Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

domingo, setembro 20, 2009

11/09/2009 - Ein Prosit!

EDIÇÃO DE 11/09/2009 DA COLUNA COZINHA DE ESTAR/JORNAL NOTÍCIAS DO DIA, POR LUCIANE DAUX

Ein prosit!Há vestígios da existência da cerveja datados de 8 mil anos atrás. Consta que a primeira cervejaria brasileira nasceu em Joinville! Em 1852 o suíço Gabriel Schmalz instalou a pequena fábrica na Colônia Dona Francisca, e, como não havia cevada, a cerveja era feita de millho. Na panela, ela é um ótimo agente de sabor para a gastronomia, pois acrescenta sabor e leveza às receitas. Carnes, por exemplo, pedem cervejas com maltes torrados e caramelizados. Peixes e aves, as com coloração mais clara. No copo, a cerveja é companhia para toda hora. Bem gelada e com colarinho, que tem a função de manter o gás carbônico e a temperatura. Calorias: 140 por cada 300ml do líquido dourado, portanto cuidado. No mais, aprecie com moderação essa delícia!

Para ler (foto divulgação Editora Larousse)
Larousse da cerveja. Ronaldo Morado, 1a. edição, 2009. Editora Larousse. Fartamente ilustrada, a obra retrata a história da bebida, seus ingredientes, o processo de fabricação, detalhes da degustação, variedade de estilos, aspectos gastronômicos, o negócio e muitas outras informações em um delicioso mergulho no rico universo da cerveja. R$ 119,00 na http://livraria.folha.com.br/ ou pelo fone 0800 140090








Curiosidade: Reinheitsgebot (reprodução divulgação)
É a Lei da Pureza da Cerveja, promulgada pelo Duque Guilherme IV da Baviera, em 23 de Abril de 1516, que instituiu que a cerveja deveria ser fabricada apenas com água, malte de cevada e lúpulo (a levedura de cerveja não era conhecida à época). Ela se constitui um dos mais antigos decretos alimentares da Europa.













Eisenbahn lança cerveja Joinville Porter (foto divulgação)
A Joinville Porter, cerveja do estilo Robust Porter, criada pelo catarinense Ivan Steinbach, foi a vencedora da segunda edição do concurso Mestre Cervejeiro promovido pela Eisenbahn. A cerveja, produzida em edição limitada, será distribuída em garrafas fechadas com rolha e apenas 3 mil litros estarão a venda. A cerveja segue o conceito homebrewing, ou seja, de fabricação caseira e artesanal.
http://www.joinvilleporter.com.br/.






Cervejarias catarinenses
A maciça colonização germânica no Estado de Santa Catarina, entre tantas coisas positivas, trouxe também o hábito da produção de cerveja. A herança foi boa, e hoje são muitas as cervejarias artesanais no nosso Estado, como a Eisenbahn, Bierland, Heimat, Zehn Bier entre outras. Conheça mais no site http://www.santur.sc.gov.br/

Para colecionar
Risotto de lingüiça calabresa com cerveja preta (foto divulgação Arroz Urbano)
(do meu caderno de receitas)
1/2 kg de lingüiça calabresa sem pele, em rodelas de 1cm
4 colheres de sopa de azeite de oliva
1 colher de sopa de manteiga
1 cebola média picada
2 dentes de alho picados
3 xícaras (chá) de cerveja preta
1 ½ xícara (chá) de arroz parboilizado
½ xícara (chá) de queijo parmesão
½ xícara (chá) de salsinha picada sal a gosto

1. Frite a lingüiça no azeite de oliva, mexendo até dourar.
2. Junte a manteiga, o alho picado, a cebola picada e continue refogando, até a cebola ficar transparente.
3. À parte, leve a cerveja mais 1 xícara de água para ferver, em outra panela.
4. Junte o arroz na panela com a linguiça e refogue, sempre mexendo, até o arroz ficar um uniformemente coberto pela gordura.
5. Adicione a cerveja fervente com a água e misture. Tampe e cozinhe por 15 minutos, no fogo baixo.
6. Acerte o sal, incorpore a salsinha, mexa delicadamente e retire do fogo. Polvilhe o queijo parmesão, misture cuidadosamente e sirva em seguida.
7. Rende 6 porções.

Anéis de cebola dourados (foto divulgação)
(do meu caderno de receitas)
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de cerveja clara gelada
1 colher (chá) de sal
4 cebolas médias cortadas em rodelas de 0,5 cm de espessura
Óleo abundante para fritar

1. Bata a farinha de trigo com a cerveja e o sal, até obter uma massa homogênea.
2. Reserve a massa na geladeira por 1 hora, antes de usar. Esse passo é fundamental, não pule!
Enquanto isso, separe os anéis de cebola, passe-os rapidamente pela farinha de trigo, tirando todo o excesso.
3. Aqueça o óleo.
4. Passe os anéis de cebola pela massa gelada e coloque-os no óleo quente, até dourarem. Retire e coloque sobre papel-toalha.
5. Sirva como aperitivo, acompanhando uma cervejinha bem gelada.
6. Rende 4 porções.

Observação: essa massa também fica ótima para empanar camarões, lulas e legumes crus. Experimente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu