Gastronomia, culinária e outros interesses para os apaixonados
pelo prazer de cozinhar, comer bem e harmonizar.

Por Luciane Daux

domingo, novembro 23, 2008

23/11/08 - COZINHA DE ESTAR: SABOROSA HERANÇA GREGA

Edição de 22/11/2008 - domingo - Jornal Notícias do Dia (Florianópolis/SC)


Corria o ano de 1883, quando o veleiro mercante Lefki Peristerá, capitaneado por Savas Nicolau Savas, aportou em Florianópolis. Muitos dos embarcados – a maioria da Ilha grega de Kastelórizon, no mar Egeu -, encantados com a beleza da nossa Desterro, decidiram aqui ficar. Para nosso deleite, os Garofallis, Lacerda, Dimatos, Kotzias, Savas, Jannis, Atherino, Pítsica, entre tantos outros gregos, trouxeram consigo as receitas de dolmathakia, moussaka, kourabie, tzatziki, salada grega (com o queijo feta), etc. Comidas saudáveis, típicas do mediterrâneo, que têm como segredo os ingredientes frescos, as ervas aromáticas, o azeite de oliva (grego, é claro) e a simplicidade, que distingue desse povo festivo e hospitaleiro.

PARA PROVAR
Vitor Gomes elaborou menu especial de harmonização com os vinhos da Villa Francioni. São cinco pratos, harmonizados com quatro vinhos diversos. Especial atenção ao lançamento do Sauvignon Blanc 2008. Valor por pessoa R$130,00 (menu especial do dia, e uma taça de cada dos vinhos servidos)
Serviço:
Nesta 3ª feira, 25/11, a partir das 19h30m
Café Riso – Rua Bocaiúva, 2090
Reservas: [48] 9943-5222

DEMÉTER (foto – divulgação)
A Zeus ela deu uma filha, Perséfone, que foi raptada por Plutão (Hades). Deméter, na sua fúria de mãe, abandonou o Olimpo e não permitiu que nada germinasse da terra, até obter sua filha de volta. Zeus ordenou, então, que Hades devolvesse Perséfone. Com a satisfação de recuperar a filha perdida, Deméter voltou ao Olimpo, fez com que os cereais brotassem novamente, e com que toda a Terra se enchesse de frutos e flores. Era invocada como deusa grega da fecundidade da terra, da colheita e da semeadura. Também conhecida pelos romanos como Ceres, de onde deriva a palavra cereal.



PARA ASSISTIR (foto – divulgação)
O CASAMENTO GREGO – O dia-a-dia de uma família grega - dona de um restaurante típico, portanto, aproveite: mostra receitas fantásticas -, abordado de forma alegre e bem característica. Um pai grego que não se conforma com a paixão da filha, de 30 anos, por um inglês. Comédia romântica e de bom gosto.

PARA OUVIR E DANÇAR (foto divulgação)
Quem assistiu o filme ZORBA, O GREGO (1964), sabe que, quando começa a tocar Zorba’s Dance, é impossível não querer acompanhar o crescente do bouzouki (instrumento de cordas). Assista a cena original em P&B, onde Anthony Quinn dança o xasápico. (No http://www.youtube.com/ , procure por Zorbas dance movie scene)

CAFÉ
Com CHEF SPIRIDOULA BAPTISTA

(foto divulgação)
Só de ouvi-la cantando na Banda Dasantigas, ou na novíssima Banda Sabor Brasil, já se pode imaginar que tipo de pessoa ela é: doce, como os kourabies que faz. As duas receitas que publicamos hoje, já tive o prazer de comer, feitas pelas mãos de Spiri. São de se ajoelhar e pedir bis ... O que a deixa feliz? Reunir os amigos e sua linda família, à mesa, em volta dos seus pratos gregos, já que nasceu e viveu na Grécia até seus 9 anos, na distante ilha de Zakynthos. Assim, casada e mãe de dois filhos já adultos, decidiu cursar Gastronomia na Unisul. Saiu da faculdade encorajada a montar o 1º restaurante grego de Florianópolis, um projeto para 2009. Que os Deuses do Olimpo conspirem, e, em breve, tornem esse sonho uma realidade!


PARA COLECIONAR
PASTITIO
(foto Luciane Daux)
(Chef Spiri Baptista)
1 pacote de macarrão furadinho cozido al dente
8 colheradas de manteiga
700 g de carne moída
1/2 copo de óleo
1 cebola grande picada fina
3 tomates picados, sem pele e sem sementes
1 colher de sopa de extrato de tomate
3 xícaras de queijo parmesão ralado
6 colheradas de farinha de trigo
1 litro de leite
2 ovos batidos
noz moscada, sal, pimenta do reino (ao gosto)

Preparo:
1. Misture 4 colheradas de manteiga bem derretida ao macarrão cozido, e reserve o restante. Coloque a metade da massa num refratário. Reserve a outra metade.
2. Doure a cebola no óleo, junte os tomates picados e refogue.
3. Acrescente a carne moída, refogue por 5 minutos, junte o extrato de tomate, o sal e a pimenta. Cozinhe por 10 minutos.
4. Espalhe sobre o macarrão que está no refratário, e cubra com o restante da massa que está à espera.
4. Numa outra panela, frite a farinha de trigo na manteiga restante. Acrescente o leite de forma a não deixar empelotar, mexendo até engrossar. Junte a noz moscada. Desligue.
5. Acrescente os dois ovos ao creme e mexa vigorosamente.
6. Espalhe o creme bechamel por cima de todo o prato. Polvilhe com queijo ralado e leve forno médio ate dourar.

KOURABIE (foto – divulgação)
(Chef Spiri Baptista)
400 g de manteiga (2 tabletes) em temperatura ambiente
150 g de açúcar
2 colheres (sopa) de açúcar de baunilha
600 g de farinha de trigo
½ cálice de conhaque
1 colher (chá) de cravo moída
1 colher (chá) de fermento Royal
50 g de amêndoas ou nozes torradas e moídas
200 g de açúcar de confeiteiro

1. Bata a manteiga até formar um creme esbranquiçado. Acrescente o açúcar e o açúcar de baunilha aos poucos, e bata por mais 5 minutos.
2. Junte os outros ingredientes, exceto o trigo. Bata. Acrescente a metade do trigo, com a batedeira na velocidade mínima.
3. Coloque a massa em cima da mesa e adicione a outra metade do trigo aos poucos, mexendo delicadamente, com as mãos.
4. Modele os biscoitos em ´S` ou no formato que preferir.
5. Asse em forno pré-aquecido, a 190 °C, por 15 minutos ou até que fiquem levemente dourados.
6. Retire do forno e polvilhe com o açúcar de confeiteiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar os posts.
(faça seu comentário ao final de cada post, no símbolo da canetinha).

Obrigada pela visita!

Lu