Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

sábado, novembro 07, 2009

06/11/2009 - Dieta Mediterrânea: para viver mais e melhor


EDIÇÃO DE 06/11/2009 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, POR LUCIANE DAUX

Para viver mais e melhor
Espanha, Itália, Grécia e Marrocos apresentaram à UNESCO, em 2008, documento candidatando a Dieta Mediterrânea a Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, um processo cuja decisão será conhecida no final de 2009. Dieta mediterrânea nada mais é do que a comida frugal preparada, há gerações e gerações, pela gente dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo. Mais do que simplesmente comer e beber de determinada forma, ela reflete um estilo de vida que pode ajudar a prevenir muitas doenças. Rica em poderosos antioxidantes, é composta principalmente por frutas, hortaliças (verduras e legumes), cereais, leguminosas (grão-de-bico, lentilha, etc), oleaginosas (amêndoas, azeitonas, nozes), peixes, leite e derivados (iogurte, queijos), vinho e azeite de oliva. Uma gostosa combinação que, aliada ao necessário bom humor, favorece uma vida mais longa e de maior qualidade.

Vida leve em todos os sentidos (foto divulgação)
Viver mais não significa viver melhor, automaticamente, ou seja, quantidade não é sinônimo de qualidade. Há alguns anos, afirmar que existia uma vinculação direta entre o humor e a boa saúde era quase uma heresia para a ciência. Hoje em dia, a medicina em geral - e a psiquiatria, em particular -, estudam muito a importância do bom humor, dos bons sentimentos e da afetividade sadia na qualidade de vida e na saúde global das pessoas. Sobretudo na prevenção de doenças e como fator de melhor recuperação de moléstias graves, entre as quais o câncer. (Ballone GJ - O impacto do (bom) humor sobre o estresse e a saúde, in. PsiqWeb)

Pirâmide alimentar mediterrânea (ilustração divulgação)
Observe a importância de cada item dentro da dieta mediterrânea, segundo o Dr. Walter Willett, da Harvard University’s School of Public Health.

Aprendendo sobre espumantes
Ainda não sabe o que servir na sua festa de Reveillon? Essen e Decanter encerram os cursos de 2009 com um módulo especial: espumantes e champagnes. A condução será do sommelier João Lombardo, com explanação sobre os principais estilos de espumantes do mundo, seguida de elegante jantar harmonizado, preparado pelo Chef Ricardo Caldas. Ao todo, serão apreciados sete espumantes selecionados.
Quando: 12 de novembro/09 das 20 às 23h
Onde: Sala de Cursos Essen Decanter – Rua Hermann Blumenau, 207, Florianópolis/SC
Quanto: R$ 150/pessoa
Informações: 3223-1500

Para colecionar
Rolinhos de berinjela
(foto divulgação)
(do meu caderno de receitas)
2 berinjelas grandes
12 tomates cereja
12 azeitonas pretas
3 bolinhas de mussarela de búfala ou 150g de queijo branco
1 maço de rúcula
½ xícara (chá) de azeite de oliva
Orégano
Cebolinha verde
Sal a gosto

1. Corte cada berinjela em 6 fatias. Salgue e reserve por 10 minutos.
2. Seque as fatias de berinjela.
3. Aqueça bem uma frigideira anti-aderente. Coloque um pouco de azeite de oliva e doure rapidamente as fatias de berinjela, dos dois lados.
4. Sobre cada fatia já fria, coloque um tomate cereja cortado ao meio, uma azeitona cortada ao meio, ¼ de bolinha de mussarela, rúcula e orégano a gosto.
5. Com a ajuda de um palito, passe uma cebolinha verde em cada fatia de berinjela, junte as pontas e amarre.
6. Rende 12 rolinhos.

Peixe all’acqua pazza (à água louca) (foto divulgação)
(Chef Ézio Librizzi - Restaurante Macarronada Italiana Florianópolis)
520g de robalo (2 postas)
250g de talharim
2 dentes de alho
½ de cebola em tirinhas
30 g de alcaparras
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
4 tomates pelados
Sal e pimenta a gosto
5 azeitonas
200ml de vinho branco seco
Temperos verdes (cebolinha, salsinha, sálvia)
Manjericão para decorar

1. Tempere o robalo com sal pimenta e uma colher de azeite.
2. Amasse os dentes de alho e doure-os no azeite de oliva. Junte a cebola, as alcaparras e depois as azeitonas, e deixe cozinhar em fogo baixo por 2 minutos.
Coloque o peixe e o vinho branco e deixe cozinhar por 8-9 minutos, virando-o duas ou três vezes. Quando estiver quase cozido, junte os temperos picados e os tomates pelados.
3. Tempere com sal e pimenta a gosto e deixe cozinhar mais 2 ou 3 minutos.
Monte em um prato raso, colocando os tomates primeiro e sobre eles o robalo. Coloque o molho com os temperos em cima e em volta do peixe.
4. Sirva acompanhado com talharim branco cozido em água e sal, em ninho.
5. Serve 2 pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu