Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

quinta-feira, abril 29, 2010

30/04/2010 - Cozinhando com Jorge Amado

EDIÇÃO DE 30/04/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux

(foto divulgação)
Jorge Amado dizia que personagem tem de ser vivo, de carne e osso. Então, se não comer, morre. Em seus livros encontramos muitas receitas, descritas com acuidade e detalhes que nos fazem estalar os lábios e salivar ao ler. Moquecas, por exemplo, estão em quase todos romances: Quincas Berro d'Água, Tieta do Agreste e Gabriela Cravo e Canela. Doces de coco, ovos, leite em profusão. As mulheres amadianas tinham mão boa na cozinha, como Flor, que “nascera com a ciência do ponto exato”.










“A vida me deu mais do que pedi e mereci. Não me falta nada. Tenho Zélia e isso me basta. - Jorge Amado, na foto com a mulher Zélia Gattai (foto divulgação)









Para ler (foto divulgação Editora Record)
A Comida baiana de Jorge Amado ou O livro de receitas de Pedro Archanjo com as merendas de dona Flor. Paloma Amado Costa, Editora Record, 2003. Em seis anos pesquisando nos livros do pai, Paloma fez um levantamento completo dos pratos e acepipes citados por Jorge Amado, e descreve os mais saborosos neste livro. São 142 receitas que usam dendê, pimenta-de-cheiro, canela e jaca, entre outros ingredientes perfumados, buscadas por Paloma “com as quituteiras que papai consultava para seus livros: Dona Maria, Ayla, Dadá, dona Canô”. Em www.americanas.com.br por R$ 47,90







Para colecionar
Vatapá (foto Creative Commons)
1 kg de pão dormido
1 kg de cebolas
½ kg de camarão seco
300g de amendoim
250g de castanha de caju
1 copo de leite de coco grosso
2 copos de leite de coco fino
50g de gengibre
2 xícaras de azeite-de-dendê*
Sal a gosto

Caldo de peixe:
1 cabeça de peixe
1 molho de coentro
3 dentes de alho
2 tomates grandes
2 cebolas grandes
1 colher (café) de pimenta-cominho
2 pimentas de cheiro
1 limão
Sal a gosto

1. Para o caldo, bata no liquidificador a cebola, tomate, alho, coentro, limão e ½ copo d’água. Tempere a cabeça de peixe com essa marinada e leve para cozinhar tudo em panela tampada, até obter um caldo. Coe e reserve.
2. Numa tigela, coloque o pão amanhecido picado e cubra com o leite de coco ralo. Liquidifique e reserve.
3. Processe ou liquidifique a cebola com o camarão seco e leve para refogar no azeite-de-dendê. Junte o pão amanhecido liquidificado.
4. Liquidifique o amendoim, a castanha e o gengibre com o leite de coco. Junte ao vatapá.
5. Junte o caldo da cabeça de peixe e cozinhe em fogo baixo até soltar do fundo da panela.
6. Rendimento: 10 porções.
7. Receita do livro A cozinha baiana de Jorge Amado.

• * Para o nosso paladar, sugiro usar a metade da quantidade indicada de azeite-de-dendê.

Pudim de tapioca (foto divulgação)
1/2 xícara (chá) de tapioca granulada
1/2 litro de leite
4 ovos (separados da seguinte forma: 3 gemas, 3 claras em neve e 1 ovo inteiro)
1 lata de leite condensado
1 vidro de leite de coco (200ml)
1/2 coco ralado
2 colheres (sopa) de manteiga

1. Primeiro, hidrate a tapioca: ferva o leite, retire do fogo e imediatamente coloque a tapioca. Misture tudo, cubra com uma tampa e deixe descansar.
2. Caramelize com açúcar a fôrma de pudim.
3. Raspe o coco e bata todos os ingredientes (exceto as claras em neve) no liqüidificador por três minutos.
4. Pré-aqueça o forno (temperatura máxima)
5. Introduza as claras aos ingredientes batidos, misture-as delicadamente, despeje na fôrma, cubra com papel-alumínio.
6. Leve ao forno em banho-maria e deixe em fogo máximo por exatamente 30 minutos. Depois desse tempo, retire o papel e deixe por mais 30 minutos até dourar, mas sem abrir o forno.
7. Retire o pudim, deixe esfriar em temperatura ambiente e depois conserve em geladeira na própria fôrma. Sirva com baba-de-moça.
8. Rendimento: 6 porções.

sexta-feira, abril 23, 2010

23/04/2010 - Delícia do fundo do mar: camarão

EDIÇÃO DE 23/04/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux

Delícia do fundo do mar: camarão (foto divulgação)
Um dos crustáceos mais apreciados, o camarão tem lugar de destaque na mesa. Versátil, faz bonito com ou sem molho, grelhado, frito, cozido, com ou sem casca (experimente aqueles bem miudinhos temperados com sal e limão, fritos e comidos com casca!), e faz até feijoadinha, herança portuguesa. Solte a imaginação e entregue-se a essa iguaria.

Da Laguna
Um dos pontos fortes da economia e do turismo de Laguna é a pesca artesanal. Praticada em alta escala, utiliza-se a técnica de iluminação a gás e a bateria, deixando então as Lagoas da região (são oito, no total), a noite, semelhantes a uma cidade distante e iluminada. O "Camarão Laguna" é famoso e reconhecido como um dos melhores do Brasil. (Fonte: WWW.lagunainfoto.com.br)

Facilidade (foto www.americanas.com)
Descascador de camarões - Basta inserir a ponta da faca entre o corpo e a casca do camarão, empurrá-la até atravessar todo o corpo e a casca descolar. R$ 19,90 em WWW.americanas.com)

Comprando camarão
Camarões frescos devem ter cheiro de mar, fresco e suave, com cascas brilhantes. A textura deve ser firme, e a casca deve estar presa ao corpo. A cor vai variar de acordo com a espécie comprada: rosado, branco, cinza. Prefira comprá-los com casca e leve em conta que, ao descascá-los, perde-se em torno de 40% do peso. (1 quilo de camarão com casca = 600g de camarão sem casca). É importante que você tenha um peixeiro de confiança.

Conversa com o Chef (foto Luciane Daux)
Valeriano Duarte é um Chef que aceita desafios. Assessorado pela sua fiel brigada, ele domina as panelas do P12 Parador, em Jurerê Internacional. Da balada a um almoço para 1.800 pessoas, passando por sofisticados buffets de casamento, o capricho e a qualidade são a linha mestra desse gaúcho de Frederico Westphalen, que desde muito cedo pôs a mão na massa, literalmente. É dele a receita de Camarão do Chef, inédita.

Para colecionar
Camarão do Chef (foto Luciane Daux)
(Chef Valeriano Duarte)
12 camarões “grados”
2 colheres (sopa) de manteiga
2 dentes de alho picados
100ml de leite de coco
50ml de conhaque para flambar
Sal e pimenta do reino a gosto

Para acompanhar:
Arroz branco com brócolis

1. Tempere os camarões com sal e pimenta.
2. Numa frigideira, derreta a manteiga e “puxe” rapidamente os camarões.
3. Junte o conhaque e flambe-os.
4. Acrescente o leite de coco, acerte o sal e a pimenta e sirva, acompanhado de arroz com brócolis.
5. Rendimento: 2 porções.

Feijoadinha de camarões (foto divulgação)
(do meu caderno de receitas)
500g de feijão branco
1kg de camarão médio com casca
½ xícara (chá) de azeite de oliva
1 cenoura picada
1 cebola picada
2 tomates sem sementes picados
2 dentes de alho picados
2 folhas de louro
100g de bacon magro picado
200g de lingüiça portuguesa em rodelas (opcional)
sal e pimenta do reino a gosto

1. Lave o feijão e deixe de molho em água fria por duas horas, na geladeira.
2. Descasque o camarão, salgue e refogue rapidamente em metade do azeite de oliva. Os camarões devem continuar crus por dentro. Reserve.
3. Numa panela funda, frite a cebola e a cenoura no restante do azeite de oliva até dourarem. Junte o alho, o bacon e a lingüiça portuguesa (opcional) e refogue. Acrescente o tomate e a folha de louro.
4. Junte o feijão, acrescente água e deixe cozinhar até ficar macio.
5. Junte os camarões pré-refogados, acerte o sal e a pimenta e sirva com arroz branco.
6. Rendimento: 6 porções.

quarta-feira, abril 21, 2010

21/04/2010 - Curso de Vinhos Essen Decanter

Os cursos de vinhos da Essen e Decanter estão de volta. Totalmente remodelados. Venha viajar pelo mundo do vinho e aprender um pouco sobre a história, tipos de uvas, processos de vinificação e técnicas de degustação, entre outras coisas.

Nivel 1 - Introdução ao Conhecimento e à Degustação de Vinhos

Cursos básicos e avançados, ministrados pelo jornalista e sommelier João Lombardo, diplomado pela Europe Academy for Education / Federazione Italiana Sommelier Albergatori Ristauratore – FISAR / Italian Culinary Institute for Foreingers – ICIF e pela Wine & Spirit Education Trust (International Higher Certificate In Wine & Spirits).

Faça já sua reserva! As vagas são limitadas.

MÓDULO BÁSICO - I

Curso de Introdução ao Mundo do Vinho, ministrado em duas noites (seis horas/aula). Material teórico e práticas de degustação e harmonização alimento/vinho. O primeiro passo para entender um pouco mais o vinho no copo e à mesa.

Aula 1 - 13 de maio 2010
· A história do vinho
· O ciclo da videira
· Variedades e tipos de uvas
· Vinho de Mesa e Vinho Fino – Degustação comparada de brancos e tintos de Mesa e Fino
· Técnicas de degustação e análise sensorial – primeiro passos
· Queijos e vinhos – coquetel harmonizado

Coquetel:
Seleção de patês, queijos e fiambres.
Pães Variados, torradas, grissinis.

Aula 2 - 20 de maio 2010
· Processo de produção de vinhos tranqüilos, espumantes e especiais.
· O serviço do vinho: guarda, temperaturas de serviço, copos, acessórios.
· Degustação de um espumante, um vinho branco, um tinto, um fortificado.
· Jantar harmonizado para acompanhar os vinhos.
· As técnicas básicas de harmonização vinho/alimento.

Pratos:
Risoto di Gamberi alla Crema di Basilico.
Brasato de Ossobuco com Patate alla Crema.
Biscotti italiani

Local: Sala de Cursos Essen e Decanter - Rua Hermann Blumenau 207-Centro-Fpolis(SC)

Vaalor: R$ 250,00 na inscrição ou 2x R$ 130,00 (inscrição + 30dd, com cheques);

Inscrições: por e-mail essenvinhos@essenvinhos.com.br ou telefone (48) 3223-1500 com Marta ou Dayse.

Confirmação de inscrição: Até 06 de maio/10 pelo pagamento em dinheiro, cheque ou depósito no Banco do Brasil ag 3174-7 c/c 702.203-4 - CNPJ 00.858.210/0001-15 (enviar comprovante). Não poderá ser feito pagamento com cartão de crédito.

As vagas (limitadas) serão preenchidas de acordo com a formalização das confirmações.

21/04/2010 - Itália, amore mio - parte 1

Tenho pela Itália um amor sem tamanho. Tanto que aprendi a língua. Não me custaria morar lá 6 meses do ano, e os outros 6 meses aqui rs! Tive já o prazer de conhecer muito do seu território e, embora ainda falta bastante, minha meta é ir a todas as suas províncias. Bem, nos próximos dias é o que estarei fazendo.

Minha relação com a cozinha está intimamente ligada a esse país maravilhoso. Em 2007 fui para Firenze onde fiquei um mês estudando italiano e a cozinha italiana, e especialmente a cozinha toscana, na Scuola di Cucina Cordon Bleu, com as professoras Cristina e Gabriella.

Acabo de encontrar o caminho para o paraíso: página de cozinha do Corriere della Sera, o maior jornal italiano. Vale a pena uma visita! Abaixo uma pequena amostra:

Pane biscottato con verdure grigliate e formaggella (foto e receita http://cucina.corriere.it)
- per 4 persone:
• 1 piccola melanzana tonda
• 1 zucchina
• 4 pomodorini ciliegia
• 200 g di formaggella fresca
• 4 fette di pane biscottato
• qualche rametto di timo
• olio extravergine di oliva
• sale
• pepe

PREPARAZIONE
Lavate la melanzana, mondatela e tagliatela a fettine sottili nel senso della lunghezza; spuntate la zucchina, lavatela e riducetela a nastri dello spessore di circa 2 cm. Lavate e scolate i pomodorini, privateli del picciolo e tagliateli a metà, eliminando i semini interni.
Irrorate tutta la verdura con qualche goccia di olio e disponetela su una griglia ben calda; cuocetela per 10 minuti, rigirandola di tanto in tanto per non farla abbrustolire e mantenerla morbida. Prima di completare la cottura, salate, pepate e insaporite con qualche fogliolina di timo ben lavata e asciugata.
Tagliate la formaggella a fettine sottili. Adagiate sui piatti individuali le fette di pane biscottato e ricopritele con strati alternati di verdure e formaggio. Guarnite con i rimanenti rametti di timo e servite subito in tavola.

quarta-feira, abril 14, 2010

16/04/2010 - Festival Brasil Sabor

EDIÇÃO DE 16/04/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, por Luciane Daux
(ilustração divulgação Abrasel)


Festival Brasil Sabor
Começa hoje em todo o Brasil a 5ª edição do Festival Brasil Sabor. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, valoriza a diversidade da cultura brasileira, refletida na sua rica gastronomia. Durante o período do festival os restaurantes participantes oferecem um prato específico, utilizando ingredientes próprios do local, que representem da melhor forma as características da região e as origens étnicas. Participe, saboreando essas delícias e valorizando a “comida do lugar”.

Mais um, por conta da casa
Durante os dias do evento, em pelo menos um período (almoço ou jantar) e em um dia da semana, ao comprar um prato do Brasil Sabor, o cliente terá direito a ganhar outro igual, para consumo no próprio restaurante. A escolha do dia e do período fica a cargo do estabelecimento e estará descrito no Guia de restaurantes do Brasil Sabor.

Arena Gastronômica e Arena Kids (foto divulgação)
Novamente o espaço montado para os Chefs prepararem os pratos inscritos no Festival ao vivo perante o público será no Floripa Shopping. A Arena Gastronômica funcionará entre os dias 29 de abril e 16 de maio. A Arena Kids, novidade que foi sucesso no ano passado, permanece nesta edição, com receitas elaboradas especialmente para o público infantil, no mesmo período da Arena Gastronômica.

Serviço:
O que: Festival Brasil Sabor
Quando: De 15 de abril a 15 de maio
Onde: Em todo o território nacional. Para saber os restaurantes participantes em Florianópolis, acesse o site do evento
Mais informações: www.brasilsabor.com.br/festival

Sabores da Itália
As diferentes culturas, temperos, costumes e estilos de 12 regiões da Itália serão desvendados através do Il Giro d’Italia, é a proposta do Bianco Lounge. De 13 de abril a 29 de junho, a cada 3ª feira uma região italiana será focada, em jantar harmonizado com vinhos da América Latina. O preço é de R$ 68,00 por pessoa e inclui couvert com pão italiano, três pratos, degustação de quatro vinhos e uma sobremesa. Mais informações em http://www.biancolounge.com.br/

Para Colecionar
Carne de Sol do Porto com Suflê de Abóbora Aromatizado com manjericão (foto Sergio Vignes)
(Chefs Carlos Clayton Damasceno e Odécio Gonçalves Dias, do Restaurante do Porto)

500g de carne de sol desfiada
500g de abóbora cozida com manjericão
300ml de leite
100g de manteiga
50g de arroz
½ maço de salsinha picada
2 cebolas raladas
sal a gosto

1. Para o suflê: em uma panela coloque a abóbora, o manjericão e o de leite e deixe no fogo até formar um suflê.
2. Aqueça 100 g de manteiga em uma panela, acrescente a carne desfiada para fritar, junte a cebola, a salsinha e deixe dourar.
3. Sirva com o suflê de abóbora e o arroz.
4. Decore o prato com ciboulettes picadas e salsinha.


Espaguete Du Mane (foto Sergio Vignes)
(Autores da Receita: Carin Santos, Camila Mayumi Yoshikawa, William Hideki Yoshikawa, executada pelo Chef Edvan Batista, da Casa do Chico)
10g de alho picado
25g de tomate seco cortado em cubos
20g de cebola cortada em cubos
200g de abobrinha italiana cortada em cubos
50g de champignons cortados ao meio
50g de azeitonas pretas inteiras
50g berbigões sem casca
50g de mariscos sem casca
6 berbigões com casca
50ml de azeite de oliva
Sal e pimenta branca moída, a gosto
10g de salsinha picada
10g de folhas de manjericão
100g de espaguete seco

1. Limpe e cozinhe os berbigões com casca até que abram; reserve.
2. Limpe os berbigões sem casca e os mariscos em água corrente para tirar os resíduos; reserve.
3. Salteie primeiro o alho e o manjericão para aromatizar o azeite. Depois junte os vegetais e os frutos do mar até ficarem al dente.
4. Cozinhe a massa tipo espaguete al dente.
5. Sirva a massa em travessa funda, cubra com molho distribuído harmoniosamente e decore com os berbigões com casca, salsinha e azeitonas pretas.

quinta-feira, abril 08, 2010

09/04/2010 - Escolhendo o verde

EDIÇÃO DE 09/04/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, POR LUCIANE DAUX

(foto divulgação)
por questões éticas ou de saúde, ambientais ou espirituais, o vegetarianismo se trata de uma escolha individual com hábitos diferenciados, e, como tal, deve ser respeitada. Algumas vertentes do vegetarianismo permitem o uso de laticínios, ovos e mel. Outras, radicais, excluem da dieta quaisquer alimentos de origem animal. Seja você um adepto ou não, fique por dentro e teste as receitas saborosas e saudáveis.

Você sabia?
“A palavra vegetariano vem da palavra latina vegetare, que significa dar vida, animar. Quando os romanos usavam o termo homus vegetus, eles se referiam a uma pessoa vigorosa e saudável”. (Mauro Fisberg, nutrólogo especialista em nutrição na infância e adolescência)

Para aprender
Ovolactovegetarianismo: são proibidos carne vermelha, peixes e aves. Permitidos leite e ovos.
Lactovegetarianismo: são proibidos carne vermelha, peixes, aves e ovos. Permitido o leite.
Ovovegetarianismo: são proibidos carne vermelha, peixes, aves e leite. É permitido o ovo.
Vegetarianismo radical (Vegan): são proibidos carne vermelha, peixes, aves, leite e ovos. Permitidos: nenhum alimento de origem animal. (Fonte: nutricionista Adriana Salum)

3º Salão Vegetariano
Em maio São Paulo sediará a NaturalTech – 6ª Feira internacional de alimentação saudável, produtos naturais e saúde. Dentro da feira acontece o 3o Salão Vegetariano, com aulas práticas de culinária vegetariana e palestras técnicas.
Serviço:
O que: NaturalTech e 3º Salão Vegetariano
Quando: de 20 a 23/maio/10
Onde: Fundação Bienal do Ibirapuera, São Paulo/SP
Informações e inscrições: http://www.naturaltech.com.br

Cerveja para celíacos (foto Divulgaçao Estrella Daura)
Florianópolis já tem a primeira cerveja com baixa concentração de glúten do mercado, especial para celíacos. A cerveja espanhola Estrella Daura é clara, dourada, com amargor médio, espuma abundante e apresenta menos de 6 ppm. As duas unidades do Hippo Supermercados já oferecem a bebida recém chegada no mercado nacional.


Conversa com o Chef (foto Babele)
Alexandre Fusinato é cozinheiro e confeiteiro formado pelo SENAC Joinvile, e padeiro pela escola suíça de panificação. Estuda gastronomia na ASSESC, em Florianópolis. Escolheu se dedicar às cozinhas vegana e orgânica. O resultado dessa dedicação se percebe no seu trabalho como Chef do Babele, um bistrô que se propõe a fazer comida boa no sentido radical do termo: fazer bem para quem consome, para quem não consome e para o planeta (por isso a opção pelos orgânicos e pelo veganismo e não apenas pelo vegetarianismo). “Afinal, ter prazer comendo é algo bom e deve ser preservado”, diz Alexandre.

Para colecionar
Escondidinho de cogumelos
(foto Babele)
(Chef Alexandre Fusinato)
1kg de aipim descascado
2 colheres (sopa)de óleo de Palma, Palmiste ou Coco (observação: bem gelado!)
200g de cogumelos frescos fatiados
1 cebola média picada
2 dentes de alho amassados
100 ml de Vinho branco
1 colher (sopa) de óleo de girassol
1 xícara (chá) de leite de aveia
Salsinha
Sal, pimenta branca e noz moscada a gosto

1. Cozinhe o aipim até ficar bem mole. Faça um purê e adicione o óleo de palma bem gelado. Tempere com sal e pimenta e reserve.
2. Em uma frigideira quente (ou wok), coloque o óleo de girassol, refogue a cebola e o alho, adicione os cogumelos e salteie. Acrescente o vinho branco, deixe ferver um pouco e adicione então o leite de aveia. Continue cozinhando até engrossar um pouco. Tire do fogo e adicione a salsinha picada. Reserve.
3. Em uma forma untada, coloque uma camada de purê de aipim, outra de molho de cogumelos e uma última de purê. Asse em forno pré-aquecido em 200°C por aprox. 30min.
4. Sugestão: Sirva com legumes salteados.
5. Rendimento: 4 porções

Agradecimento: Babele – Café, bistrô e empório orgânico. Fone 3369-2809 www.babele.com.br

Abobrinha recheada com proteína texturizada de soja (foto divulgação)
2 abobrinhas grandes
1 xícara de proteína de soja fina
1 cebola picada
1 tomate sem pele picado
2 colheres de sopa de azeitonas picadas
1 colher (sopa rasa) de azeite de oliva
1 colher de sopa de shoyu
Cheiro verde a gosto
Sal marinho a gosto
Farinha de rosca para polvilhar

1. Abra as abobrinhas ao meio, na direção do comprimento. Escave com uma
colher deixando cerca de um dedo de polpa de cada lado e pique a polpa retirada.
2. Coloque a proteína de soja fina para amolecer com água morna e limão, conforme
orientação da embalagem. Escorra e reserve.
3. Refogue a cebola no azeite de oliva até dourar, acrescente os tomates
picados e a polpa das abobrinhas, refogando até soltar água. Junte a proteína de
soja fina, o sal e o shoyu e, se for necessário, acrescente mais água. Cozinhe até
amolecer as abobrinhas. Coloque as azeitonas e o cheiro verde.
4. Pegue as metades das abobrinhas e cozinhe-as por 5 minutos em água
fervente. Escorra a água e recheie as abobrinhas com o refogado. Arrume as
abobrinhas em uma assadeira untada e polvilhe sobre elas a farinha de rosca.
Asse por 10 minutos em fogo médio (150°C).
5. Rendimentos: 4 unidades

sexta-feira, abril 02, 2010

02/04/2010 - Mesa de Páscoa chic!

Nada mais acolhedor do que uma mesa bonita e bem posta.

Para isso não é necessário gastar muito. Tenho certeza que você, como eu, tem em casa várias coisas que, harmonizadas, comporão um belo cenário para o seu almoço de Páscoa.

Escolha um tema (no caso, escolhi a Páscoa) e uma cor central. Escolhi o verde, que fica bem como base para várias outras cores.

Abras os armários e coloque sobre a mesa todos os objetos que você ache que possam combinar. Aos poucos, a ideia vai se formar na sua cabeça.


















Feliz Páscoa!
Beijo grande,

Lu


Agradecimentos (objetos da mesa de Páscoa e coelhos gigantes):
Bella Casa – 48 3222-7580

Enfeite de Páscoa: xicrinhas e vasinhos de jujubas!

(fotos Luciane Daux Gastronomia)
Jeito simples e gostoso de decorar a sua mesa de Páscoa: vasinhos de jujuba!

Você vai precisar de:
- jujubas coloridas
- 2 galhos de astromérias
- 2 vasos transparentes pequenos
- 2 xícaras de cafezinho
- tesoura
Separe todo o material.:
Corte a haste das astromérias, deixando-a da altura justa do vaso.
Encha os vasinhos com as jujubas, e ajeite as astromérias dentro deles.
Encha as xicrinhas de café, espalhando algumas sobre a mesa.

Está pronto! E o melhor: a criançada por ajudar a fazer e ... a comer!













Agradecimentos (xícaras de café):
Bella Casa – 48 3222-7580

quinta-feira, abril 01, 2010

02/04/2010 - Páscoa tradicional

EDIÇÃO DE 02/04/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, POR LUCIANE DAUX

(foto divulgação)
Para quem quer manter a tradição de fazer frutos do mar na Páscoa, especialmente na Sexta-feira Santa, nosso cardápio de hoje traz uma bacalhoada e um linguado ao molho de maracujá que farão sucesso à sua mesa, que pode ficar ainda mais bonita com um vasinho de jujubas e astromérias. Feliz Páscoa!













“Vocês querem bacalhau?” (foto divulgação)
Gritando assim ele atirava o peixe seco para a plateia. Abelardo Barbosa, o Chacrinha, um dos maiores e mais irreverentes comunicadores que a televisão brasileira já teve, foi autor de algumas frases que ficarão para sempre na nossa memória. "Quem não se comunica, se trumbica!" e "Eu vim para confundir e não para explicar” são algumas delas. "Terezinhaaaaaa...!"
Chocólatras do mundo inteiro, babai!
Os supermercados Imperatriz vão bater record de novo, a exemplo de 2007 e 2009. O ovo de 4 metros de altura que, por 12 dias, foi literalmente construído pelo consultor gastronômico e chocolateiro da Nestlé, Luiz Fernando Cechinel, pesou 6,4 toneladas. Isso mesmo, 6.400kg de puro chocolate, um sonho no vão central do Shopping BeiraMar. O record atual, segundo o Guinness Book, é de um ovo de 4,77 toneladas, na Austrália. Sorte das entidades assistenciais e de milhares de pessoas carentes que, a partir de amanhã, serão beneficiadas na partilha do ovo.

Sabores da península ibérica
Inaugura na próxima semana, em Santo Antônio de Lisboa, o restaurante Villa do Porto. O desafio do Chef Charles Schuindt é aliar a gastronomia açoriana, com forte base nos frutos do mar, e a culinária espanhola. Se no almoço pode-se provar a Bacalhoada, Caldeirada ou o Salmão Imperador (prato preferido de Dom Pedro II), de noite a especialidade são as Tapas Espanholas. Informações em www.villadoporto.com.br

Para decorar e comer (foto Luciane Daux)
Encha pequenos vasos de vidro transparente com jujubas. Escolha uma flor de uma cor que combine com as balas e está pronta a decoração da sua mesa de Páscoa: vasinho de jujubas com astromérias!







Crianças vão "colocar a mão na massa" na Páscoa do Ataliba
Neste domingo de Páscoa, 4 de abril a Churrascaria Ataliba de Florianópolis preparou uma programação especial para as crianças que vierem acompanhada dos pais durante o almoço: todos vão colocar literalmente a mão na massa e vão aprender a fazer a sobremesa Badalotti, que é um doce feito com chocolate e recheado com três mousses de diferentes sabores e decorado com coelhinhos de Páscoa. A receita é toda artesanal, e é necessário derreter o chocolate em banho-maria e encher balões e, um a um, mergulhar na calda formada com o chocolate. Uma verdadeira delícia que as crianças vão ter a oportunidade de aprender e saborear. A Churrascaria Ataliba de Florianópolis, funcionará em horário normal: no sábado das 11h às 16h e das 19h às 23h30 e no domingo das 11h às 16h30, e folgará apenas na Sexta-feira Santa, 02. No domingo de Páscoa a Casa irá servir aos clientes Paella, prato que alia a sofisticação e leveza dos diversos frutos do mar com saborosos legumes, e de sobremesa a Badalotti.

Para colecionar
Filé de linguado ao molho de maracujá (foto divulgação)
(do meu caderno de receitas)
500g de filé de linguado
suco de um limão
pimenta-do-reino branca moída
sal a gosto
50g de farinha de trigo
50g de manteiga
1 cálice de vinho branco seco

Molho de Maracujá:
1/2 lata de creme de leite com soro
1/2 xícara de suco de maracujá concentrado
1 polpa de maracujá
2 pitadas de sal
1/2 copo açúcar
1/2copo de leite
Salsinha a gosto

1. Tempere o filé de peixe com sal, limão e pimenta do reino. Passe na farinha, tire todo o excesso e frite na manteiga. Reserve.
2. Derrame o vinho branco na frigideira que fritou os filés de peixe e comece assim o molho.
3. Junte todos os ingredientes do molho na frigideira, e mexa bem até obter um creme. Sirva sobre os filés de peixe, e salpique com a salsinha picada.
4. Rendimento: 2 porções.

Bacalhoada do Rei (foto Fabricia Pinho)
(Chef Charles Schuindt/Restaurante Villa do Porto)
1,5 kg de bacalhau salgado
800 g de batatas descascadas e em fatias entre 0,5 e 1 cm
1 pimentão verde cortado em tiras
1 pimentão vermelho cortado em tiras
2 cebolas grandes fatiadas
2 dentes de alho picadinhos
2 tomates maduros sem pele e sem semente cortados
100 g de azeitonas pretas sem caroço
1 pitada de pimenta-do-reino (se gostar)
3 ovos cozidos
azeite para regar sal a gosto

1. Deixe o bacalhau de molho de um dia para o outro, trocando a água pelo menos 3 vezes Desfie e reserve.
2. Em uma panela grande, coloque as batatas, cubra com água e cozinhe por cerca de 20 minutos, com a panela tampada Escorra, corte as batatas em rodelas finas e reserve.
3. Em um refratário retangular untado com azeite, faça camadas, começando com os tomates, depois a cebola, as batatas, o bacalhau, as ervilhas, os pimentões, as azeitonas e o cheiro-verde.
4. Tempere com uma colher (chá) de sal e uma colher (café) de Ajinomoto, e regue com o azeite. Repita o processo e finalize com os ingredientes que restarem.
6. Finalmente, distribua sobre a superfície as rodelas de ovo cozido, regue novamente com o azeite de oliva e leve ao forno baixo (150°), pré-aquecido, por cerca de 1 hora ou até que os ingredientes estejam "al dente".
7. Para acompanhar, uma salada verde e fatias de pão.
Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu