. Sirva quente, com café preto.


Picadinho tradicional
1 kg de carne bovina (alcatra, coxão mole ou até filé mignon)
1 colher (sopa) de farinha de trigo
100g de toucinho defumado picadinho
1 folha de louro
1 cebola grande picada
2 dentes de alho picados
500ml de caldo de carne
Salsinha picada a gosto
Sal e pimenta do reino a gosto

1. Leve para dourar em pouco óleo o toucinho e a cebola picados. Quando estiverem dourando, junte o alho picado e refogue.
2. Corte a carne em cubinhos de 2cm de lado, tempere. Polvilhe a farinha de trigo sobre a carne.
3. Junte a carne à cebola e alho refogados e, no fogo alto, doure os cubinhos até tomarem bastante cor e vá acrescentando o caldo de carne aos poucos. Baixe o fogo, deixe o molho engrossar.

quinta-feira, março 17, 2011

Curso: Introdução ao Conhecimento e à Degustação de Vinhos - Nível 1

Mais uma edição do curso de vinhos mais procurado na Essen e Decanter. Uma viagem pelo mundo do vinho para aprender um pouco sobre a história, tipos de uvas, processos de vinificação e técnicas de degustação, entre outras coisas.

Cursos básicos e avançados, ministrados pelo jornalista e sommelier João Lombardo, formado pela Associazione Italiana de Sommeliers/AIS e Wine & Spirit Education Trust (International Higher Certificate In Wine & Spirits).

Módulo Básico I
Curso de Introdução ao Mundo do Vinho, ministrado em duas noites (seis horas/aula). Material teórico e práticas de degustação e harmonização alimento/vinho. O primeiro passo para entender um pouco mais o vinho no copo e à mesa.

Aula 1 - 22 de março de 2011
. A história do vinho
· O ciclo da videira
· Variedades e tipos de uvas
· Vinho de Mesa e Vinho Fino – Degustação comparada de brancos e tintos de Mesa e Fino
· Técnicas de degustação e análise sensorial – primeiro passos
· Queijos e vinhos – coquetel harmonizado

Coquetel:
Seleção de patês, queijos e fiambres.
Pães variados, torradas e grissinis.

Aula 2 - 29 de março de 2011
· Processo de produção de vinhos tranqüilos, espumantes e especiais.
· O serviço do vinho: guarda, temperaturas de serviço, copos, acessórios.
· Degustação de um espumante, um vinho branco, um tinto, um fortificado.
· Jantar harmonizado para acompanhar os vinhos.
· As técnicas básicas de harmonização vinho/alimento.

Pratos do jantar:
Risoto di Gamberi alla Crema di Basilico
Brasato de Ossobuco com Patate alla Crema.
Biscotti italiani

· Local: Enoteca Decanter - Rua Hermann Blumenau 207-Centro-Fpolis(SC) Fone 48-3223-1500
· Horário: das 20h às 23h
· Valor do curso (gastronomia e vinhos): R$ 260,00 na inscrição ou 2x R$ 140,00 (inscrição + 30dd, com cheques);
· Inscrições: por e-mail essenvinhos@essenvinhos.com.br ou telefone (48) 3223-1500.
· Confirmação de inscrição: Até 18 de março (ou enquanto houver vagas) pelo pagamento em dinheiro, cheque ou depósito no Banco do Brasil ag 3174-7 c/c 702.203-4 - CNPJ 00.858.210/0001-15 (enviar comprovante).
· As vagas (limitadas) serão preenchidas de acordo com a formalização das confirmações.
· Importante: reservas não confirmadas em 24 horas, serão desconsideradas.

terça-feira, março 15, 2011

Festival de vinhos alemães em Florianópolis

As tradições germânicas deixam o Vale do Itajaí e se encontram no litoral catarinense, no Festival de Vinhos Alemães. O evento, que acontece no dia 28 de março, na Enoteca Decanter, em Florianópolis, vai reunir apreciadores para degustação de produtos como Meyer-Näkel, Grans-Fassian, Franz Künstler, Hermann Dönnhoff, Keller, Eugen Müller e Horst Sauer.



As vagas são limitadas e a inscrição pode ser feita pelo e-mail decanter@essenvinhos.com.br ou pelo telefone (48) 3223-1000. As reservas podem ser feitas até o dia 25 de março. O valor é de R$130, sendo que R$50 serão revertidos na compra de produtos.

Com texto da Presse Comunicação Empresarial
www.presse.inf.br

Alho negro: a trufa dos alhos

Foto Ui Seong
Ângela Albino, que recentemente esteve no Mercadão de SP, presenteou-me com alho negro, top do momento no mundo gourmet.

Adocicado e frutado, é um alho normal que, por cerca de 30 dias, passou por um processo de fermentação e envelhecimento, produzindo melanoidina, responsável pela coloração.

Li que é rico em aminoácidos e ajuda a combater o mau colesterol. Usa-se em ovos moles, massas e patês. Delícia das delícias! Prove puro, sobre uma torradinha.

A partir de hoje, 15/03, está nas gôndolas do Hippo Supermercado, pacote com 200g a R$ 39,90. (Tenho um amigo gourmet, Marcus, que, ansioso pelo sabor do alho negro, foi o primeiro a comprar no Hippo. Logo que ele me contar o que fez com as pérolas negras, divido com vocês).

Algumas receitas:
Foto Site ObaGastronomia

Do site http://www.obagastronomia.com.br/
http://www.obagastronomia.com.br/cogumelos-com-gorgonzola-e-alho-negro/ (foto)
http://www.obagastronomia.com.br/manteiga-de-gorgonzola-e-alho-negro/

Do site http://www.uol.com.br/
http://receitas.uol.com.br/ultimas-noticias/2010/01/28/28alho-negro-o-ingrediente-da-moda.jhtm

sexta-feira, março 11, 2011

11/03/2011 - 919 receitas juntos, no Notícias do Dia

EDIÇÃO DE 11/03/2011 DO JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,
por LUCIANE DAUX


No domingo, dia 13 de março, nosso Jornal Notícias do Dia completa 5 anos trazendo “o melhor para quem vive a cidade”. Minha primeira receita aqui foi pubilcada em seguida, dois meses depois, e era uma moqueca de siri. De lá para cá, dividi com você 919 receitas. Foram 661 diárias entre 2006 e 2008, e depois disso - e até hoje - 129 colunas Cozinha de Estar, às 6as feiras, cada coluna trazendo duas receitas. Nessa matemática construímos uma feliz parceria de forno e fogão, falando também de vinhos, livros, cervejas, filmes, poesia, música, não é mesmo? E sei que muitos de vocês colecionam todas as colunas, o que me enche de satisfação. Obrigada por todos esses prazeres e pela sua leitura. E vamos em frente, que muitas outras delícias virão por aí.

Cozinha básica: o feijão nosso de cada dia
Semana que vem voltam as receitinhas mais elaboradas, mas hoje vamos no be-a-bá. A partir de agora, no http://www.ndonline.com.br/ , teremos uma sessão dedicada aqueles que estão começando agora na cozinha. São os recém casados, recém separados, recém conquistados pela gostosa arte culinária, por gosto ou necessidade, como estudantes que estão morando fora de casa. Bem à propósito, a sessão se chama Cozinha básica. Toda semana, uma receitinha nova para você, passo a passo. Só para começar, hoje publicamos a receita de feijão e das almôndegas. Se tiver sugestões e colaborações, escreva para a coluna!

Lá no WWW.ndonline.com.br
... várias outras receitas, entre elas o arroz branco para acompanhar o feijão.

Divulgação
Villa Francioni lança espumante Na próxima 3ª feira, na Expand, a vinícola Villa Francioni recebe a imprensa para a apresentação dos seus novos rótulos. O enólogo Orgalindo Bettú falará sobre o Joaquim Brut Rosé – o primeiro espumante Francioni, e o Aparados – Cabernet Sauvignon 2007, um vinho que passa a ser comercializado também em supermercados. Além desses serão degustados o Michelli 2005, produzido com uvas sangiovese, cabernet sauvignon e merlot, com guarda de até 20 anos, e o Colheita Tardia – Sauvignon Blanc 2005, um branco licoroso doce, ambos de produção limitada. Daniela Borges de Freitas, Presidente do Conselho da vinícola, falará sobre os principais projetos da vinícola e a previsão de novos lançamentos.

Divulgação
Bíblia da cozinha 
Edição revista e ampliada do livro de culinária que já vendeu mais de 1 milhão de exemplares no Brasil. Vai do apetitoso risoto italiano aos clássicos brasileiros e internacionais. Recheado com mais de 1.500 receitas, um livro para passar de geração em geração. O meu está sempre aberto lá na cozinha. Dona Benta : Comer Bem [Edição Especial Completa]. Editora: IBEP. 2007, 1ª edição.1120 páginas. R$ 29,90 na www.americanas.com.br e http://www.submarino.com.br/

Feijão cozido
Do caderno de receitas da minha mãe. Simples e muito gostoso.
2 xícaras (chá) feijão (preto, vermelho, fradinho, ou outro)
6 xícaras (chá) água
1 folha de louro
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
2 colheres (sopa) de óleo
1 lingüiça calabresa (opcional)
Sal a gosto

1. Na véspera, “escolha” o feijão desprezando os grãos que não estão bons. Coloque o feijão de molho em quatro xícaras de água, em um recipiente com tampa, na geladeira. Se não quiser deixar de molho, acrescente mais água e aumente um pouco o tempo de cozimento.
2. O feijão deve ter absorvido toda a água onde estava de molho. Coloque em uma panela e junte as seis xícaras de água. Se optou por usar a lingüiça, essa é a hora de juntá-la. Minha mãe ainda acrescentava abóbora e chuchu ao cozimento.
3. Na panela comum, cozinhe por uma hora ou até ficar macio. Se usar panela de pressão: 20 minutos depois de começar a chiar. Deixe sair toda a pressão antes de abrir a panela!
4. Opcional: bata no liquidificador 1/3 do feijão cozido, se gostar de um caldo bem grosso.
5. Ela finalizava assim: refogava a cebola no óleo até murchar, e então juntava o alho. Acrescentava esse refogado ao feijão já cozido, acertava o sal e estava pronto!

Foto Fogão do Bocão
Almôndegas de carne
500g de carne bovina moída (coxão mole, alcatra, patinho, coxão de fora)
½ xícara (chá) leite
1 ovo inteiro
1 cebola picada
1 pão de trigo (pode ser amanhecido)
½ xícara (chá) de salsinha picada
2 colheres (chá) de sal
Pimenta do reino a gosto
Óleo para fritar (soja ou milho)

1. Pique o pão em cubinhos. Deixe-os de molho no leite e no ovo até amaciarem.
2. Junte o pão à carne moída e acrescente a cebola, salsinha, sal e pimenta.
3. Misture bem com as mãos até ficar uma massa bem homogênea.
4. Faça bolinhas do tamanho de bolas de ping pong. Umedeça as mãos para facilitar.
5. Numa panela com bastante óleo quente, e em fogo médio, frite as almôndegas aos poucos.
6. Quando estiverem bem douradas, retire do óleo e deixe escorrer em papel absorvente.
7. Sirva como aperitivo ou acompanhando um espaguete.

Arroz cozido

2 xícaras (chá) de arroz (branco ou parboilizado)
4 xícaras (chá) de água fervente
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
2 colheres (sopa) de óleo de soja ou milho
sal a gosto

1. "Escolha" o arroz, desprezando os grãos que não estão bons. Não há necessidade de lavar o arroz, pois atualmente o grão é armazenado de forma bastante cuidadosa para manter a higiene.
2. Refogue no óleo a cebola. Quando murchar, acrescente o alho e logo em seguida o arroz. Refogue em fogo baixo por um minuto.
3. Acrescente a água fervente e o sal a gosto. Tampe e deixe em fogo baixo.
4. Ao final de 15 minutos, verifique: o arroz deve estar pronto.

domingo, março 06, 2011

Vídeos de receitas: divirta-se!

Sou louca por programas de culinária. Quando posso, fico zapeando atrás de alguma nova receita, um chef divertido, e, às vezes, até gosto daquele chef rabugento.

Mas como muitas vezes falta tempo, achei uma ferramenta muito interessante, e que posso acessar a qualquer hora do dia. São as receitas em vídeo, espalhadas pela internet.

Posto aqui alguns links para você se divertir! Em alguns deles  você deverá se cadastrar. Mas recomendo que o faça. Meu preferido, dentre todos, é o Rouxbe.com  

http://rouxbe.com/
http://www.ifood.tv/videos
http://giallozafferano.it/
http://foodtube.net/

Enoteca Decanter Florianópolis reabre na quinta, dia 10/03

sexta-feira, março 04, 2011

Santa Catarina terá feira de delicatessen

SC Gourmet é o primeiro evento do gênero no Brasil, reunindo produtores nacionais

Texto de Presse Comunicação http://www.presse.inf.br/

Os mais diferenciados tipos de queijos, vinhos, especiarias, embutidos, frutos do mar, cachaças finas, chocolates, geleias e outros produtos de delikatessen fabricados no Brasil estarão reunidos na SC Gourmet – 1ª Mostra Brasileira de Queijos, Vinhos e Delikatessen, que ocorre de 21 a 24 de julho no Parque Vila Germânica, em Blumenau (SC).

Segundo um dos organizadores, Develon da Rocha, esse é o primeiro evento do gênero no Brasil, unindo todos os tipos de produtos de delicatessen. A ideia é apresentar aos profissionais das áreas de alimentos e bebidas e também ao consumidor final as novidades elaboradas em todo o país.

As empresas que já confirmaram presença são Acavitis - Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos de Altitude, Casa da Madeira, vinícolas San Michelle, Casa Valduga e Don Laurindo, Bottarga Gold, Nugali, Senac restaurante-escola Senac Bistrô, Sebrae, com produtores de mel, ostras e cachaças, e Prefeitura de Pomerode, com produtos artesanais.

Além da exposição, haverá palestras, workshops e jantares com harmonização de vinhos. O evento ocorrerá paralelamente à 18ª Festitália, evento que celebra a cultura italiana trazida pelos imigrantes. São esperadas cerca de 30 mil pessoas no horário noturno, quando a SC Gourmet estará aberta aos consumidores. Das 15h às 19h apenas profissionais com CNPJ terão acesso à mostra.

Confirmada presença de chef francês
O chef francês Emmanuel Bassoleil é presença confirmada na SC Gourmet. O profissional vem a Blumenau para ministrar uma aula-show aos visitantes do evento. Bassoleil atua há mais de 23 anos no Brasil, recebeu prêmios importantes como de Melhor Chefe do Ano, em 1993 e 2001, e publicou os livros Sabores de Borgonha e Uma cozinha sem chef. Atualmente, é responsável pela gastronomia do Hotel Unique e do Skye Restaurante-Bar, em São Paulo.

Agenda
SC Gourmet - 1ª Mostra Brasileira de Queijos, Vinhos e Delikatessen
Data: 21 a 24 de julho de 2011
Local: Parque Vila Germânica - Blumenau (SC)
Informações para expositores: (47) 9969-3071, com Develon da Rocha
www.scgourmet.com.br

Bierland leva sabores da cerveja artesanal catarinense ao Rio de Janeiro

Texto de Presse Comunicação http://www.presse.inf.br/


A cervejaria Bierland, de Blumenau (SC) levará uma amostra do sabor artesanal de suas cervejas e chopes para a Super Rio Expofood 2011, que ocorre de 22 a 24 de março no Riocentro, na cidade do Rio de Janeiro. O evento reúne empresários, executivos e profissionais dos ramos de alimentos e bebidas de todo o país para fomentar negócios e parcerias.

Inaugurada em 2003, a Bierland produz quatro tipos de chope artesanal: Pale Ale, Bock, Pilsen e Weizen. A novidade são as cervejas em garrafa, que já estão sendo distribuídas nos Estados do Sul e Sudeste.

Um dos diferenciais é que as cervejas da Bierland não contêm componentes químicos como estabilizantes, antioxidantes ou corantes, ao contrário de outras cervejas, que utilizam esses ingredientes para aumentar o prazo de validade. “Nosso sabor é preservado ao máximo e de forma natural”, observa um dos sócios da cervejaria, Eduardo Krueger.

Para levar ao mercado produtos diferenciados, a Bierland também conta com a experiência de mais de 30 anos do mestre cervejeiro Ilceu Dimer, reconhecido pela Câmara de Indústria e Comércio da Baviera. Além disso, é a única cervejaria artesanal de Santa Catarina a contar com um sommelier de cerveja, Paulo Bettiol.

Em 2011 novos produtos devem chegar às prateleiras dos supermercados, bares e restaurantes. São as cervejas Vienna, Imperial Stout e Strong Golden Ale. A previsão é de que a Vienna seja lançada ainda no mês de março.

04/03/2011 - Carnaval em amarelo e verde

EDIÇÃO DE 04/03/2011 DO JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,
por LUCIANE DAUX

Se você for da turma da folia, lembre-se que brincar no Carnaval exige energia. Portanto, procure usar alimentos ricos em carboidratos como pão, cereais, e um espaguete, como o da receita com abobrinhas, por exemplo. O consumo de bebidas alcoólicas em geral desidrata o organismo, por isso, bebendo ou não, é fundamental tomar muita água. Depois, aproveite a quarta-feira de Cinzas para descansar e colocar o sono e o corpo em dia. Muita água, sucos de frutas e alimentação rica em fibras e folhas verdes ajudarão a promover uma desintoxicação. A dica é a sopa verde.

Divulgação/Marcos Campos/ND
Nota 10 para o Momento Gourmet do FloripAlegria
No último sábado, colunistas do ND “deram um banho” no Momento Gourmet do 1º FloripAlegria, numa interação muito gostosa com os leitores. O sucesso da festa deveu-se à organização da equipe de marketing da RIC Record, e também a um grande número de pessoas que trabalharam “por trás dos bastidores”. Registro fundamental à competência do Chef Valério Duarte (foto ......), que executou as receitas dos colunistas, dando o toque especial com seu talento. Também importante o trabalho dos maîtres Jefferson e Claudio, que cuidaram para que os buffets estivessem sempre abastecidos com risotos, servidos pelos simpáticos garçons e garçonetes, entre eles a Fernanda. Parabéns a toda a equipe operacional do P12, comandada por Solano Kaiser.  Ah! As receitas dos risotos estão no http://www.ndonline.com.br/ http://migre.me/3XYvI

Divulgação
Lagostas e panna cotta no Floripa Shopping 
Dois novos espaços gastronômicos em Florianópolis: Spettus, com rodízio de carnes argentinas e buffet (inclusive com lagostas fresquinhas, do nordeste) para o almoço, e a la carte no jantar; e Nikko, cozinhas japonesa e tailandesa. Os dois dividem espaço elegante para 300 pessoas em 900m2, no Floripa Shopping. Destaque também para o cardápio de sobremesas. Comi uma panna cotta de tirar o chapéu!


Divulgação/Nutribrazil
Para durante o Carnaval ...
Espaguete com abobrinha verde
500g de espaguete cozido al dente
50g de manteiga
1/4 de xícara (chá) de azeite de oliva
10 dentes de alho bem picados
1 abobrinha cortada em tiras bem finas
1/2 xícara (chá) de azeitonas verdes picadas
Sal a pimenta a gosto


1. Em uma panela aqueça a manteiga e o azeite e doure o alho.
2. Com uma escumadeira, retire o alho e reserve.
3. Na mesma panela refogue a abobrinha e a azeitona por dois minutos.
4. Tempere com o sal e a pimenta.
5. Desligue o fogo e misture o alho reservado.
6. Junte o espaguete e envolva-o delicadamente e sirva em seguida.
7. Fonte: Almanaque Culinário.


Divulgação/Toda Perfeita
Para depois do Carnaval ...Sopa desintoxicante
3 xícaras (chá) de água
2 folhas de couve
1/2 pé de brócolis
1/2 maço de espinafre
1 chuchu picadinho
4 folhas de mostarda (opcional)


Temperos:
Alho, cebola, pimenta-de-cheiro, azeite, cheiro-verde a vontade
Pouquíssimo sal


1. Refogue os temperos. Acrescente a água, o chuchu, as folhas e deixe ferver.
2. Deixe apurar, acerte o sal e desligue o fogo.
3. Bata no liquidificador e sirva.
4. Fonte: Toda Perfeita.

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu