Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, julho 02, 2010

02/07/2010 - Passeio à serra catarinense


EDIÇÃO DE 02/07/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux

(foto www.saojoaquimonline.com.br)
Julho, fins de semana de frio e as férias escolares chegando ... Que tal levar a família até o Planalto Catarinense? São tão belas as paisagens que é de se perder o fôlego pela estrada, repleta de pomares de maçãs, ao chegar na Serra do Rio do Rastro, ou no Parque Pedras Brancas, em Lages, no Morro da Igreja, com seus 1822m em Bom Jardim da Serra, nas cachoeiras de Urubici e nas vinícolas de São Joaquim, entre tantas belezas a serem apreciadas. Se tiver sorte, pode encontrar neve! À mesa, escolha entre um suculento churrasco, pratos a base pinhões, trutas, delícias a serem acompanhadas pelos excelentes vinhos de altitude. Para rebater, um chimarrão. Tudo isso aqui pertinho, no máximo 2 a 3 horas de carro. Casacos à mão, vamos passear na serra catarinense!

Você sabia?
Pesquisas históricas e achados arqueológicos mostram que os indígenas Kaingang e Xokleng, antigos habitantes do planalto catarinense, viviam da caça e da coleta do pinhão. O povo indígena consumia o pinhão na sapecada: o pinhão era coberto com as folhas (grimpas) da araucária e se colocava fogo, assando o pinhão que depois era descascado e consumido na floresta. Esta forma de consumo é muito tradicional atualmente dentre os coletores, que consomem o pinhão durante o trabalho. (Fonte: Slow Food Brasil)

Truta: gostosa e saudável
A truta é um peixe de água doce que possui altos valor nutritivo e teor de proteína, cálcio, fósforo, sais minerais e vitaminas. Apresenta também ácidos graxos do tipo Ômega-3. Tem baixo teor de calorias, o que a torna uma boa opção para dietas de emagrecimento e na redução do colesterol ruim (LDL), nocivo ao coração. (Fonte: http://www.truta.com.br)

Tempo de pinhão: receita de paçoca 
(foto Mario Arthur da Silveira)
Fazer a tradicional paçoca de pinhão é fácil. Anote aí: 2 kg de pinhão cozido e moído, 6 fatias de bacon picadas, 1 kg carne de carne bovina moída,2 calabresas cortadas em pedacinhos, 2 cebolas picadas, 3 dentes de alho amassados, sal, pimenta-do-reino e tempero verde. Frite o bacon, o alho, a carne e a calabresa. Junte a cebola e refogue. Por último, acrescente o pinhão e o tempero verde. Dica das lageanas Cláudia, Rita e Cleunice Floriani Rafaeli.

Para colecionar
Truta ao molho de amêndoas com batata rösti (foto divulgação)
(Chef Thiago Duwe)
6 unidades de filé de truta
3 dente de alho picados
Pimenta e sal a gosto
100 g de manteiga
110 g de amêndoas
Sálvia a gosto
1 limão galego ou siciliano
70 g de queijo parmesão ralado
60 ml de azeite de oliva
8 batatas descascadas pré-cozidas e raladas grosso
100 g de bacon picado
100 g de cebola ralada
1 ovo

1. Pré-cozinhe a bata inteira e rale-as no grosso.
2. Refogue o bacon e em seguida a cebola.
3. Em um recipiente misture a batata ralada o bacon e a cebola, tempere com sal e pimenta a gosto.
4. Em uma frigideira antiaderente em fogo baixo, coloque a mistura formando uma panqueca (não muito grossa), doure um lado e vire, deixe dourar o outro lado, retire da frigideira.
5. Para servir sirva inteira ou cortada em triângulos.
6. Tempere a truta com alho, sal e pimenta do reino branca, grelhe com o azeite de oliva e reserve. Salpique a truta com noz moscada. Numa frigideira derreta a manteiga e acrescente as amêndoas e a sálvia. Tempere com sal, pimenta do reino branca e limão, regue sobre a truta, salpique o queijo parmesão ralado e gratine na salamandra (ou no forno ligado no máximo, com a grade bem em cima, até dourar).

Escondidinho de pinhão (foto Ricardo de Aratanha)
(Receita exclusiva, cedida por Claudia Floriani Rafaeli, de Lages)
1 kg de aipim
1 caixinha de creme de leite
½ copo de requeijão
sal, pimenta
½ kg de filé ou alcatra
1 calabresa
1 prato de pinhão cozido
1 tomate cortado em pedacinhos, sem semente
1 cebola picada
3 dentes de alho
½ pimentão verde
½ pimentão amarelo
tempero verde
queijo ralado

1. Cozinhe o aipim com sal, até ficar desmanchando.
2. Escorra o aipim e passe no espremedor. Misture o requeijão, o creme de leite e a pimenta.
3. Faça um refogado com o alho, a carne, a cebola, o pimentão, a calabresa e o tomate. Coloque pinhão cozido, cortado em rodelas, e o tempero verde.
4. Quando estiver bem cozido, arrume num refratário e cubra com a massa de aipim. Salpique queijo e coloque no forno para dourar.

Um comentário:

  1. OI PARABENS QUE PRATOS MARAVILHOSOS PARABENS


    BJS PATRINA

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu