Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

domingo, novembro 28, 2010

26/11/2010 - Mais cores!

EDIÇÃO DE 26/11/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,
por LUCIANE DAUX


Quanto mais colorido o prato, melhor - é o que dizem os nutricionistas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que pelos menos cinco porções de frutas, legumes e verduras sejam consumidas diariamente. Procure mesclar vermelho, laranja, roxo, verde e branco, pois cada cor significa funções diferente do alimento. Para animar a criançada, faça gelatina de frutas e peça ajuda à petizada na hora de cortá-la. Afinal, um prato colorido é sempre mais apetitoso!



Soda italiana (foto Diskando)
Água com gás com sabor e aroma de frutas. Essa é a soda italiana, que vem conquistando cada vez mais apreciadores. Opção mais saborosa e menos calórica que os refrigerantes, tem em média 70 calorias. Lembra aquele nosso antigo “capilé”? Pois é, só que mais elegante.

Arroz colorido todos os dias
Para variar, basta trocar de legume. Num dia, liquidifique uma beterraba crua e misture na água de cozimento do arroz. No outro, você faz a mesma coisa com a cenoura, ou com folhas de espinafre, e assim vai variando e acrescentando nutrientes e cor à mesa da família!

Tartar colorido de legumes (foto WWW.veggiebelly.com)
½ repolho roxo ralado
500g de cenoura cozida em cubinhos
½ pé de couve-flor cozida e picada
600g de tomates sem sementes em cubinhos
100g de cebolinha verde picada
½ xícara (chá) de azeite de oliva
2 colheres (sopa) de suco de limão
Sal e pimenta do reino a gosto

1. Refogue separadamente a cenoura, couve-flor e o repolho roxo em azeite de oliva, até que fiquem bem macios. Use sal e pimenta e deixe esfriarem.
2. Misture os cubinhos de tomate com a cebolinha verde picada.
3. Use um aro ou monte em camadas os legumes colocando: uma camada de repolho, outra de tomate, uma de couve-flor, outra de tomate, e finalize com as cenouras em cubinhos.
4. Bata o suco de limão com o azeite de oliva, junte sal e pimenta do reino e sirva sobre o tartar de legumes e uma salada verde.

Mosaico de gelatina (foto divulgação)
1 caixa de gelatina sabor limão
1 caixa de gelatina sabor morango
1 caixa de gelatina sabor abacaxi
1 lata de creme de leite
1 lata de leite condensado
1 envelope de gelatina sem sabor incolor
1/2 xícara (chá) de água fria

1. De véspera, prepare as gelatinas, separadamente, conforme as instruções de embalagem. No dia seguinte, corte em cubos.
2. À parte, dissolva a gelatina sem sabor na água fria. Leve ao microondas por 15 segundos ou até desmanchar, e bata no liquidificador com o creme de leite e o leite condensado.
3. Coloque os cubos de gelatinas coloridos em uma forma funda untada e molhada. Despeje por cima o creme de leite condensado.
4. Leve para a geladeira por 6 horas, no mínimo, e desenforme.
5. Mais nutritiva: substitua as gelatinas por sucos naturais, acrescentando 1 sachê de 12g de gelatina a cada 500ml de suco.
6. Você pode também diminuir bem as calorias, trocando as gelatinas por diet e o creme de leite e leite condensado por light.

sexta-feira, novembro 19, 2010

19/11/2010 - Comer, rezar, amar

EDIÇÃO DE 19/11/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,
por LUCIANE DAUX

(foto divulgação)
OK, eu me rendo. Vou falar de Comer, Rezar e Amar. Especialmente sobre a parte “comer”. O livro vendeu mais de 4 milhões de cópias e o filme, estrelado por uma Julia Roberts gulosa (ela engordou 5 quilos durante as filmagens), é sucesso de bilheteria. Eu, que faço algumas restrições às duas versões, de ordem de conteúdo, gostei mesmo de duas coisas. A primeira foi de ver a comida mostrada como deve ser: como um ritual onde você se dedica ao “aqui e agora” e vai, com todos os sentidos, de encontro aos sabores. “Estou tendo um relacionamento com a pizza, quase um caso de amor”, diz a protagonista Liz, enquanto devora uma pizza Margherita, que foi comer na origem, em Nápoles. E a segunda, gostei de ver Javier Barden, pelo que até quase relevo o portunhol - imperdoável - do namorado brasileiro de Liz. As duas receitas de hoje são mostradas no filme. Espero que você aprecie!

O livro (foto Editora Objetiva)
Comer, Rezar, Amar. Gilbert, Elizabeth. Editora Objetiva. O livro conta a história da autora que, depois de um divórcio, uma depressão e um outro amor fracassado, decide passar um ano em busca do auto-conhecimento, numa viagem à Itália, Índia e Indonésia. Em cada país exercitou, respectivamente, os verbos que dão nome ao livro. R$ 24,90 na WWW.siciliano.com.br e WWW.saraiva.com.br

O filme (fotos qvizu e divulgação)
Em cartaz no Cinemark (Shopping Floripa) e Cinesystem Iguatemi (Shopping Iguatemi). Consulte os horários em http://www.ingresso.com.br/

Pasta all’Amatriciana (foto libero.it)
Em Roma, Liz se entrega às delícias italianas. Pastas, aspargos, alcachofras e sorvetes de todos os sabores!

500g de macarrão furadinho (bucattini)
200 g de toucinho defumado
8 tomates maduros sem pele e sem sementes
1/2 cebola média
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
200g de queijo pecorino ralado grosso (ou parmesão)
1 colher (chá) de pimenta calabresa em flocos (ou a gosto)
Sal

1. Corte separadamente o toucinho, o tomate e a cebola em tiras fininhas (juliene)
2. Em uma frigideira, aqueça o azeite de oliva e frite as tirinhas de toucinho. Quando dourarem ligeiramente, junte a cebola e deixe murchar.
3. Acrescente o tomate e a pimenta calabresa, acerte o sal e cozinhe por 5 minutos.
4. À parte, cozinhe o macarrão em água fervente salgada.
5. Quando o macarrão estiver cozido, escorra e coloque na frigideira. Refogue junto com o molho, acrescente o queijo ralado e então sirva.

Pizza Margherita (Napolitana)
(foto divulgação)
Quando soube que a melhor pizza da Itália estava em Nápoles, é para lá que Liz vai, à Antica Pizzeria da Michele. Abaixo, uma receita adaptada aos fornos caseiros.
Massa:
300ml de água morna
500g de farinha de trigo
25g de fermento biológico
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
10g de sal
1 colher (chá) de açúcar

Cobertura:
500g de tomates maduros
300g de mussarela de búfala (em bolas)
12 folhas de manjericão
Sal e azeite de oliva a gosto

1. Para a massa, misture numa pequena vasilha o fermento, o açúcar e 1/3 de copo de água morna (temperatura do corpo). Misture e espere o fermento reagir, em torno de 5 minutos.
2. Numa superfície lisa, faça um monte com a farinha. Abra um pequeno buraco no meio, coloque o sal, azeite de oliva e o fermento ativado. Misture com a ponta dos dedos e vá juntando água, até obter uma massa lisa que não cole nas mãos. Deixe descansar até dobrar de volume.
3. À parte, pele e tire as sementes dos tomates. Processe-os ou liquidifique sem acrescentar água.
4. Ligue o forno na temperatura máxima.
5. Divida a massa em duas partes e abra cada uma em um círculo de 30cm, numa forma rasa, untada com azeite de oliva.
6. Coloque metade do molho cru sobre cada disco de pizza. Corte as bolas de mussarela ao meio e divida-as sobre as massas.
7. Leve cada massa ao forno pré-aquecido no máximo, até que o queijo derreta (em torno de 15 minutos). Tire do forno, coloque as folhas de manjericão e sirva.

sexta-feira, novembro 12, 2010

12/11/2010 - Passeio de trem no feriadão

EDIÇÃO DE 12/11/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA,
por LUCIANE DAUX

(foto divulgação)
Um passeio lindo para se fazer nesse feriadão, a poucas horas de Florianópolis: Morretes, no Paraná. Dica: pegue o trem que sai de Curitiba, e desça a Serra da Graciosa, num passeio de 3 horas pelas encostas da Serra do Mar, em plena Mata Atlântica preservada. Enquanto estiver na bucólica Morretes, relaxe no banco da praça, aproveite o clima da cidade e tome dois sorvetes: um de gengibre e outro de maracujá. E não deixe de apreciar as outras delícias locais: barreado, banana e a tradicional cachaça.

Como chegar (foto hortênsias divulgação)
De carro pela BR 101 e depois a PR 410. Ou indo até Curitiba e de lá tomando o trem. Faça a volta de carro ou ônibus pela Serra da Graciosa e aprecie a estrada repleta de hortênsias. Compre as passagens de antecipadamente, entrando em contato com agências de turismo de Curitiba. Veja aqui: http://www.serraverdeexpress.com.br/



Verão chegando (foto divulgação)
Dias lindos de sol e a praia nos chamando ... Quer se preparar para um bronzeado saudável e bonito? Inclua na sua alimentação cenoura, abóbora, tomate e mamão, que são alimentos ricos em carotenóide, favorecendo um bronzeamento mais rápido. Mais importante que isso, o betacaroteno presente nesses alimentos ajuda a proteger a pele dos raios solares, evitando o envelhecimento cutâneo. E não se esqueça: filtro solar sempre!




Barreado (foto divulgação)
O prato típico local foi criado pelos caboclos há mais de 200 anos. Foi batizado em homenagem ao hábito de “barrear” o espaço entre a tampa e a panela de prepará-lo, com um pirão meio mole de farinha de mandioca, cinza e água, formando uma panela de pressão à moda muito antiga. Assim, cozida por 24 horas em fogo baixo, a carne fica macia e desfiada num caldo saboroso, que deve ser apreciado com farinha de mandioca e rodelas de banana. Para acompanhar, dois dedinhos de cachaça de banana. Você come tão bem e tanto, que alguns restaurantes oferecem redes para uma sonequinha depois do almoço. Confira a receita:

5 kg de carne bovina (peito, paleta ou lombo) em cubos de 2cm
300g de toucinho defumado em cubos de 1cm
3 cebolas grandes picadas
1 cabeça grande de alho picado
3 folhas de louro
1 colher (chá) rasa de cominho
sal a gosto

Molho de pimenta a gosto

1. Ponha todos os ingredientes numa panela de barro alta. Coloque o mesmo volume de água e tampe.
2. Faça uma argamassa grossa e grudenta com farinha de trigo, farinha de mandioca e água morna e vede o espaço entre a tampa e a panela.
3. Ligue o fogo e deixe sempre em temperatura baixa.
4. Após a fervura conte 12 horas e desligue. Porém verifique a perda de vapor. Se for muito intensa, a cada 2 horas desligue o fogo, deixe amornar a panela e abra-a com cuidado, juntando um pouco mais de água. Refaça a massa e vede novamente.
5. Ao final, se ainda houver pedaços inteiros, desmanche-os com soquete de feijão.
6. Sirva com farinha de mandioca e banana em rodelas.

Massa para barrear a panela (foto divulgação)
2 xícaras (chá) de farinha de mandioca
1 xícara (chá) de farinha de trigo
Água morna até dar liga

Sorvete de gengibre (foto divulgação)
1litro de leite
4 gemas
1 xícara (chá) de açúcar
1 pitada de sal
2 colheres (sopa) de gengibre fresco, sem pele e ralado
1 envelope de gelatina em pó sem sabor, branca
1 caixa de creme de leite (200 g)

1- Aqueça o leite até o ponto de fervura e desligue o fogo.
2- Em uma tigela, misture bem as gemas com o açúcar, o sal, o gengibre e a gelatina em pó até formar um creme claro.
3- Acrescente um pouco de leite quente à mistura. Incorpore um pouco e leve de volta à panela com o restante do leite. Misture bem e leve ao fogo alto, mexendo sempre, até fazer um míngua fino. Retire do fogo.
4- Junte o creme de leite, misture e espere esfriar. Coloque em assadeira, cubra com filme plástico e leve ao freezer até ficar firme (cerca de 1h30m). Retire e corte em pedaços. Bata no processador até obter um creme. Leve ao freezer (mais 1h30m) e está pronto.
5- Receita do Ginger Café www.gingercafe.com.br

Cursos para novembro/2010 - lotados!

Dia 23/11, terça, 19h  LOTADA

O melhor dos DOCES italianos: bönet, panna cotta, tiramisu, crema bruciata (crème brûllè), incluindo uma harmonização
R$ 80 por pessoa – inscrição imediata
Dia 30/11, terça, 19h - L O T A D A
Dia 01/12 - quarta, 19h - LOTADA- MOLHOS para primi piatti: (gnocchi) alla sorrentina, (trofie) al pesto genovese, (spaghetti) alle vongole, e ainda brandade di baccallà, incluindo duas harmonizações.
R$ 110 por pessoa - inscrição até o dia 24/11

Somente 6 vagas por curso. Inclui degustação dos pratos executados com pequena harmonização. Inscrição nos dois cursos dá desconto de 15%.

Mais informações pelo email lucianedaux@hotmail.com ou no site WWW.lucianedaux.com.br

sexta-feira, novembro 05, 2010

05/11/2010 - Doces bárbaros

EDIÇÃO DE 05/11/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA
Por LUCIANE DAUX
(foto Apartment Therapy)
Gelado, de colher, de mesa, ainda quente na panela, não há quem resista a um doce. Falando há pouco com amigas sobre o tema da coluna de hoje, exclamações das mais variadas permearam a conversa, cada uma - e todas ao mesmo tempo - dando uma receita diferente (uma delas é a Gelado Branco). As conclusões foram extraordinárias. Primeira e mais importante: não há mal humor que dure na presença de um bom doce. Assim sendo, as duas receitas de hoje são facílimas de fazer. Use-as com moderação – como o açúcar deve ser usado - e mantenha o bom humor!






Doces X TPM (foto divulgação)
“Na TPM, as mulheres sofrem alterações hormonais muito fortes. Uma delas é a queda da serotonina, o hormônio do prazer”, explica o médico endocrinologista e homeopata, Jupiter Villoz Silveira. Angústia e grande ansiedade são sintomas da falta dessa substância no organismo. “Uma das coisas que ajuda a elevar as taxas deste hormônio é o doce. Por isso, comer chocolate traz alívio imediato.” Mas não se engane, pois esse alívio dura pouco.. “Cerca de 40 minutos após o consumo do doce, a serotonina começa a cair drasticamente, fazendo a pessoa sentir vontade de ingerir mais açúcar e em maior quantidade”, observa o médico. Portanto, a solução pode estar em buscar outras atividades que relaxem e promovam a produção desse hormônio, como a prática de exercícios, e não no consumo excessivo de açúcar.

História da música (foto Philips)
Após fazerem juntos o show "Doces Bárbaros",Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil e Maria Bethânia formaram o quarteto baiano mais famoso da história da MPB. A estréia foi no dia 24 de junho de 1976, no Anhembi (SP). Em turnê, o grupo veio ser apresentar em Florianópolis no dia 7 de julho daquele ano, quando Gilberto Gil e o baterista Chiquinho Azevedo foram presos na nossa cidade, por porte de maconha. O show voltou a ser apresentado no Canecão (RJ), onde permaneceu em cartaz durante dois meses, batendo o recorde de bilheteria da época. O LP que leva o nome do grupo, gravado em 1976, ainda hoje é considerado uma obra-prima da música brasileira.
Borbulhante (foto Domno)
Que bebida vai bem com doces? Uma delas é o espumante. O .Nero Extra Brut, da Domno, recebeu o prêmio Ouro na 1ª Avaliação de Espumantes no Mercado Brasileiro, promovida pela Confraria Feminina do Champanhe de Florianópolis, SC. O espumante é produzido no Vale dos Vinhedos, Serra Gaúcha e é um corte de 60% de Chardonnay, 30% de Pinot Noir, 10% de Riesling e apresneta excelente relação custo-benefício.

Ambrosia de laranja (foto divulgação)
1 litro de leite.
8 ovos
2 xícaras de açúcar
1 xícara de suco de laranja

1. Bata os ingredientes no liquidificador, exceto os cravos da Índia.
2. Numa panela, leve tudo para ferver, acrescentando os cravos.
3. Baixe o fogo e deixe cozinhar por 1h30m, mexendo de vez em quando.
4. Sirva gelado.

Gelado Branco (foto divulgação)
1 pacote de gelatina sem sabor (seis folhas)
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite (pode ser com soro)
4 claras em neve
1 coco fresco ralado (ou meio pacote de coco hidratado, congelado e ralado)
1 copo de água

1. Hidrate a gelatina conforme recomendação da embalagem. Esprema, junte um copo de água e leve ao fogo baixo até desmanchar, sem ferver. Reserve
2. Bata no liquidificador o leite condensado com o creme de leite e a gelatina desmanchada. Reserve.
3. Bata a claras em neve. Vá misturando às claras, aos poucos, o creme batido e o coco ralado.
4. Coloque numa taça grande e bonita e leve à geladeira para endurecer por 8 horas antes de servir.
5. Essa receita é da leitora Angelita Emília Koerich, ela também uma louca por doces. Ela sugere que se sirva esse doce com Baba de Moça, feita a base de gemas e açúcar.
Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu