Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

domingo, setembro 12, 2010

10/09/2010 - Detalhes de uma vida simples

EDIÇÃO DE 10/09/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA
Por LUCIANE DAUX

A panela de ferro descansando horas sobre a chapa quente traz a promessa de molhos grossos e doces macios e cremosos. Quem resiste a uma deliciosa comida feita no fogão de lenha? O aconchego da cozinha quente convida a dois dedinhos de prosa, enquanto do forno ao lado já começa a cheirar o bolo, feito com a mandioca ou o milho, colhidos há pouco... Ter um fogão a lenha em casa, nos centros urbanos, é privilégio de poucos. Com jeitinho conseguimos adaptar algumas receitas aos fogões modernos, e perfumar nossas casas com o cheiro da saborosa culinária da fazenda, num resgate à simplicidade tão necessária no nosso dia-a-dia. (foto divulgação)

"Me lembro como se fosse ontem do cheiro do frango caipira sendo refogado naquele calor intenso do fogão a lenha e, logo alí do lado, o feijão cozinhando por horas na panela de ferro. O arroz, a guariroba, o quiabo e as verduras fresquinhas da horta completavam a refeição na fazenda. Vivências como esta aquecem a alma, aguçam os sentidos e permanecem vivas na nossa memória... Ainda hoje consigo sentir aquele cheiro." Maristela Franco Paes Leme, leitora que veio de Quirinópolis/GO para morar em Florianópolis há 9 anos.

Você sabia?
Os índios Timbiras e Tupi-guaranis chamavam o fogão a lenha de tucuruba, que consistia em um buraco feito no chão, protegido por pedras. Sobre elas era assentadas as vasilhas de barro e cerâmica com o alimento dentro. O cozimento lento deixava a comida com um sabor singular. Com o passar do tempo, esse fogão foi sofrendo alterações até se transformar no artefato que conhecemos hoje.

Turismo na colônia (foto divulgação)
Uma nova forma de fazer turismo surge em SC. É a Acolhida na Colônia, que propõe valorizar o modo de vida no campo através do agroturismo ecológico. São agricultores familiares do nosso Estado que abrem suas casas para compartilhar o seu saber fazer, suas histórias e cultura, suas paisagens. Passeios sem pressa, banhos de cachoeira, o frescor e aroma da mata Atlântica. A hospedagem é simples e aconchegante. A comida feita no fogão à lenha, mesas fartas, sobremesas típicas, tudo com ingredientes orgânicos, garantindo com isso uma alimentação saudável para o visitante. Os roteiros são vários. Saiba mais e encontre boas receitas aqui: http://www.acolhida.com.br

Doce criatividade (foto divulgação)
Adorei o mimo: brigadeiro de colher como lembrancinhas de festa! Vem num potinho personalizado com o motivo da festa, e uma colher amarradinha a uma fita. E o brigadeiro é tu-do de bom. Muito original e bonito. A ideia é da Doce Segredo Brigadeiros, de Florianópolis. Mais informações pelo fone 3234-6732 http://www.docesegredobrigadeiros.blogspot.com/


Frango ensopado com mingau de milho verde (foto Renata Gallo)
(Receita de Renata Gallo)
1,5 kg de frango em pedaços, cortado à passarinho
1 colher (sopa) de açúcar
1 cebola picada
2 tomates picados
1 lata pequena de extrato de tomate
Água
Cheiro verde


Mingau:
10 espigas de milho
1 litro de água
1 colher (sopa) de manteiga
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
1 sachê de caldo de galinha
Sal e pimenta a gosto

1. Passe a faca na espiga e, com o mínimo de água, bata o milho no liquidificador. Peneire e reserve.
2. Derreta a manteiga e refogue o alho e a cebola. Depois junte o sache de caldo de galinha e 1 litro de água. Quando a água estiver quase fervendo, junte o caldo de milho aos poucos.
3. Mexa sem parar por cerca de 30 minutos. Tempere com sal e pimenta.
4. Em uma panela, polvilhe o açúcar. Assim que começar a caramelizar, coloque o frango temperado (com sal, pimenta do reino e limão) e refogue.
5. Depois de dourar o frango, acrescente a cebola e o tomate. Quando murcharem, junte o extrato de tomate e um pouco de água para refogar o frango. Deixe cozinhando e, para finalizar, acrescente o cheiro verde picado.
6. Para servir, coloque no prato o mingau de milho e, por cima, o frango ensopado. Tempere o prato com algumas gotinhas de limão, de preferência, limão-rosa.

Bolo de Mandioca (foto Bianca Santana)
1 Kg de mandioca crua ralada (aipim)
2 xicaras (chá) de leite
3 xícaras (chá) de açúcar
3 colheres (sopa) de manteiga
3 ovos
1 xícara (chá) de queijo ralado
100 g de coco ralado
1 colher (sopa) rasa de fermento em pó

1. Misture todos os ingredientes em uma tigela.
2. Unte e enfarinhe uma assadeira e coloque ali a massa.
3. Leve ao forno médio pré-aquecido e asse por 40 minutos.
4. Espere esfriar, corte em quadrados e sirva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu