Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sexta-feira, maio 28, 2010

28/05/2010 - Firenze, amore mio

EDIÇÃO DE 28/05/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux
(foto divulgação)

Florença (Firenze, em italiano), berço do Renascimento italiano e de grandes gênios como Leonardo da Vinci (da Monalisa), Michelangelo (de Davi), Dante Alighieri (d’A Divina Comédia) e Nicolau Maquiavel (de O Príncipe), entre tantos outros, é, para mim, a cidade mais bela do mundo, junto com Veneza. Capital da região da Toscana, é um museu a céu aberto. Uma das melhores cidades italianas para se comer e beber, considerando a vizinhança com regiões produtoras de vinhos de excelência, como o Chianti, Vin Santo e os especialíssimos Brunello di Montalcino e Bolgheri Sassicaia. Certamente, o lugar perfeito para se deixar il cuore (o coração).

Catarina de Médici (reprodução divulgação)
Uma das maiores influências na arte culinária francesa saiu justamente da Itália. O paladar apurado de Catarina de Médici, nascida em Florença, foi marcante e trouxe o desenvolvimento das artes culinárias e – dizem – a introdução da etiqueta e do uso do garfo na França. Ao se mudar para aquele país na metade do século XVI, afim de se casar com o futuro Rei de França Henrique II, levou da Itália seu próprio staff gastronômico, introduzindo iguarias até então desconhecidas dos franceses.

Sabores da memória
“No final do ano passado, em novembro, fui à Toscana. Em Firenze, voltei ao restaurante Frescobaldi, parada obrigatória dos apaixonados da boa cozinha, onde se pode pedir os mais variados pratos, porque tudo é divino. De entrada pedi uma gelatina de funghi com trufas. O prato principal foi polvo com tomates-cereja e alcachofra, regado ao melhor azeite de oliva com rótulo da casa. Na taça, um bom vinho Brunello. Também indico a perdiz com polenta trufada, pois na Toscana não há nada melhor...” (Serginho Arruda, do Emporium Bocaiuva)
Serviço:
Frescobaldi Ristorante & Wine Bar. Via dei Magazzini, 2-4/R – Florença/Toscana. Itália.


Bisteca famosa (foto divulgação)
A receita tradicional de Florença é a Bistecca Fiorentina, um corte com osso que engloba uma parte do contrafilé e do filé mignon (os americanos chamam de T-bone steak), e deve pesar entre 800g e 1 kg. Para fazê-la conforme a tradição, deve-se aquecer bem uma grelha sobre a brasa. A bisteca é assada por 4 minutos de cada lado, e é imprescindível servi-la ao ponto, com um fio de azeite de oliva toscano e limão siciliano, para quem gosta. É um prato tão tradicional que todo ano se faz um festival, a Sagra della Bistecca Fiorentina em Florença e nas cidades vizinhas, geralmente no mês de agosto.

Toscana em Florianópolis
Il Giro d’Italia é a proposta do Bianco Lounge em parceria com a Essen e Decanter Importadora, apresentando as diferentes culturas, temperos, costumes e estilos de 12 regiões da Itália. A cada 3ª feira uma região é enfocada. A gastronomia está a cargo do chef Luciano Boseggia, que ganhou notoriedade executando pratos clássicos italianos desde 1985 no Restaurante Fasano de São Paulo, e a harmonização com vinhos sul-americanos, apresentada pelo jornalista e sommelier João Lombardo. Nesta semana foi a vez da Toscana (veja a receita de Risotto). Semana que vem, a região será o Lazio. O preço é de R$ 68,00 por pessoa e inclui couvert com pão italiano, três pratos, degustação de quatro vinhos e uma sobremesa. Mais informações em http://www.biancolounge.com.br/
• Todo mundo se lembra da Bruschetteria da Lagoa. Pois José Roberto Seidl está de volta com sua Bruschetteria Cucina Toscana & Wine-bar. A música ambiente é simultânea ao que toca nos melhores lugares do mundo, além das deliciosas bruschettas e o melhor da cozinha Toscana. Na Avenida das Rendeiras, 1590, Lagoa da Conceição.
Para colecionar
Bruschetta ai pomodori (foto Renata Meira Ristori)(Ristorante Il Fiesolano, Florença/Itália)
4 fatias de pão italiano
1 dente de alho
4 tomates maduros, sem pele ou sementes
Algumas folhas de manjericão fresco
Sal e pimenta do reino
Azeite de oliva

1. Passe um pouco de azeite de oliva sobre um dos lados da fatia de pão e doure-a rapidamente sobre uma grelha. Pode ser na frigideira.
2. Esfregue o dente de alho cru no lado torrado das fatias de pão e reserve-as.
3. Pique os tomates sem pele e sem sementes, coloque sobre as fatias de pão.
4. Salpique sal e pimenta do reino.
5. Enfeite com as folhas de manjericão.
6. Regue com um bom azeite de oliva italiano, de preferência da Toscana.
7. Rendimento: 4 porções.
Agradecimento: Renata Meira e Daniele Ristori, que me levaram ao Ristorante Il Fiesolano.

Risotto di carciofi alla Senese
(Risoto de alcachofras a moda Senese) (foto Bianco Lounge)(Chef Luciano Boseggia)
125g de arroz vialone nano
2 colheres (sopa) de manteiga
850ml de caldo de carne
2 fundos de alcachofra
70g de presunto cru
50ml de vinho branco seco
40g de queijo parmesão ralado
1/2 colher (sopa) de cebola picada
1 dente de alho amassado
1 colher (sopa) de azeite
1. Refogue a alcachofra com a cebola e o alho no azeite e um pouco da manteoga.
2. Acrescente o arroz e refogue.
3. Coloque o vinho branco, mexa, e em seguida, acrescente o caldo aquecido a 60oC, aos poucos.
4. Cozinhe, mexendo periodicamente, por cerca de 13 minutos.
5. Junte o presunto cru cortado em tirinhas finas. Deixe cozinhar mais 3 minutos.
6. Retire do fogo, junte a manteiga restante e o parmesão.
7. Decore com uma pétala de alcachofra e uma flor de presunto cru.

Um comentário:

  1. Oi queridona!!!
    Pode deixar q da pr´xima eu te aviso e vamos rir muito!!
    Bjus da Paula

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu