Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

quinta-feira, setembro 02, 2010

03/09/2010 - Amor à primeira garfada

EDIÇÃO DE 03/09/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por LUCIANE DAUX

(foto divulgação)
O tomate, originário das Américas Central e Sul, já era consumido nas civilizações inca, maia e asteca, que, como sempre, sabiam de tudo um pouco e bem antes de todo mundo. Apesar de ser presença obrigatória na cozinha mediterrânea - em especial a italiana-, apenas no século XVI aparecem os primeiros registros da presença do tomate, e foi na Espanha. Mas cair no gosto popular só foi acontecer no século XIX, quando os europeus que voltavam de suas viagens ao Novo Mundo traziam a fruta vermelha a bordo. Considerado venenoso no início, era usado apenas para decoração. No entanto, quando caiu na panela, foi amor à primeira garfada. Gaspacho, molho ao sugo, bolonhesa, ou à moda provençal, só dá tomate, vermelhinho e leve para você fazer receitas simples mas muito gostosas.

Super-poderoso
Quem diria! O tomate nosso de cada dia está mais e mais em voga pelos benefícios fitoterápicos que tem. Quanto mais maduro, melhor. A cor vermelha é conferida pelo licopeno, um antioxidante poderoso no combate aos radicais livres, retardando o envelhecimento, protegendo contra o câncer (inclusive o de próstata) e fortalecendo o sistema imunológico. Vitamina C e potássio também estão presentes. E ainda melhor são as calorias baixíssimas: em torno de 25 em cada unidade média. As pessoas que têm ácido úrico elevado devem evitá-lo.

Fazendo tomates secos (foto divulgação)
Utilize 2 ½ kg de tomates tipo pêra (ovais) e sal. Pré-aqueça o forno a 100o C ou na temperatura mais baixa possível. Retire as grelhas do interior do forno, apare e elimine as pontas dos cabos dos tomates. Corte-os ao meio no sentido do comprimento; arrume-os com o lado cortado para cima, lado a lado, sobre as grelhas do forno e não deixe que encostem uns nos outros (esse detalhe é muito importante). Salpique levemente com sal , coloque as grelhas no forno e asse até que os tomates encolham e fiquem secos, de 6 a 12 horas. Verifique-os de tempo em tempo, devem ficar flexíveis e nem um pouco quebradiços; tomates pequenos secarão mais rapidamente que os grandes. Retire cada tomate do forno assim que secarem. Transfira-os para sacos com fechos herméticos e durarão infinitamente. (Fonte: Fleishmann Culinária Doméstica)

Sentidos à prova (foto José Luiz)
Uma degustação de vinhos "duplamente às cegas" foi realizada em sua primeira edição esta semana na Enoteca Decanter, orientada pela Sommelier Regina Essenburg. Dezesseis pessoas participaram como degustadores, na maioria deficientes visuais ou cegos totalmente. Os de visão normal participaram com olhos vendados. O projeto, cuja sequência já está sendo planejada, foi elaborado pela ACIC-Associação Catarinense para Integração do Cego, juntamente com a Essen Vinhos e Decanter Importadora, e visa a inclusão de pessoas com deficiência visual ou cegas a novas experiências dos sentidos, assim como inseri-las na cultura do vinho. O Chef Alexandre Di Bernardi, parceiro nesta edição, apoiou a iniciativa oferecendo um jantar, possibilitando a harmonização enogastronômica. Acompanhei com muito prazer, junto a colegas de outros veículos de comunicação, essa positiva atitude de responsabilidade social, numa iniciativa elogiável da ACIC e Essen e Decanter.

Mousse de pomodorini (tomatinhos) (foto Eliana Kouri)
(Receita de Eliana Kouri. Tive o prazer de provar essa delícia feita por ela)
1/2 kg de tomatinho cereja
1 saquinho de gelatina em pó sem sabor (12 g)
folhas de manjericão
sal azeite de oliva
Obs.: use cada saquinho de gelatina sem sabor para 1/2 litro de tomate batido/processado.

1. Processe os tomates cereja até que formem um líquido cremoso.
2.À parte, dissolva um pacotinho de gelatina em pó sem sabor em 5 colheres de sopa de água e leve ao microondas por 10 a 15 segundos.
3. Misture a gelatina aos tomates processados, acrescente sal e azeite extra virgem de oliva a gosto e algumas folhas de manjericão.
4. Coloque numa forma e leve a geladeira. Simples e delicioso!!!
5. Se desejar, faça um molho pesto batendo manjericão e azeite de oliva, e sirva com bolas de mussarella de búfala (foto).
6. Rendimento: 6 porções

Tomates recheados à provençal (foto divulgação) -RECEITA VEGETARIANA E ECONÔMICA
6 tomates grandes inteiros
½ cebola picada
2 dentes de alho picados
1 abobrinha italiana picada (sem a parte das sementes)
½ berinjela picada
1 tomate sem pele picado
1/3 de xícara (chá) de azeitonas pretas em rodelas
1 xícara (chá) de arroz cozido
6 folhas de manjericão ou 3 raminhos de tomilho (escolha um dos dois)
4 colheres (sopa) de azeite de oliva

  
  1. Refogue a cebola no azeite até murchar. Junte o alho, e em seguida berinjela e a abobrinha verde. Refogue rapidamente. Tire do fogo.
  2. Misture ao refogado o tomate picado, o arroz cozido, as azeitonas e as folhas de manjericão picadas ou os raminhos de tomilho. Acerte o sal.
  3. Corte uma tampa nos tomates grandes e esvazie o seu interior, com o auxílio de uma colher pequena.
  4. Recheie-os com a mistura de arroz, e leve-os ao forno médio por 30 minutos.
  5. Como opção, misture 3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado ao arroz, antes de rechear.
  6. Importante: escolha entre o manjericão e o tomilho, para uma erva não anular a outra.
  7. Se quiser, acrescente atum ao recheio.
  8. Rendimento: 6 porções.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu