Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

segunda-feira, fevereiro 08, 2010

05/02/2010 - Churrasco: é brasa, mora?


EDIÇÃO DE 05/02/2010 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, POR LUCIANE DAUX
O churrasco é uma instituição democrática por natureza. Bem passado, mal passado, ao ponto. Picanha, contra-filé, fraldinha, costela e – oh, heresia! – mignon. Da coxinha de frango à linguicinha, do sal grosso ao fino, todo mundo tem uma preferência, até mesmo os vegetarianos, com as opções de berinjela, cebola ou provolone na brasa. Do encontro no fim de semana à festa de batizado, um churrasco é sempre razão de confraternização, até mesmo aquele feito em churrasqueira a gás ou elétrica. Não importa! Como cada um tem a sua receita para fazê-lo – e a sua é sempre a melhor ... – hoje vamos dar dicas de acompanhamentos.

Que abacaxi! (foto divulgação)
O abacaxi é ótimo acompanhamento de carnes, peixes e aves, pela alta presença de uma enzima chamada bromelina, excelente para a digestão de proteínas, presentes em alta concentração nesses alimentos.
Para fazer um delicioso abacaxi na brasa, compre um já maduro, descasque e coloque num espeto. Misture 4 colheres (sopa) de açúcar a 2 colheres (sopa) de canela em pó. Polvilhe o abacaxi com essa mistura e leve à brasa, virando a cada 5 minutos, até dourar.

Sabores da memória (foto Jorge Bins Ely divulgação)
"Em viagem ao Japão hospedei-me na casa de Paulo Benwanger, amigo de longa data, e perguntei-lhe o que poderíamos comer. Ele respondeu-me:
‘- Filé de boi massageado (kobe beef).’
Trata-se da melhor carne do mundo, extraída do boi da raça Wagyu. Os animais são tratados como atletas olímpicos: diariamente são feitas massagens para a gordura penetrar na carne, são escovados com saquê para matar as bactérias.
O animal relaxado produz uma carne de melhor qualidade, por isso algumas fazendas chegam a tocar música clássica para eles. A alimentação é à base de mistura de grãos e cerveja. A última faz com que o animal tenha mais fome e engorde mais.” , contou Jorge Bins Ely, cirurgião plástico e gourmet

Para colecionar
Pãozinho de alho (foto divulgação)
6 pães de trigo
6 dentes de alho picados
3 colheres (sopa) de maionese
3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
3 colheres (sopa) de salsinha picada

1. Corte os pães ao meio, no sentido longitudinal (ao comprido).
2. Misture todos os ingredientes, exceto o pão, e espalhe esse creme nas metades de pão.
3. Espete as metades de pão num espeto longo.
4. Leve o espeto à churrasqueira (o lado do creme nos pães para baixo) com uma distância mínima de 70cm da brasa, por 5 a 7 minutos, ou até dourar os pães.
5. Sirva ainda quente.
6. Rendimento: 6 porções.

Farofa fria (foto divulgação)
(do caderno de receitas da minha Mãe)
1 cebola picada
3 tomates não muito maduros sem sementes, picados
½ xícara (chá) de azeite de oliva
¼ xícara (chá) de óleo de milho
4 colheres (sopa) de suco de limão
½ maço de salsinha picado
2 xícaras (chá) de farinha de mandioca crua
Sal a gosto

1. Deixe tomar gosto a cebola e o tomate picados com o azeite de oliva, óleo de milho, cebolinha, suco de limão e sal, por uma hora.
2. Misture a farinha de mandioca e leve para a geladeira até a hora de servir.
3. Deve ficar uma farofa úmida e levemente em grumos.
4. Fica mais gostoso se feito de véspera.
5. Rendimento: 6 porções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu