Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, outubro 29, 2010

29/10/2010 - Carne suína: saudável e leve

EDIÇÃO DE 29/10/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por LUCIANE DAUX

A carne mais consumida no mundo é a suína, você sabia? Por muito tempo condenada à segunda linha, por conta da precariedade que havia no processo de criação de porcos, ela é considerada hoje uma das mais saudáveis, e, a fim de satisfazer às demandas dos consumidores, atualmente tem bem menos gorduras graças aos esforços empreendidos na seleção dos animais (genética, alimentação, crescimento, técnicas de cortes, etc.). Mas para garantir a sua segurança, compre sempre carne inspecionada Usada tanto in natura como em embutidos ou defumados, é freqüentadora habitual da nossa cozinha (e das churrasqueiras) do Sul do Brasil, cada vez mais valorizada e apreciada.

Volume de consumo
A carne mais consumida no mundo é a suína, você sabia? Por muito tempo condenada à segunda linha, por conta da precariedade que havia no processo de criação de porcos, ela é considerada hoje uma das mais saudáveis, e, a fim de satisfazer às demandas dos consumidores, atualmente tem bem menos gorduras graças aos esforços empreendidos na seleção dos animais (genética, alimentação, crescimento, técnicas de cortes, etc.). Mas para garantir a sua segurança, compre sempre carne inspecionada Usada tanto in natura como em embutidos ou defumados, é freqüentadora habitual da nossa cozinha (e das churrasqueiras) do Sul do Brasil, cada vez mais valorizada e apreciada.

Carne suína é gorda?
É um mito. Na verdade, há 7 cortes de carne suína que têm menos gordura que o peito de frango sem pele. São eles lombo, filé mignon, pernil e os cortes de desossa do pernil, como coxão duro, coxão mole, patinho e lagarto.. (fonte: WWW.carnesuinabrasileira.org.br)

Sucos funcionais (foto divulgação)
O calor chegou para valer. Vamos nos hidratar! Uma excelente escolha são os sucos que, além de saborosos, são funcionais.
Para quem quer um bronzeado uniforme e sadio, recomendo que experimente bater no liquidificador e adoce a gosto:
• 1 copo pequeno de suco de laranja
• 1/2 beterraba crua
• 1 cenoura média
• 4 folhas de espinafre cru

Já a Nutricionista Adriana Salum dá a receita de um suco rico em vitaminas e minerais antioxidantes e fitoquímicos, batido no liquidificador e adoçado a gosto:
• 1 copo pequeno de suco de laranja
• 4 morangos
• ½ folha de couve
• Polpa de meio maracujá

Costelinhas de porco agridoces (foto Papo de Boteco)
(do meu caderno de receitas)
2 kg de costelinhas de porco
2 dentes de alho picados
Suco de meio limão
Sal e pimenta do reino a gosto

Marinada agridoce:
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
4 colheres (sopa) de catchup
½ xícara (chá) de shoyu
Sal e pimenta do reino a gosto

1. Deixe as costelinhas marinando de véspera com o alho, suco de limão, sal e pimenta.
2. Misture os ingredientes da marinada.
3. Se for fazer as costelinhas no forno convencional, pré-aqueça-o.
4. Coloque as costelinhas numa assadeira untada e pincele-as com a marinada agridoce várias vezes durante o processo de assar, em torno de 1h30m. Vire-as na metade do tempo.
5. Se optar por fazer na churrasqueira, coloque as costelinhas num espeto. Pincele-as com a marinada e leve à brasa quente. Repita o processo de pincelar várias vezes, enquanto gira o assado.
6. Quando estiver dourado, está pronto.

Lombo assado com molho de iogurte (foto Planning Meal)
1 lombo suíno de 1,5kg
2kg de legumes variados (abóbora, batata, cebola, cenoura, etc)

Marinada:
2 colheres (sopa) de salsinha picada
3 dentes de alho picados
2 colheres (sopa) de coentro picado
2 colheres (sopa) de hortelã picada
Suco de um limão
2 copos de iogurte natural
Sal e pimenta do reino a gosto

1. Bata no liquidificador todos os ingredientes da marinada e divida-a em duas partes. Guarde na geladeira uma delas.
2. Num recipiente com tampa coloque o lombo suíno e metade da marinada. Deixe tomando gosto por 24 horas.
3. Aqueça o forno.
4. Numa assadeira média, coloque os legumes escolhidos e espalhe um pouco de azeite de oliva.
5. Retire o lombo da marinada e disponha-o sobre os legumes.
6. Leve ao forno médio por 2 horas.
7. Retire o lombo do forno, fatie e sirva com os legumes e com a outra metade da marinada de iogurte que estava reservada.

Lombo assado com molho de iogurte (foto Planning Meal)
1 lombo suíno de 1,5kg
2kg de legumes variados (abóbora, batata, cebola, cenoura, etc)

Marinada:
2 colheres (sopa) de salsinha picada
3 dentes de alho picados
2 colheres (sopa) de coentro picado
2 colheres (sopa) de hortelã picada
Suco de um limão
2 copos de iogurte natural
Sal e pimenta do reino a gosto

1. Bata no liquidificador todos os ingredientes da marinada e divida-a em duas partes. Guarde na geladeira uma delas.
2. Num recipiente com tampa coloque o lombo suíno e metade da marinada. Deixe tomando gosto por 24 horas.
3. Aqueça o forno.
4. Numa assadeira média, coloque os legumes escolhidos e espalhe um pouco de azeite de oliva.
5. Retire o lombo da marinada e disponha-o sobre os legumes.
6. Leve ao forno médio por 2 horas.
7. Retire o lombo do forno, fatie e sirva com os legumes e com a outra metade da marinada de iogurte que estava reservada.

sexta-feira, outubro 22, 2010

22/10/2010 - Do outro lado do Brasil!

EDIÇÃO DE 22/10/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por LUCIANE DAUX


(foto Esdras Nobre)

Estive em Natal há poucos dias e tive que sacrificar minhas intenções de ficar só nas saladinhas e mergulhar, de garfo e faca, em uma "exploração" da farta mesa do Rio Grande do Norte. Tudo em nome da gastronomia, é claro, inclusive um bom passo de forró. Macaxá, carne de sol com nata, delícia de macaxeira, pirão de queijo, paçoca de carne seca, escondidinho, queijo coalho com melado, cocada, quebra-queixo, doces de figo, goiababa, banana e melado, ufa! Dava para resistir à tapioca no café da manhã? Claro que não. E que lugar lindo, que gente calorosa e acolhedora. Aliás, quem nasce naquele Estado chama-se potiguar, que, em língua tupi, significa “”aquele que come camarão”. Portanto, divirta-se entre a receita desse delicioso crustáceo - abundante por lá e por aqui, e a de carne de sol. E viva esse Brasilzão, onde até camelo a gente encontra na praia de Genipabu (foto)!

Fazendo carne de sol em casa

Apesar do nome, essa carne não precisa ir ao Sol. Para preparar a verdadeira carne de sol potiguar em casa, escolha a carne de sua preferência. Sugiro coxão mole ou alcatra. Corte em pedaços de aproximadamente 1 kg (quanto mais magra a carne e mais alto o seu corte, melhor). Passe sal fino de cozinha em toda a sua volta e coloque na geladeira em um recipiente aberto. Três vezes ao dia, por três dias, vire a carne e escoe o líquido. Pronto, agora é só aplicar na receita que você escolher, sem necessidade de reidratar ou dessalgar.

Carne seca, carne de sol e charque. Qual a diferença? (foto divulgação carne seca)
A diferença reside basicamente na técnica de preparo. Todas são feitas com carne bovina, sendo que a carne de sol, depois de cortada, é ligeiramente salgada e deixada em locais cobertos e bem ventilados. A secagem é rápida, formando uma espécie de casca protetora que conserva a parte de dentro da carne úmida e macia. Já a carne seca é esfregada com mais sal e empilhada em lugares secos. Em seguida elas são estendidas em varais, ao sol, até completar a desidratação. O charque, típico da região Sul do Brasil, é preparado de modo similar ao da carne seca. O diferencial está na maior quantidade de sal e de exposição ao sol ao qual o charque é submetido, o que lhe garante uma maior durabilidade. (fonte: SIC – Serviço de Informação da Carne)

Forró para todos (reprodução Werner)
Segundo diz o povo potiguar, a nomenclatura “Forró” (música e ritmo popular locais) vem do hábito dos americanos, que durante sua estada na cidade, chamavam os bailes abertos ao público com o nome de “for all” (para todos). De “for all” para “forró”, foi literalmente um passo. Embora tenha sido divulgado por um pernambucano, Luiz Gonzaga, o ritmo domina todo o nordeste brasileiro.










Carne de sol com nata (foto divulgação)
1 kg de carne de sol
2 cebolas em rodelas finas
6 colheres (sopa) de manteiga de garrafa (ou a tradicional)
300ml de nata
200ml de leite

1. Corte a carne de sol e pedaços menores e leve para cozinhar com um pouco de água na panela de pressão, por 40 minutos. Deixe esfriar e desfie. Reserve.
2. Aqueça a manteiga e junte as cebolas e a carne desfiada. Refogue em fogo baixo até a cebola murchar bem.
3. Junte o leite e espere ferver, então acrescente a nata.
4. Acerte o sal e sirva com arroz, pão ou tapioca.

Camarão ao gergelim (foto Camarão Potiguar)
16 camarões descascados
½ xícara (chá) de farinha de trigo
1 gema
1 clara
100 ml de leite
1 colher (sopa) de azeite d eoliva
1 colher (sobremesa) de sementes de gergelim
Sal a gosto

Óleo de soja para fritar

1. Dissolva a farinha com o leite, o azeite de oliva, as sementes de gergelim, sal e a gema. Deixe a massa descansar na geladeira por uma hora.
2. Depois desse tempo, bata a clara em neve e incorpore-a à massa.
3. Aqueça o óleo de soja.
4. Seque os camarões em papel toalha e passe-os um a um na massa.
5. Leve para fritar no óleo quente. Quando dourarem, retire e escorra.
6. Sirva comum risoto de ervas frescas e legumes.
7. Rendimento: 4 porções .


sexta-feira, outubro 15, 2010

15/10/2010 - Siri!


EDIÇÃO DE 15/10/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por LUCIANE DAUX
 
Uma das minhas lembranças mais divertidas tem como cenário a praia de Canasvieiras, no verão. Reuníamos um grupo de amigos, todos pelos seus 12 ou 13 anos, e saímos, nas noites de lua cheia, a caçar siris. Armados de “liquinho” a gás e puçá (uma rede presa a um aro metálico), cada vez era uma farra, uma aventura. Voltávamos com o samburá cheio, e aquelas garras azuis a nos ameaçar. Depois, panelão. Tudo muda, e hoje só tem siri dando mole nas bancas do mercado público. Sendo o peixeiro de confiança, não tem mal algum. Vamos lá buscar aquela carninha branca e saborosa, para depois, com uma cervejinha bem gelada, degustá-la numa das receitas abaixo.



“Era o prato predileto de Vadinho, nunca mais em minha mesa o servirei. Seus dentes mordiam o siri-mole, seus lábios amarelos do dendê. Ai, nunca mais seus lábios, sua língua, nunca mais sua ardida boca de cebola crua!” (Dona Flor lamentando a morte de Vadinho, ao ensinar a receita de moqueca de siri-mole, em Dona Flor e seus Dois Maridos, de Jorge Amado) (foto capa filme Dona Flor ...)

Siri na balança ...
Cada 100g de siri = 100 calorias




Boca de siri, hein? (ilustração divulgação)
A observação do procedimento comum desses animais deu origem à expressão “boca-de-siri”, que considera não só as suas garras como tal, mas principalmente o fato de que as pinças que possuem não se abrem com facilidade depois que seguram os alimentos. Considerando-se que o ato de fechar a boca implica também em se ficar calado, a expressão “fazer boca-de-siri” passou a identificar o segredo rigoroso que não se espalha porque a boca de quem o conhece não se abre para contá-lo. (Colaboração: Fernando Kitzinger Dannemann)


Para colecionar
Moqueca de siri (foto Ana Aguirre)
2 cubos de caldo de peixe desmanchados em 1 litro de água
500 g de carne de siri limpa
4 colheres de sopa de azeite de oliva
2 dentes de alho picados
2 tomates em rodelas
1 cebola em rodelas
1 pimentão verde em rodelas
1 vidro pequeno de leite de coco
2 colheres de sopa de coentro fresco picado
4 colheres de sopa de azeite de dendê
cebolinha verde
2 colheres de sopa de manteiga
farinha de mandioca
sal a gosto

Arroz branco para acompanhar
Farofa de dendê para acompanhar

1. Aqueça um pouco de azeite de oliva, junte a cebola, pimentão e os tomates e refogue por cerca de 5 minutos.
2. Junte a carne de siri, sal e deixe cozinhar por 10 minutos. Junte o caldo de peixe, e adicione o coentro picado. Por último, acrescente uma colher de sopa de azeite de dendê.
3. Salpique de cebolinha verde.
4. Farofa de dendê: derreta a manteiga, junte o dendê restante, a farinha de mandioca, sal, e faça uma farofa, no fogo baixo.
5. Sirva a moqueca com o arroz branco e a farofa de dendê.

Lasanha de siri (foto divulgação)
(Chef André Vasconcelos)
Ragu de siri:
1kg de carne de siri limpa
1 copo de vinho branco (200 ml)
1 cebola grande finamente picada
2 colheres de sopa de mostarda de Dijon
1 copo de nata fresca (250 g)
2 colheres de manteiga
sal e pimenta branca moída

Tartar de tomates:
½ kg de mussarela búfala ralada
1kg de tomates sem pele e semente em cubinhos
2 colheres de sopa de tomilho fresco
sal e pimenta branca moída

1 pacote de massa de lasanha (se sêmola)

1. Para o ragu: derreta a manteiga em uma panela de fundo grosso e “murche” a cebola. Coloque depois o siri e refogue até secar toda a água. Acrescente o vinho e deixe evaporar.
2. Tempere com a mostarda e acerte o sal e a pimenta a gosto. Por fim coloque a nata e amorne.
3. Para o tartar: misture os ingredientes e tempere com sal e pimenta.
4. Montagem: em uma forma refratária, de preferência de cerâmica artesanal, coloque uma camada do tartar, em seguida a massa e depois uma camada de ragu. Repita até finalizar e cubra com uma camada de mussarela de búfala e rodelas de tomates.
5. Leve ao forno quente por trinta minutos.
Agradecimento: Chef André Vasconcelos – Bistrô Muito Além do Jardim

sexta-feira, outubro 08, 2010

08/10/2010 - Yes, nós temos banana!

EDIÇÃO DE 10/10/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por LUCIANE DAUX
(foto divulgação)
Saborosa, nutritiva e funcional. Não é à toa que a banana é o quarto alimento mais consumido em todo o mundo. No Brasil, terceiro maior produtor mundial, essa é a segunda fruta mais consumida, seja in natura, em forma de doce ou bala, ou mesmo em chips. Faz-se também cachaça com ela, e o seu óleo é um potente diluidor de esmalte de unha. À mesa, estudos recentes da Embrapa mostram que, além de rica em potássio, a fruta acentua a importância do mineral para a função muscular adequada, inclusive do coração, e, por isso, vem sendo indicada por especialistas para compor a dieta habitual dos adultos e idosos. Uma banana média fornece um terço das necessidades diárias recomendadas de potássio. É também fonte de vitaminas B6 e C, além de fibra solúvel, que ajuda a diminuir o nível de colesterol no sangue.

Você sabia? (foto New Candy)
Garuva, Massaranduba, Corupá, Guaramirim, Jaraguá do Sul e Tijucas são algumas das nossas cidades que se destacam como produtoras de banana, fazendo de SC um dos maiores exportadores dessa fruta no Brasil. E a bala de banana, já provou? Hummmmmm!!

Programe-se (divulgação)
As festas de outubro de Santa Catarina já chegaram. Entre elas, a Fenarreco, em Brusque, onde a Rede de Churrascarias Ataliba é, há 18 anos, responsável pela gastronomia oficial. Nesta 25ª edição, há novidades no cardápio. São três sobremesas: Strudel de Maçã (foto) com Sorvete, Panquecas Recheadas com Frutas Vermelhas e Sorvete e Banana Flambada com Sorvete.
Agende-se e desfrute da gastronomia do nosso Estado:
25ª Fenarreco/Brusque – 06 a 17/10
27ª Oktoberfest/Blumenau – de 7 a 24/10
24ª Marejada/Itajaí – 08 a 24/10
76ª Tirolerfest/Treze Tílias – 08 a 13/10
12ª Fenaostra/Florianópolis – 22 a 31/10
Veja mais sobre festas em SC em WWW.santur.sc.gov.br

Sanduiche de banana com queijo e canela (foto Agdah)
Esse lanche tem sabor de infância. Nossa leitora Dona Léa Salum faz essa receita levando os sanduiches ao forno, sem a camada de cima de pão. Fica maravilhoso.
4 bananas brancas
4 fatias de pão de forma
2 colheres (sopa) de manteiga
2 fatias de queijo mussarela
Canela a gosto

1. Monte os sanduiches: sobre uma fatia de pão, coloque uma fatia de queijo, uma banana em rodelas e salpique com canela. Cubra com outra fatia de pão.
2. Unte uma sanduicheira com manteiga. Coloque ali o sanduiche, feche e espere o queijo derreter.
3. Se desejar, faça o sanduiche no forno, em uma forma untada com manteiga.

Banana ao Gengibre e Anis-Estrelado (foto A Casa Encantada)
4 bananas-nanicas médias
1 xícara (chá) de açúcar
3 colheres (sopa) de gengibre ralado grosso
1 colher (sopa) de manteiga
4 anises-estrelados
1 xícara (chá) de chantilly

1. Descasque as bananas e corte-as ao meio no sentido do comprimento. Reserve.
2. Coloque o açúcar numa panela e leve ao fogo por 6 minutos, ou até obter um caramelo.
3. Acrescente as bananas, o gengibre, a manteiga, o anis-estrelado e 1/2 xícara (chá) de água.
4. Tampe a panela e deixe no fogo por 5 minutos, ou até a banana ficar macia, mas sem desmanchar e quebrar. Retire do fogo.
5. Coloque as bananas nos pratos, despeje a calda e disponha o chantilly. Se preferir, decore com anis-estrelado.

sexta-feira, outubro 01, 2010

Gastronomia e produção fotográfica publicitária - Food styling

A gastronomia para produção fotográfica publicitária - food styling - é um dos trabalhos que mais gosto de fazer. Requer sensibilidade e sintonia com o fotógrafo profissional, a fim de obter imagens que espelhem o alimento com fidelidade e arte.
Abaixo algumas amostras de trabalhos já publicados no mercado publicitário.


Frutos do mar e sobremesa. Revista Chefs. Fotógrafo Ricardo Bräscher 


Cliente da agroindústria. Fotos para encartes de receita em produtos e lâminas em PDV. Fotógrafo Rodrigo Ormond

Ovos e trufas negras. Livro de técnicas fotográficas. Fotógrafa Adriana Füchter


Fotos para livro de receitas. Fotógrafo Rodrigo Ormond


Camarão Thai. Fotógrafo Joaquim Araújo


Cliente da agroindústria. Fotos para site, encartes de receita em produtos e lâminas em PDV. Fotógrafo Joaquim Araújo


01/10/2010 - O candidato e o brigadeiro

EDIÇÃO DE 01/10/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA
Por LUCIANE DAUX
(foto divulgação)
Vou contar uma delícia de história. Apesar de o voto feminino ter sido instituído apenas na Constituição Federal de 1934, as mulheres só puderam exercer esse direito pela primeira vez para eleger o Presidente da República em 1945, após a ditadura de Getúlio Vargas. Concorria ao cargo, naquele ano, Eduardo Gomes, um Brigadeiro da Aeronáutica que era louco por um docinho de chocolate, na época chamado de negrinho. Em sua homenagem, passou o doce passou a ser chamado de brigadeiro. (A título de curiosidade: o slogan do candidato, que - segundo contava minha mãe - era um bonitão e queria angariar os votos femininos, era: “vote no Brigadeiro, que é bonito e é solteiro.” Pode???) Venceu a disputa o General Eurico Gaspar Dutra. Eduardo Gomes, no entanto, continua sendo lembrado entre outras razões cada vez que apreciamos aquela gostosura macia de chocolate.
A receita clássica (foto Imagens por favor)
1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga
4 colheres (sopa) de chocolate em pó
chocolate granulado par enrolar as bolinhas

Em uma panela leve ao fogo médio a manteiga e o leite condensado, mexendo sempre, até desprender do fundo da panela. Desligue, deixe esfriar. Unte as mãos com manteiga. Faça bolinhas e passe-as no chocolate granulado. Dica: varie, passando o docinho em confeitos coloridos (foto).

Essen - Celebrando com vinho
O reconhecimento do mercado veio e a Essen comemora hoje 15 anos, com vinhos e espumantes da Decanter e buffet do Hotel Maria do Mar, sob a batuta da experiente gourmet Ivone Pereira. Será uma festa alemã, inclusive com a banda Hausmusikanten de Blumenau, abrindo as comemorações de outubro em SC. Mais informações pelo fone 3223-1500.

Para ler (foto Editora Panda)
O livro do brigadeiro. Juliana Motter. Editora Panda,1ª edição 2010. Recheado de histórias, curiosidades e lembranças da infância, O livro do brigadeiro traz também receitas inéditas como o crepe de brigadeiro e o bolinho de chuva com calda de brigadeiro, dicas de como preparar o tradicional doce, a harmonização com vinhos e até a montagem da mesa para festas. Melhor preço: WWW.fnac.com.br por R$ 24,70

Programe-se
Agende-se e desfrute da gastronomia do nosso Estado:
25ª Fenarreco/Brusque – 06 a 17/10
27ª Oktoberfest/Blumenau – de 7 a 24/10
24ª Marejada/Itajaí – 08 a 24/10
76ª Tirolerfest/Treze Tílias – 08 a 13/10
12ª Fenaostra/Florianópolis – 22 a 31/10
Veja mais sobre festas em SC em WWW.santur.sc.gov.br

Torta Maria Brigadeiro (foto Bem Simples)
(Doceira Juliana Motter)
4 latas de leite condensado
4 colheres (sopa) de manteiga
8 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 receita de cookie de chocolate

Para o cookie de chocolate
2/3 de xícara (chá) de manteiga
1/2 xícara (chá) de açúcar branco
1/2 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 ovo
1 colher (chá) de extrato de baunilha
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 xícara (chá) de chocolate meio-amargo picado em pedaços pequenos
1 pitada de sal

1. Para o cookie, bata na batedeira a manteiga, o açúcar branco, o mascavo, o sal, o ovo, a baunilha, até ficar um creme leve.
2. Acrescente o chocolate, a farinha de trigo, o bicarbonato de sódio e bata até incorporar bem. Pare de bater e, com uma espátula, misture o chocolate picado.
3. Pingue colheradas de sopa em uma assadeira untada e enfarinhada e leve ao forno pré-aquecido a 200oC por 15 minutos.
4. Para a torta, em uma panela, coloque o leite condensado, o chocolate em pó e a manteiga e leve ao fogo baixo, mexendo sempre. Quando começar a desgrudar do fundo da panela, apague o fogo, junte os cookies picadinhos e mexa bem.
5. Transfira a massa ainda quente para uma forma de fundo removível com 20 centímetros de diâmetro e deixe esfriar. Desenforme, enfeite com chocolate e sirva.

Brigadeiro colorido (foto Cozinha Fácil)
1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de pó para preparo de leite aromatizado sabor chocolate
2 colheres (sopa) de pó para preparo de leite aromatizado sabor morango
manteiga para untar
açúcar cristal para passar os docinhos

25 forminhas de papel coloridas

1. Em uma panela leve ao fogo médio a manteiga e o leite condensado, mexendo sempre, até desprender do fundo da panela.
2. Retire do fogo. Divida a massa em três partes. Na primeira acrescente o pó de sabor morango, na segunda misture o de sabor chocolate e mantenha uma parte branca.
3. Unte as mãos com manteiga.
4. Pegue uma pequena porção de cada cor da massa, una-as e enrole, passando depois pelo açúcar cristal.
5. Coloque em forminhas coloridas e sirva.
Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu